Em 2020, a frase que mais ouvi e li nas mensagens que me mandaram foi “não imaginava nada a Gracinha assim!”. É engraçado como facilmente categorizamos os outros, como o nosso cérebro tem a necessidade de dar rótulos a tudo o que vê. Gostamos do que vestem, gostamos deles. Gostamos do que põem no feed, gostamos deles. Não gostamos dum projeto ou texto que lemos, não gostamos deles. Não nos identificamos por alguma razão, não gostamos deles. É difícil o humano às vezes pensar na perspectiva do outro. Sabia que tudo o que vê é um reflexo de si mesmo? Portanto, tudo o que julga está distorcido em relação às suas próprias experiências. É interessante quando nos apercebemos disso. Pomos barreiras tão facilmente, não é? E depois chegou 2020, veio quebrar tantas barreiras. Fechou-nos em casa mas foi de longe o ano mais libertador das últimas décadas. Veio revelar que afinal não nos definimos por rótulos, que somos multifacetadas, ou ‘multi-hifenadas’. Sim, hoje já não há um caminho, há vários, já não temos de ser só uma coisa e ao acrescentar um hífen entre tudo o que fazemos e somos tornamo-nos ‘multi-hifenadas’. É isso que eu sou. Não me rotulo pela minha profissão, nem pela maternidade, nem pela minha formação. Somos tanto mais que isso! Já vos aconteceu ter uma ideia duma pessoa e de repente ela expõe um lado dela que não conheciam e de repente faz-se luz, ficamos surpreendidos e vamos descobrir todo um universo sobre ela. Quando não há barreiras é assim.

Não sei como quem me escreveu mensagens a dizer “que não me imaginava assim” me vê hoje. Não sei como me imaginavam. Mas puseram-me a pensar como, por vezes, não são os outros que não veem quem somos, somos nós que não mostrámos tudo. Aceitar quem somos é um caminho às curvas. Sei que em 2020 celebrei 20 anos de carreira de uma profissão da qual sou apaixonada e à qual dei tudo nas últimas duas décadas, mas não sou só isso. Sou multi-hifenada: sou arquiteta de interiores – designer de interiores – mãe – diretora criativa – empresária – educadora – criadora – criativa – esteta – líder de uma equipa criativa – formadora de pessoas – colaboradora de marcas – embaixadora do meu país em várias frentes – designer de tecidos, tapetes, móveis… Foi preciso uma pandemia mundial para eu parar em casa e começar a dar aos outros tudo o que sou, para pensar e admitir tudo o que sou. 2020 em scroll mostrou-me mulheres fortes, criativas, a reinventar-se sem pestanejar, ou a pôr luz em tudo o que já eram mas não tinham parado para partilhar; mostrou-me toda uma comunidade de pessoas multifacetadas a completar o puzzle de si mesmas e a adaptar-se a um mundo novo. ‘Multi-hifenado’ (multi-hyphenate) já é um termo no dicionário, já é uma profissão e será o termo que a maior parte dos nossos filhos vai usar para se descrever. Quem é ‘multi-hifenada’, agora que sabe que existe, levante as mãos e dê um abraço a si mesma para o celebrar. Somos muitas. Já me chamaram várias vezes camaleão, perguntaram “como consegues fazer tanta coisa?”, como se cada coisa fosse um peso, quando não é. 2020 não foi um travão, foi uma porta que se fechou para muitas outras se abrirem. Faço um scroll em 2020 e vejo mulheres empoderadoras e empoderadas a mostrar mais facetas de si, sem ser só o que fazem ou o que os outros pensam que elas são. 2020 mostrou-nos que o futuro vai ser ‘multi-hifenado’, terreno livre para sermos quem quisermos se acrescentarmos um hífen. Não nos definimos por uma profissão, mas sim pela vontade insaciável de crescer e a partilhar com os outros. Quando pergunto aos meus filhos o que querem ser quando forem grandes, digo-lhes que não me podem dizer menos de três coisas.

Estou aqui para vos provocar e pôr a pensar em temas que podem ser pensados de outra forma. Com o meu trabalho na decoração de interiores aprendi como há sempre bem mais que uma perspectiva para um mesmo lugar. Deem-se autorização para crescer, para acrescentar um hífen. Aceitei este desafio da revista ACTIVA e vou acrescentar mais um hífen à minha vida, com gratidão e alegria: – cronista… Deixo as reticências para o que ainda estiver para vir, para desafiar todas as mulheres que lerem a descobrir e aceitar a possibilidade de se abraçarem como multi-hifenadas porque o podem ser, porque é libertador e porque dá esperança para sermos aquilo que sempre quisemos mas não éramos porque nos puseram na cabeça que só podíamos ser uma coisa. Eu sou multi-hifenada, não somos todas?

Palavras-chave

Mais no portal

Mais Notícias

Estudo liderado pela Universidade de Coimbra destacado na revista Scientific American

Estudo liderado pela Universidade de Coimbra destacado na revista Scientific American

Irmãos americanos presos: roubaram 25 milhões de dólares em criptomoedas em 12 segundos

Irmãos americanos presos: roubaram 25 milhões de dólares em criptomoedas em 12 segundos

Tâmara Castelo: divulgadas novas fotos do seu casamento

Tâmara Castelo: divulgadas novas fotos do seu casamento

Planeta continuou a aquecer em abril apesar da diminuição do El Niño

Planeta continuou a aquecer em abril apesar da diminuição do El Niño

O poder da empatia na liderança e gestão de talento

O poder da empatia na liderança e gestão de talento

A grande exposição de Pedro Cabrita Reis

A grande exposição de Pedro Cabrita Reis

Novo provedor da Santa Casa de Lisboa foi inibido de gerir bancos em Moçambique

Novo provedor da Santa Casa de Lisboa foi inibido de gerir bancos em Moçambique

Em “Cacau”: Marco apanha Cacau aos beijos com Tiago e maltrata-a

Em “Cacau”: Marco apanha Cacau aos beijos com Tiago e maltrata-a

Os sinais da crise no casamento de Jennifer Lopez e Ben Affleck

Os sinais da crise no casamento de Jennifer Lopez e Ben Affleck

As elegantes escolhas de Mary da Dinamarca na visita à Noruega

As elegantes escolhas de Mary da Dinamarca na visita à Noruega

VOLT Live: O estudo que prova que os 100% elétricos são a opção mais económica para as empresas

VOLT Live: O estudo que prova que os 100% elétricos são a opção mais económica para as empresas

Receita de Bolo de banana com cobertura de chocolate negro

Receita de Bolo de banana com cobertura de chocolate negro

Hipertensão arterial: procedimento

Hipertensão arterial: procedimento "minimamente invasivo" melhora significativamente a qualidade de vida dos doentes

Criado gel capaz de reduzir os níveis de álcool no sangue até 50% em cinco horas

Criado gel capaz de reduzir os níveis de álcool no sangue até 50% em cinco horas

Pap’Açorda: Muito mais do que um restaurante

Pap’Açorda: Muito mais do que um restaurante

Vencedores do passatempo 'IF - Amigos Imaginários'

Vencedores do passatempo 'IF - Amigos Imaginários'

A meio caminho entre o brioche e o folhado, assim são os protagonistas da Chez Croissant

A meio caminho entre o brioche e o folhado, assim são os protagonistas da Chez Croissant

Humor e irreverência em iluminação

Humor e irreverência em iluminação

Salgueiro Maia, o herói a contragosto

Salgueiro Maia, o herói a contragosto

EDP Renováveis conclui venda de projeto eólico no Canadá

EDP Renováveis conclui venda de projeto eólico no Canadá

Princesa Estelle da Suécia acompanha o pai num ato oficial

Princesa Estelle da Suécia acompanha o pai num ato oficial

Em “Cacau”: Cacau descobre todo o plano de Marco para a destruir

Em “Cacau”: Cacau descobre todo o plano de Marco para a destruir

Vencedores e vencidos do 25 de Abril na VISÃO História

Vencedores e vencidos do 25 de Abril na VISÃO História

Narrativas estrambólicas e contos que nos fazem pensar

Narrativas estrambólicas e contos que nos fazem pensar

Ana Cristina Silva - Pensar como o Marquês de Pombal

Ana Cristina Silva - Pensar como o Marquês de Pombal

O futuro começou esta noite. Como foi preparado o 25 de Abril

O futuro começou esta noite. Como foi preparado o 25 de Abril

Em Tavira, uma casa senhorial dá origem a um equilíbrio de contrastes

Em Tavira, uma casa senhorial dá origem a um equilíbrio de contrastes

“Ainda existe um problema de auto confiança das mulheres no mundo do trabalho”

“Ainda existe um problema de auto confiança das mulheres no mundo do trabalho”

Galeria privada: como transformar as paredes

Galeria privada: como transformar as paredes

Peugeot melhora condições de garantia para todos os 100% elétricos

Peugeot melhora condições de garantia para todos os 100% elétricos

25 peças para receber a primavera em casa

25 peças para receber a primavera em casa

Morreu o estilista Manuel Alves

Morreu o estilista Manuel Alves

Veja as melhores imagens da conferência Girl Talk 2024

Veja as melhores imagens da conferência Girl Talk 2024

OMS atualiza lista de bactérias que ameaçam saúde humana por resistirem aos antibióticos

OMS atualiza lista de bactérias que ameaçam saúde humana por resistirem aos antibióticos

GNR apreende 42 quilos de meixão em ação de fiscalização rodoviária em Leiria

GNR apreende 42 quilos de meixão em ação de fiscalização rodoviária em Leiria

Tesla volta aos cortes e avança com nova ronda de despedimentos

Tesla volta aos cortes e avança com nova ronda de despedimentos

Passatempo: ganha convites duplos para 'IF - Amigos Imaginários'

Passatempo: ganha convites duplos para 'IF - Amigos Imaginários'

Netflix agora também é uma empresa de publicidade digital

Netflix agora também é uma empresa de publicidade digital

Pedro Cabrita Reis, 50 anos depois. Uma exposição para mergulhar no caos criativo do artista

Pedro Cabrita Reis, 50 anos depois. Uma exposição para mergulhar no caos criativo do artista

Quem é que estava na entrada e autorizou a menina a sair?

Quem é que estava na entrada e autorizou a menina a sair?

Um novo estúdio em Lisboa para jantares, showcookings, apresentações de marcas, todo decorado em português

Um novo estúdio em Lisboa para jantares, showcookings, apresentações de marcas, todo decorado em português

“Big Brother 2024” - Catarina abdicou de uma fortuna para entrar no programa com a lição bem estudada: “Furacão” Miranda

“Big Brother 2024” - Catarina abdicou de uma fortuna para entrar no programa com a lição bem estudada: “Furacão” Miranda

20% das mortes por anafilaxia devem-se a picadas de insetos

20% das mortes por anafilaxia devem-se a picadas de insetos

Pap’Açorda: Muito mais do que um restaurante

Pap’Açorda: Muito mais do que um restaurante

Em Cannes, Naomi Campbell deslumbra com o mesmo vestido Chanel com o qual desfilou em 1996

Em Cannes, Naomi Campbell deslumbra com o mesmo vestido Chanel com o qual desfilou em 1996

Parceria TIN/Público

A Trust in News e o Público estabeleceram uma parceria para partilha de conteúdos informativos nos respetivos sites