Foto Pexels/Dmitriy Ganin

Há imensos desafios que se colocam a toda a gente na era do amor digital, afirma o ator e comediante Aziz Ansari. Decidido a orientar os seus contemporâneos nas armadilhas românticas, escreveu ‘O Amor nos Tempos Modernos’ (Ed. Presença). Afinal, namorar hoje em dia é assim tão diferente de namorar há 50 anos?

COM QUEM NOS CASAMOS
Há 50 anos: Com um vizinho ou alguém que vivia perto.
Agora: “Não me ocorre um único amigo que se tenha casado com alguém do mesmo bairro”, e muitos já não se casam sequer com pessoas do mesmo país. “Pense no lugar onde passou a sua infância, no seu prédio ou no seu bairro. Consegue imaginar-se casada com algum desses palhaços?” Já para não falar em orientações sexuais que há 50 anos eram absolutamente reprimidas, escondidas e censuradas.

O QUE PROCURAMOS NO OUTRO
Há 50 anos: Alguém de boa índole e com um bom emprego. “A pessoa dava-se por satisfeita com um ‘casamento por companheirismo’, onde cada elemento desempenhava papéis bem definidos.” Esperar pelo verdadeiro amor era um luxo a que não tinham direito. “No passado, um tipo pensaria: ‘Preciso de putos de quatro anos a fazerem trabalho manual quanto antes’.”

Hoje: A fasquia subiu imenso a partir do momento em que a condição da mulher melhorou e as nossas mães começaram a recusar casar-se com o vizinho, e hoje vivemos na procura épica da pessoa certa: sendo que através das redes temos a sensação de poder conhecer ‘toda a gente’, como podemos ter a certeza de que aquela é a pessoa certa sem conhecer mesmo ‘toda a gente’?

COMO ENCONTRAR A ALMA GÉMEA
Há 50 anos: Através da família, amigos ou trabalho.
Agora: Mais de um terço dos casais que se casaram nos Estados Unidos conheceram-se através de um site de encontros online (seguido da universidade e dos bares). Mas é necessário um esforço descomunal para ‘navegar’ sem ir ao fundo e um esforço ainda maior para encontrar a pessoa certa. “Hoje vamos ao encontro de uma pessoa e pedimos-lhe basicamente que nos dê o que em tempos só uma povoação inteira podia proporcionar: dá-me a sensação de pertença, dá-me identidade, dá-me continuidade, mas dá-me também transcendência e mistério e espanto, tudo ao mesmo tempo.”

CONVIDAR ALGUÉM PARA SAIR
Há 50 anos: O rapaz telefonava à rapariga, rezando para que não fosse a mãe ou o pai a atender. Depois havia que fazer educada conversa de chacha durante um certo tempo até chegar ao convite.
Agora: Na era das telecomunicações continuam a ser maioritariamente os homens que convidam, mas é tudo por SMS. “No entanto, houve mulheres que afirmaram que receber um telefonema de um homem era um gesto revelador da sua segurança e ajudava a distingui-lo da generalidade de tipos que lhes inundam os telemóveis com SMS inconsequentes.” Aprendam, senhores.

E COMO SE CONVIDAVA
Há 50 anos: Havia um convite firme para algo concreto numa altura específica.
Hoje: As mulheres afirmam que estão rodeadas de parolos. “A maior parte das SMS que as mulheres recebem revela uma profunda falta de ponderação ou personalidade.” Queixam-se ainda da interminável troca de mensagens em tom de galhofa que acaba por nunca se concretizar num encontro real.

PROCURA-SE
Há 50 anos: Conhecia-se menos gente mas com menos ansiedade.
Agora: Nos encontros online, o processo começa por ser divertido mas depressa se torna cansativo, porque as pessoas não sabem o que querem. “O tipo de parceiro que as pessoas dizem procurar não corresponde ao tipo de parceiro em que estão realmente interessadas.” O factor que mais pesa continua a ser (adivinhem lá) a aparência. E podemos facilmente descartar alguém antes de o conhecermos, só pelo facto de não ser do mesmo clube que nós. No entanto, muita gente está a regressar aos encontros cara a cara.

FATORES DE ATRAÇÃO
Há 50 anos: Desde que se tivesse um ar ‘apresentável’, bastava.
Hoje: Desenvolveu-se toda uma ‘teoria das selfies’, que passamos a apresentar. Então: no caso das mulheres, as selfies mais eficazes são as tiradas de cima e de longe (não se sabe porquê, talvez para manter o famoso mistério). No caso dos homens, as mais eficazes são aquelas em que aparecem com animais (provam que são afetuosos e de confiança) e aquelas onde exibem a musculatura ou a fazer alguma atividade interessante (por atividade interessante não se entende levantamento de copos).

A NOSSA SELEÇÃO
Há 50 anos: As mulheres analisavam um pequeno número de ‘pretendentes’ e escolhiam sem levar muito tempo e nem sempre achando que era a melhor escolha. Isso nem sempre resultava numa união feliz.
Agora: Há a ‘mentalidade da melhor coisa’, que pode ser extenuante. “A Internet não se limita a ajudar-nos a encontrar a melhor coisa disponível. Ajudou a produzir a ideia de que ela existe, e que, se pesquisarmos com afinco, a encontraremos.” Já não somos a geração do casamento ‘suficientemente bom’. “Hoje procuramos a alma gémea. E mesmo depois de a encontrarmos, se nos sentimos infelizes, divorciamo-nos.” Mesmo assim, continua a ser preferível (e mais honesto) do que continuar casada durante 50 anos com alguém de quem não se gosta.

TRAIÇÃO
Há 50 anos: Trair alguém dava um horror de trabalho: tínhamos de sair, preparar as coisas, estudar o outro, arranjar um local escondido, era um stresse.
Agora: Parece mais fácil porque podemos estar na cama com um e no telemóvel com outro, mas continua a dar trabalho, se bem que por outras razões (a principal é que estamos sempre contactáveis, e portanto ‘apanháveis’). Há muito mais oportunidades para ter um ‘caso’, as redes colocam novos problemas e ‘tentações’. Mas a verdade é que quando se gosta de uma pessoa fica-se com ela, mesmo que se tenha 5000 ‘amigos’ a botar smiles no Insta.

A SEPARAÇÃO
Há 50 anos: Havia pouco, porque muitas mulheres não tinham independência para isso e a coisa não era socialmente bem encarada. Mas enfim: digamos que ainda há dez anos, ‘acabar’ incluía uma conversa emocionalmente violenta cara a cara. “Não agradava a ninguém, mas todos víamos neste procedimento uma obrigatoriedade, porque era a atitude mais correta.”

Agora: Termina-se por SMS. Já nem sequer se faz uma ‘chamadinha’.

Palavras-chave

Relacionados

Mais no portal

Mais Notícias

Portugal esgota hoje os recursos deste ano e começa a usar os de 2025

Portugal esgota hoje os recursos deste ano e começa a usar os de 2025

25 peças para receber a primavera em casa

25 peças para receber a primavera em casa

Novo estudo científico revela que o cérebro tenta prever o futuro enquanto se encontra em repouso

Novo estudo científico revela que o cérebro tenta prever o futuro enquanto se encontra em repouso

Andy Lee, autor da coleção 'Não Abras Este Livro' responde a perguntas de fãs portugueses

Andy Lee, autor da coleção 'Não Abras Este Livro' responde a perguntas de fãs portugueses

Inster será o 100% elétrico mais acessível da Hyundai

Inster será o 100% elétrico mais acessível da Hyundai

Um novo estúdio em Lisboa para jantares, showcookings, apresentações de marcas, todo decorado em português

Um novo estúdio em Lisboa para jantares, showcookings, apresentações de marcas, todo decorado em português

Maria João e Elisabete divertem-se após saírem de “Casados à Primeira Vista”

Maria João e Elisabete divertem-se após saírem de “Casados à Primeira Vista”

"O que é verdadeiramente desafiante é as marcas saberem o que leva as pessoas às lojas e o que funciona online". Leah Johns em entrevista

Explosão solar 'acende' auroras impressionantes em Marte

Explosão solar 'acende' auroras impressionantes em Marte

Festivais de música erudita a não perder este mês

Festivais de música erudita a não perder este mês

João Paulo Esteves da Silva - O piano e todas as margens

João Paulo Esteves da Silva - O piano e todas as margens

VISÃO Se7e: 19 sítios para ver os jogos do Euro 2024 – e torcer por Portugal

VISÃO Se7e: 19 sítios para ver os jogos do Euro 2024 – e torcer por Portugal

Requintado jantar assinala inauguração da nova exposição de Joana Vasconcelos na Boutique Dior, em Lisboa

Requintado jantar assinala inauguração da nova exposição de Joana Vasconcelos na Boutique Dior, em Lisboa

Regresso de Kate à vida pública depois do diagnóstico de cancro, num estilo

Regresso de Kate à vida pública depois do diagnóstico de cancro, num estilo "navy"

Restrições ao consumo de água no Algarve vão ser aliviadas

Restrições ao consumo de água no Algarve vão ser aliviadas

Portugal faz bem: conheça a cerâmica de autor assinada pela Malga

Portugal faz bem: conheça a cerâmica de autor assinada pela Malga

Guia de essenciais de viagem para a sua pele

Guia de essenciais de viagem para a sua pele

Rússia quer mesmo criar uma alternativa à PlayStation 5 e à Xbox Series X

Rússia quer mesmo criar uma alternativa à PlayStation 5 e à Xbox Series X

19 sítios para ver os jogos do Euro 2024 (e torcer pela Seleção Nacional)

19 sítios para ver os jogos do Euro 2024 (e torcer pela Seleção Nacional)

Manta Ray: Reveladas primeiras imagens do novo drone militar aquático dos EUA em ação

Manta Ray: Reveladas primeiras imagens do novo drone militar aquático dos EUA em ação

Vídeo: Uma conversa sobre eleições com Rita Canas Mendes

Vídeo: Uma conversa sobre eleições com Rita Canas Mendes

Sede da PIDE, o último bastião do Estado Novo

Sede da PIDE, o último bastião do Estado Novo

Jl 1401

Jl 1401

Os looks dos famosos no primeiro dia de “Rock in Rio Lisboa 2024”

Os looks dos famosos no primeiro dia de “Rock in Rio Lisboa 2024”

Implante cerebral ajuda sobrevivente de AVC que perdeu a fala a comunicar de forma bilingue

Implante cerebral ajuda sobrevivente de AVC que perdeu a fala a comunicar de forma bilingue

Betano entra em campo com patrocínios do Euro 2024 e Copa América 2024

Betano entra em campo com patrocínios do Euro 2024 e Copa América 2024

Em “Senhora do Mar”: Joana revela a Manuel que está grávida outra vez

Em “Senhora do Mar”: Joana revela a Manuel que está grávida outra vez

"O Homem dos Teus Sonhos" - ou quando Nicholas Cage não nos sai da cabeça

O futuro da banca é inteligente

O futuro da banca é inteligente

Carros elétricos chineses deverão ficar mais caros

Carros elétricos chineses deverão ficar mais caros

As primeiras férias de Gonçalo Paciência no papel de pai

As primeiras férias de Gonçalo Paciência no papel de pai

De Zeca Afonso a Adriano Correia de Oliveira. O papel da música de intervenção na revolução de 1974

De Zeca Afonso a Adriano Correia de Oliveira. O papel da música de intervenção na revolução de 1974

Ronaldo compra participação na Vista Alegre e vai levar a marca para a Ásia

Ronaldo compra participação na Vista Alegre e vai levar a marca para a Ásia

Moda: 20 cestas para usar no dia a dia

Moda: 20 cestas para usar no dia a dia

Zona: Três mitos sobre esta doença que pode ser incapacitante

Zona: Três mitos sobre esta doença que pode ser incapacitante

Aproveite a vida ao ar livre

Aproveite a vida ao ar livre

Aromas de verão para a casa

Aromas de verão para a casa

O futuro começou esta noite. Como foi preparado o 25 de Abril

O futuro começou esta noite. Como foi preparado o 25 de Abril

"Sob as Águas do Sena": Porque é praticamente impossível um tubarão no rio que banha Paris como no filme que está a fazer sucesso na Netflix

Kia EV9 GT-Line AWD em testes: A referência nos grandes SUV

Kia EV9 GT-Line AWD em testes: A referência nos grandes SUV

Exame 35 anos: venha discutir a Economia e celebrar o nosso aniversário

Exame 35 anos: venha discutir a Economia e celebrar o nosso aniversário

Requintado jantar assinala inauguração da nova exposição de Joana Vasconcelos na Boutique Dior, em Lisboa

Requintado jantar assinala inauguração da nova exposição de Joana Vasconcelos na Boutique Dior, em Lisboa

Contracetivo masculino em gel com bons resultados nos ensaios clínicos

Contracetivo masculino em gel com bons resultados nos ensaios clínicos

Vídeo: Vê aqui o espetáculo de 'Miúdos a Votos' 2024

Vídeo: Vê aqui o espetáculo de 'Miúdos a Votos' 2024

Mulheres confiantes antecipam o verão em fim de tarde à beira-mar

Mulheres confiantes antecipam o verão em fim de tarde à beira-mar

Parceria TIN/Público

A Trust in News e o Público estabeleceram uma parceria para partilha de conteúdos informativos nos respetivos sites