Getty

Há uma altura em que todas as mães percebem que alguma coisa mudou: quando o filho fecha a porta da casa de banho. Sabemos que é uma etapa normal, sabemos que por volta dos 5 anos eles começam a ter consciência do corpo e daquilo que querem ou não mostrar. Mesmo assim, uma simples porta mostra-nos aquilo que sempre soubemos mas tivemos dificuldade em engolir: não podemos saber tudo da vida deles.
Outro marco acontece dez anos mais tarde: “O mundo caiu-me aos pés quando vi a minha filha beijar o namorado na boca”, conta Patrícia Pereira, mãe da Marta, 15 anos. “Fui de surpresa à escola dela e vi a cena, à hora de almoço. Atenção, que eu não sou puritana nem control-freak nem ‘mãe helicóptero’. Mas ela era o meu bebé, e esse mundo acabou. Mas talvez isto seja normal. O meu pai ainda hoje diz que não gosta de me ver beijar o meu marido…”

A cena levou Patrícia a refletir sobre aquilo que pais e filhos devem saber uns dos outros. “Sou muito aberta com os meus filhos, mas isto levou-me a perceber que nem uns nem outros devem entrar muito na intimidade alheia. Há coisas que não gostamos de saber. Quando fiquei grávida do meu terceiro filho, ouvi o mais velho dizer à irmã “Mas os nossos pais não fazem ‘isso’!” (risos) A cena do beijo também deixou Patrícia com vários dilemas: “Converso com a Marta sobre isso? Finjo que não vi? Conto a alguém? Conto ao pai dela?”

O QUE PERGUNTAR E NÃO PERGUNTAR
“Confrontarmo-nos com o crescimento dos adolescentes pode ser difícil para pais que estão mais dependentes de filhos como extensões de si”, nota a psicóloga Clara Soares. “Essa mãe não deve falar com a filha, porque não tem nada a ver com isso. Provavelmente, deveria falar com outra mãe para perceber porque é que isso a incomoda.
Pode haver uma situação de ressentimento: eu com 15 anos não podia fazer isto, se eu fizesse isto o meu pai matava-me…”

Patrícia acabou por chegar à mesma conclusão: não contou nada a ninguém (a não ser a uma amiga mais próxima) e decidiu que a filha tinha direito aos seus segredos. Mas afinal, o que é que devemos saber dos nossos filhos? “O que os pais não têm de saber é simples”, nota Clara Soares. “Não têm de saber aquilo que os filhos não querem que eles saibam. Isto, claro, desde que não existam sinais paralelos como tristeza, ansiedade, zanga, descida de rendimento na escola, fechamento, sinais de que eles não estão bem.” O que os pais precisam de saber, curiosamente, é aquilo que não preocupa a maioria dos pais: “Os pais devem perguntar se eles gostam do que estão a fazer, se são felizes, se acham que o ambiente em casa é bom, se se dão bem com os irmãos, por exemplo.”

Segundo um estudo feito pela Universidade de Indiana, a privacidade torna-se tão importante na adolescência porque lida com o controlo que exercemos sobre os filhos. À medida que as crianças crescem, a sua opinião sobre aquilo que os pais podem saber da sua vida começa a divergir muito da necessidade de controlo por parte dos pais.
Mas será que invadir a privacidade de uma criança (segui-la nas redes sociais, ler as mensagens no telemóvel, fazer perguntas aos amigos) leva a saber mais sobre a sua vida? A investigadora Sandra Petronio, que liderou o estudo, diz que acontece exatamente o contrário: “Os adolescentes reagem puxando ainda mais as rédeas à ‘informação’ que deixam passar, e os pais acabam a saber cada vez menos sobre eles.”

A ARTE DE CONVERSAR
“Os pais podem fazer perguntas em contexto oportuno”, nota Clara Soares.
Ou seja, se eu chego lá e faço um interrogatório, é normal que não receba respostas. “A mãe terá sempre de começar por se pôr no lugar do filho, e falar com ele mais para ouvir do que para interrogar.” Mas quantos pais estão dispostos a ouvir? Muito poucos, segundo Clara.
“Muitas vezes as pessoas queixam-se de que os filhos não falam mas eles próprios estão numa atitude dissociante.
Não olham os miúdos nos olhos, não lhes dão espaço, não têm uma atitude de partilha. Querem conversar mas não abrem espaço para que isso aconteça.”

Mas às vezes os pais são abertos e genuinamente preocupados, mas os filhos não dão mesmo resposta, o que pode ser desesperante. O que fazer? Por exemplo, uma coisa que não se deve fazer é ter estas conversas no quarto dos jovens. “Porque é um território onde o ‘dono’ é que deve ter as suas iniciativas e não os pais. Se eu entrasse em sua casa a fazer perguntas, qual seria a sua reação? Este é um território privado. Se o invadimos eles retraem-se e têm atitudes de ataque ou defesa.” O que fazer: apanhá-los ‘à traição’, ou seja, criar ocasiões em que eles não vejam esta partilha como uma situação de poder (até porque, para um adolescente, o ‘poder’ de falar ou não falar pode ser dos poucos que lhe restam, e portanto ele vai usá-lo).

A situação oportuna para partilhar é aquela em que se cria espaço para a conversa relaxada, que pode acontecer quando se está a lavar a louça, quando se vai ao supermercado, quando se tem um ‘hobby’ partilhado. E atenção que também há crianças que falam mais do que outras. “Não perca o seu tempo a fazer perguntas a um introvertido. Pode ser desesperante, mas fazer-lhe perguntas nunca vai funcionar.”

SOCORRO! SOU ‘AMIGO’ DA MINHA MÃE!
As redes sociais vieram trazer para a ribalta a discussão sobre privacidade, pela possibilidade de ‘cruzamento’ de informação tantas vezes indesejada, com miúdos a ‘fugirem’ aos pais primeiro para o Instagram e depois para o TikTok. Mesmo assim, há quem consiga ser ‘amigo’, sim. “Ser ‘seguidora’ do meu filho numa rede social depende da relação que mãe e filho têm um com o outro”, explica Clara Soares. “Os pais que sabem preservar os seus segredos e o seu espaço, e sabem, por consequência, preservar o dos filhos, são aqueles a quem os filhos pedem ‘amizade’.” Devemos esperar pelo pedido e nunca tomar a iniciativa. “Ser amiga do seu filho é ser amiga de todos os amigos dele. E na vida ‘real’, eu não vou pedir aos amigos dos meus filhos para serem meus amigos. Portanto, as plataformas apenas ampliam aquilo que já existe. Estar lá para controlar pode ser inútil porque eles fogem com a maior das facilidades.”

O problema é quando pais e filhos ficam a saber uns dos outros informação que não querem, de que não precisam e com a qual não sabem lidar. “Muitas vezes nem é o que nós não temos de saber deles, é também o que eles não têm de saber de nós. Mas o dever ou não dever ‘amigá-lo’ não é qualquer coisa que se põe à frente da relação com o filho, a relação é que vai definir se aquilo é ou não aconselhável.”

E já agora, sabia que…
UM BEBÉ TAMBÉM PRECISA DE PRIVACIDADE
Os bebés têm uma relação dual com a mãe, uma relação-espelho em que ainda não têm noção da mãe como separada deles. Portanto, o bebé precisa de privacidade geralmente, com a mãe, longe de outros membros da família. Portanto, neste caso, será uma privacidade a dois. Em casas muito barulhentas, onde o casal discute e os irmãos falam alto, o bebé precisa destes momentos de sossego para descansar e se acalmar.

Palavras-chave

Relacionados

Mais no portal

Mais Notícias

No Porto, interiores com identidade clássica e conforto intemporal

No Porto, interiores com identidade clássica e conforto intemporal

Catarina Gouveia junta amigas na Comporta para evento especial

Catarina Gouveia junta amigas na Comporta para evento especial

Um novo estúdio em Lisboa para jantares, showcookings, apresentações de marcas, todo decorado em português

Um novo estúdio em Lisboa para jantares, showcookings, apresentações de marcas, todo decorado em português

Teste em vídeo ao Volkswagen ID.7 Pro

Teste em vídeo ao Volkswagen ID.7 Pro

Carla Andrino e o marido brilham no casamento de Dânia Neto

Carla Andrino e o marido brilham no casamento de Dânia Neto

Ao volante do novo Volvo EX30 numa pista de gelo

Ao volante do novo Volvo EX30 numa pista de gelo

Os lugares desta História, com Isabel Stilwell: Elvas, capital do Império onde o sol nunca se põe

Os lugares desta História, com Isabel Stilwell: Elvas, capital do Império onde o sol nunca se põe

JL 1396

JL 1396

David e Daniela trocaram o primeiro beijo na boca no “Big Brother”

David e Daniela trocaram o primeiro beijo na boca no “Big Brother”

Revelado o destino de lua-de-mel de Dânia Neto

Revelado o destino de lua-de-mel de Dânia Neto

As escolhas de guarda-roupa de Letizia e Máxima durante a visita do reis de Espanha aos Países Baixos

As escolhas de guarda-roupa de Letizia e Máxima durante a visita do reis de Espanha aos Países Baixos

Torel Palace em Lisboa: Um hotel perto do céu

Torel Palace em Lisboa: Um hotel perto do céu

Teste em vídeo ao Volkswagen ID.7 Pro

Teste em vídeo ao Volkswagen ID.7 Pro

Federação dos Médicos aponta quatro prioridades para reunião com o Governo

Federação dos Médicos aponta quatro prioridades para reunião com o Governo

A reinvenção das imagens

A reinvenção das imagens

Princesa Amalia elege sofisticado

Princesa Amalia elege sofisticado "look" no adeus aos reis de Espanha

40 empresas portuguesas marcam presença na 62ª edição do Salão do Móvel de Milão

40 empresas portuguesas marcam presença na 62ª edição do Salão do Móvel de Milão

Quando a cantiga foi uma arma

Quando a cantiga foi uma arma

Fotógrafa Annie Leibovitz membro da   Academia Francesa das Belas Artes

Fotógrafa Annie Leibovitz membro da   Academia Francesa das Belas Artes

João Abel Manta, artista em revolução

João Abel Manta, artista em revolução

Pigmentarium: perfumaria de nicho inspirada na herança cultural da República Checa

Pigmentarium: perfumaria de nicho inspirada na herança cultural da República Checa

Tarifário da água no Algarve abaixo da média nacional é erro crasso -- ex-presidente da APA

Tarifário da água no Algarve abaixo da média nacional é erro crasso -- ex-presidente da APA

Chief Innovation Officer? E por que não Chief Future Officer?

Chief Innovation Officer? E por que não Chief Future Officer?

Nicolas Floc’h levou as cores da água para dentro do MAAT

Nicolas Floc’h levou as cores da água para dentro do MAAT

Ordem dos Médicos vai entregar a ministra

Ordem dos Médicos vai entregar a ministra "seis prioridades para próximos 60 dias"

As Revoluções Francesas na VISÃO História

As Revoluções Francesas na VISÃO História

A meio caminho entre o brioche e o folhado, assim são os protagonistas da Chez Croissant

A meio caminho entre o brioche e o folhado, assim são os protagonistas da Chez Croissant

"Quis Saber Quem Sou": Um coro de intervenção para ouvir em Lisboa

Catarina Gouveia junta amigas na Comporta para evento especial

Catarina Gouveia junta amigas na Comporta para evento especial

Regantes de Campilhas querem reforçar abastecimento de água e modernizar bloco de rega

Regantes de Campilhas querem reforçar abastecimento de água e modernizar bloco de rega

As escolhas de guarda-roupa de Letizia e Máxima durante a visita do reis de Espanha aos Países Baixos

As escolhas de guarda-roupa de Letizia e Máxima durante a visita do reis de Espanha aos Países Baixos

Passatempo: ganha convites para 'A Grande Viagem 2: Entrega Especial'

Passatempo: ganha convites para 'A Grande Viagem 2: Entrega Especial'

Semana em destaque: Musk volta a gritar

Semana em destaque: Musk volta a gritar "Carro autónomo", mas poucos acreditam

Fed e BCE em direções opostas?

Fed e BCE em direções opostas?

Bioblitz: A festa que celebra a biodiversidade do Parque de Serralves

Bioblitz: A festa que celebra a biodiversidade do Parque de Serralves

Rir é com ela!

Rir é com ela!

A gestão aos gestores

A gestão aos gestores

Bolieiro quer reforçar verbas para a Saúde no próximo orçamento regional

Bolieiro quer reforçar verbas para a Saúde no próximo orçamento regional

Ao volante do novo Volvo EX30 numa pista de gelo

Ao volante do novo Volvo EX30 numa pista de gelo

Os livros da VISÃO Júnior: Para comemorar a liberdade (sem censuras!)

Os livros da VISÃO Júnior: Para comemorar a liberdade (sem censuras!)

Vida ao ar livre: guarda-sol Centra

Vida ao ar livre: guarda-sol Centra

Estivemos no Oeiras Eco-Rally ao volante de dois Peugeot (e vencemos uma etapa)

Estivemos no Oeiras Eco-Rally ao volante de dois Peugeot (e vencemos uma etapa)

AOC revela monitor de 540 Hz e Evnia anuncia modelos OLED mais baratos

AOC revela monitor de 540 Hz e Evnia anuncia modelos OLED mais baratos

Semana em destaque: Musk volta a gritar

Semana em destaque: Musk volta a gritar "Carro autónomo", mas poucos acreditam

GNR apreende 42 quilos de meixão em ação de fiscalização rodoviária em Leiria

GNR apreende 42 quilos de meixão em ação de fiscalização rodoviária em Leiria

Parceria TIN/Público

A Trust in News e o Público estabeleceram uma parceria para partilha de conteúdos informativos nos respetivos sites