@monikh

“Quando é que vais ter filhos?”

A maioria das jovens mulheres não está preparada para o momento em que familiares, amigos e colegas começam a fazer esta pergunta. Porém, para muitas millennials que passaram a última década focadas em construir uma carreira após a crise financeira de 2007–2008, a resposta tem sido adiar a parentalidade — segundo a Portdata, em 2022, a idade média das portuguesas ao nascimento do primeiro filho era 30,8 anos.

Aconteceu comigo, que nem sequer pensava ser mãe. Na verdade, a minha carreira (ou aquilo que eu idealizava que ela fosse), sempre foi a pedra basilar do meu mundo. Não é de estranhar. Pertenço à geração mais escolarizada até à data, que teve o azar de concluir os estudos em tempos de incerteza económica. Isso traduz-se em trabalhos instáveis, layoffs e aceitar cargos indesejados.

O meu plano era não ter filhos ou, à semelhança de muitas pessoas nascidas entre o início dos anos 1980 e o final dos anos 1990, fazê-lo após atingir um determinado status profissional; um nível que me permitisse ter (e prover aos meus descendentes) uma vida estável. Mas esse momento nunca chegou, acabando por dar lugar ao nascimento do meu primeiro filho em dezembro de 2022.

Não posso queixar-me da minha situação. Como diz o provérbio, it takes a village to raise a child e eu tenho uma família que me ajuda a proporcionar um ambiente seguro e saudável ao meu bebé. Eu já tinha essa consciência quando decidi ser mãe e a experiência da maternidade não está a ser muito diferente daquilo que imaginava. A minha maior curiosidade, confesso, relacionava-se com o lugar que o meu trabalho passaria a ocupar numa realidade em que, inevitavelmente, já não seria prioridade.

Continuo a procurar respostas, mais eis o que descobri até agora:

Não sou a mesma e está tudo bem

Ao voltarmos ao trabalho, depois da licença de maternidade, tendemos a ser pessoas diferentes, com novas prioridades e preocupações. Nos primeiros dias, investi muito tempo em tentar atingir a produtividade de outrora enquanto tomava conta de um recém-nascido. Quando não consegui, caí na armadilha de pensar que estava a falhar tanto em desempenhar as minhas funções como cuidar em cuidar do meu filho. Uma sensação avassaladora para quem sempre teve tanto brio no que fazia.

Além de uma adaptação física e psicológica, penso que esta fase exige que nos reinventemos profissionalmente, conforme li na revista “Harvard Business Review”. “Se era a pessoa mais trabalhadora do seu escritório, talvez possa tornar-se na mais eficiente. Se era a melhor mentora ou líder de projeto, pode tornar-se na melhor a delegar”, explica Daisy Wademan Dowling, fundadora e CEO da Workparent, uma empresa de consultoria para pais e funcionários no ativo. “Se não o fizer, dará por si a tentar desempenhar um papel que já não lhe compete”.


O trabalho também muda

Após o nascimento de um filho, as mulheres passam, no mínimo, quatro meses completamente desligadas do fluxo de trabalho e muito pode mudar do lado de lá nesse período. No meu caso, voltei para uma situação diferente da que conhecia, incluindo ‘mexidas’ na equipa e a implementação de novas formas de trabalhar.

Para a transição ser mais suave, honestidade deve ser a palavra de ordem: honestidade com a direção da empresa sobre as nossas novas circunstâncias (e como estas afetam o nosso trabalho); e honestidade na gestão das relações com os colegas, com clareza relativamente a horários e planos, para eles saberem com o que podem contar e respeitarem os nossos limites.


Vestir a camisola tem um limite

Às vezes, passamos tanto tempo a tentar provar o nosso valor que nos desvalorizamos no mercado de trabalho. A coisa mais importante que a maternidade me ensinou sobre a minha carreira foi que não devemos contentar-nos com o potencial de uma situação, especialmente quando recebemos menos (dinheiro, reconhecimento, etc.) do que merecemos.

Dar à luz um ser humano pequenino, que depende completamente de nós, pode ser o melhor incentivo para sairmos de uma zona de conforto e recalcularmos a rota, quer isso signifique partir para novos voos ou arranjar formas criativas de obter rendimentos passivos. 

Palavras-chave

Mais no portal

Mais Notícias

Câmara do Porto unânime em avançar com regulamento de gestão das praias

Câmara do Porto unânime em avançar com regulamento de gestão das praias

Xiaomi 14  em teste: Estilo e substância

Xiaomi 14 em teste: Estilo e substância

Apartamento em Cascais: sobriedade contemporânea

Apartamento em Cascais: sobriedade contemporânea

O Vento Assobiando nas Gruas, entrevista com Jeanne Waltz

O Vento Assobiando nas Gruas, entrevista com Jeanne Waltz

O avanço da sustentabilidade ambiental nas empresas

O avanço da sustentabilidade ambiental nas empresas

Porque é que temos maus líderes nas empresas?

Porque é que temos maus líderes nas empresas?

Pintar a casa: quatro erros que deve evitar

Pintar a casa: quatro erros que deve evitar

Economia circular: Porquê criar do zero quando se podem potenciar negócios já existentes?

Economia circular: Porquê criar do zero quando se podem potenciar negócios já existentes?

Tempos de Antena ‘Miúdos a Votos’: ‘A Culpa é das Estrelas’

Tempos de Antena ‘Miúdos a Votos’: ‘A Culpa é das Estrelas’

Os Incoerentes: a história de movimento artístico à frente do seu tempo

Os Incoerentes: a história de movimento artístico à frente do seu tempo

Receita de Bolas de Berlim no forno (sem óleo), por Mafalda Agante

Receita de Bolas de Berlim no forno (sem óleo), por Mafalda Agante

Parte dos médicos com contratos anteriores a 2013 ficam sem atualização salarial

Parte dos médicos com contratos anteriores a 2013 ficam sem atualização salarial

Os lugares desta História, com Isabel Stilwell: Elvas, capital do Império onde o sol nunca se põe

Os lugares desta História, com Isabel Stilwell: Elvas, capital do Império onde o sol nunca se põe

Exclusivo: Descobrimos a data de estreia da quarta temporada de “TaskMaster”

Exclusivo: Descobrimos a data de estreia da quarta temporada de “TaskMaster”

Os lugares desta História, com Isabel Stilwell: Filipe I de Portugal, por fim

Os lugares desta História, com Isabel Stilwell: Filipe I de Portugal, por fim

Figure: A empresa de robôs humanoides na mira da Microsoft, OpenAI e Nvidia

Figure: A empresa de robôs humanoides na mira da Microsoft, OpenAI e Nvidia

Brinquedos didáticos, livres e que estimulem a criatividade. Onde? Na Color Square

Brinquedos didáticos, livres e que estimulem a criatividade. Onde? Na Color Square

238 casos de Mpox detetados em Portugal desde junho de 2023

238 casos de Mpox detetados em Portugal desde junho de 2023

Afinal, existem dois tipos de cancro da próstata - e saber isso pode fazer uma diferença radical nos tratamentos

Afinal, existem dois tipos de cancro da próstata - e saber isso pode fazer uma diferença radical nos tratamentos

Georgina Rodríguez realiza sonho com o apoio dos filhos

Georgina Rodríguez realiza sonho com o apoio dos filhos

Quantidade de água subiu em 10 bacias hidrográficas e desceu em duas em fevereiro

Quantidade de água subiu em 10 bacias hidrográficas e desceu em duas em fevereiro

Tempos de Antena ‘Miúdos a Votos’: ‘Diário de Anne Frank’

Tempos de Antena ‘Miúdos a Votos’: ‘Diário de Anne Frank’

Manuel Luís Goucha brilha no regresso à RTP com Sónia Araújo

Manuel Luís Goucha brilha no regresso à RTP com Sónia Araújo

Óbidos cobre-se de chocolate para o festival mais doce

Óbidos cobre-se de chocolate para o festival mais doce

Black Trumpet: no reino encantado dos cogumelos

Black Trumpet: no reino encantado dos cogumelos

6 ideias para este fim de semana no Porto

6 ideias para este fim de semana no Porto

VOLT Live: o futuro da Miio segundo a sua CEO, Daniela Simões

VOLT Live: o futuro da Miio segundo a sua CEO, Daniela Simões

Tempos de Antena ‘Miúdos a Votos’: ‘Avozinha Gangster’

Tempos de Antena ‘Miúdos a Votos’: ‘Avozinha Gangster’

Famosos no desfile By Santana Pires

Famosos no desfile By Santana Pires

Novo Dacia Spring: mais por menos

Novo Dacia Spring: mais por menos

Cristina Ferreira toma decisão quanto a voltar a ser mãe

Cristina Ferreira toma decisão quanto a voltar a ser mãe

Juan Vicente Piqueras, Caçador de instantes

Juan Vicente Piqueras, Caçador de instantes

A Interdecoração está de volta à Exponor

A Interdecoração está de volta à Exponor

Apple descarta projeto de desenvolvimento de carro elétrico

Apple descarta projeto de desenvolvimento de carro elétrico

Celebridades rendem-se às transparências no desfile de Saint Laurent

Celebridades rendem-se às transparências no desfile de Saint Laurent

Conservação da Natureza desenvolve tecnologia para reduzir atropelamento de linces

Conservação da Natureza desenvolve tecnologia para reduzir atropelamento de linces

Conforto e muita luz, num apartamento em São Paulo, Brasil

Conforto e muita luz, num apartamento em São Paulo, Brasil

Quando a cantiga foi uma arma

Quando a cantiga foi uma arma

Kelly Bailey comenta a aquisição da nova habitação milionária: “Precisávamos de uma casa maior”. Veja as imagens!

Kelly Bailey comenta a aquisição da nova habitação milionária: “Precisávamos de uma casa maior”. Veja as imagens!

Xiaomi 14  em teste: Estilo e substância

Xiaomi 14 em teste: Estilo e substância

Dos idos de Março 62 às eleições de Março 24

Dos idos de Março 62 às eleições de Março 24

Celebridades assistem ao regresso da Dior aos anos 60

Celebridades assistem ao regresso da Dior aos anos 60

Afinal, existem dois tipos de cancro da próstata - e saber isso pode fazer uma diferença radical nos tratamentos

Afinal, existem dois tipos de cancro da próstata - e saber isso pode fazer uma diferença radical nos tratamentos

Uma bola de fogo no céu. Veja uma cápsula reentrar na atmosfera da Terra

Uma bola de fogo no céu. Veja uma cápsula reentrar na atmosfera da Terra

Quinta da Pacheca cinco estrelas. O luxo das coisas simples

Quinta da Pacheca cinco estrelas. O luxo das coisas simples

Parceria TIN/Público

A Trust in News e o Público estabeleceram uma parceria para partilha de conteúdos informativos nos respetivos sites