Getty

Qual é a mãe ou pai que olha para o seu bebé e não se pergunta: “Em que é que ele estará a pensar?” A resposta é: provavelmente, em muito mais do que imaginamos!

1. FAZER CONTAS DE CABEÇA
Os bebés sabem intuitivamente quando os números mudam: se lhes mostrar vários conjuntos de duas coisas, eles vão perdendo o interesse. Se de repente forem três, eles reparam na mudança. Se esconder um objeto por trás de qualquer coisa, depois esconder outro objeto, e depois lhe mostrar qualquer coisa que não sejam dois objetos, ele estranha.

2. SABER ONDE ESTÁ O INIMIGO
Afinal, de que devemos fugir? Investigadores do Harvard Centre for Cognitive Studies pegaram em bebés com apenas duas semanas e confrontaram-nos com a sombra de um cubo que avançava na direcção deles. Quando parecia estar quase a atingi-los, os bebés viravam-se e tentavam desviar-se e proteger-se, mesmo quando nenhuma experiência prévia os tinha preparado para aquilo. Quando o cubo avançava num percurso que não os atingiria, os bebés limitavam-se a observar sem ansiedade.

3. DISTINGUIR UMA CANÇÃO
Antes mesmo de desenvolver o sentido da linguagem os bebés desenvolvem o sentido rítmico. Por isso é que temos tendência para ‘cantar’ quando falamos a um bebé. Investigadores da Universidade de Amesterdão puseram bebés de apenas dois dias a ouvir uma música rock. Quando se mudava o ritmo, o cérebro dos bebés (monitorizado) dava sinal de erro. Os bebés são muito sensíveis a música que imite o bater do coração. No nosso dia-a-dia, a maneira como falamos não tem a regularidade ritmada da música, mas a forma ‘cantada’ como falamos com um bebé já a tem…
Segundo os investigadores, a fantástica percepção de ritmo por parte dos bebés torna-os recetivos à tendência humana para ensinar e aprender. Os outros animais não ensinam: as crias aprendem simplesmente por imitação. Mas os humanos adultos ensinam de facto os seus bebés com um propósito, e os bebés… aprendem muito mais do que pensamos.

4. RECONHECER A SUA LÍNGUA
Uma das capacidades mais fantásticas dos bebés, talvez mesmo a mais fantástica, é linguística: com apenas alguns dias, um bebé sabe distinguir a sua língua materna de todas as outras. Um estudo
francês feito com bebés de menos de quatro meses mostrou que conseguem distinguir a diferença entre a língua materna e uma língua estrangeira, por exemplo entre francês e russo, mas não entre duas línguas estrangeiras. Os bebés sabem distinguir vogais de consoantes: prestam muito mais atenção às primeiras: isto acontece porque falamos muito mais em vogais aos bebés, arrastamos os ‘O’ e ‘A’, e eles prestam-lhes muito mais atenção. Ainda mais espantoso: um bebé de quatro meses consegue distinguir se alguém está a falar a sua língua ou outra… mesmo que não ouça, e esteja a ver um filme sem som, por exemplo. Lá pelos oito meses, esta capacidade perde-se.

5. SABER O QUE A MÃE QUER
Os mais pequenos já querem contribuir para o sucesso da tribo. Imagine que está sentada no sofá e quer agarrar um livro que está longe. Uma criança de sete meses percebe o que a mãe quer e esforça-se para ajudá-la a consegui-lo.
Tão queridos!

6. REAGIR A UMA AMEAÇA
Algumas memórias parecem habitar-nos desde sempre, e já nascem connosco.
Parece que os bebés já nascem com o chip de algumas memórias pré-históricas: por exemplo, um bebé de 10 meses reage com medo a cobras e aranhas de brincar (mesmo que nunca as tenha visto no mundo real), e não tem medo de coelhos e gatinhos fofinhos, mesmo quando os investigadores fingem ter mais medo dos gatos do que das cobras…
Também têm memória ecológica: é muito fácil treinar um bebé a ter medo de uma cobra, mas é quase impossível convencê-lo a ter medo de uma flor…

7. ARRUMAR O MUNDO
Das experiências feitas com bebés mais velhos, as mais engraçadas são as que os põem a ‘arrumar’ objetos por grupos. Podemos dizer que os bebés são ‘espertos’ em algumas coisas, e ‘burros’ noutras, mas o que acontece é que eles têm a sua própria lógica, e é fácil tirar as conclusões erradas. Por exemplo, alguns estudos concluíram que as crianças com apenas 18 meses são capazes de agrupar animais num grupo, e transportes noutro.
Um estudo da Universidade da Florida descobriu que sim senhor, os bebés agrupavam vacas e cavalos de brincar para um lado, carros e autocarros para outro. Isto parecia indicar que eles sabiam o que era um animal e o que era um transporte. Mas quando lhes apresentaram uma cadeira, eles juntaram-na ao grupo dos animais. Os investigadores estranharam e resolveram tirar pernas e rodas a vacas e carros. Foi a baralhação total (ou talvez não…): os bebés juntaram as vacas e os carros no mesmo grupo. Terceiro passo: os investigadores puseram pernas nos carros e rodas nas vacas, mantendo outros transportes e animais na mesma.
Os bebés não hesitaram: tudo o que tinha pernas, carro ou burro (ou cadeira), foi para um lado, tudo o que tinha rodas, vaca ou autocarro, foi para outro. Conclusão: os bebés agrupam como um computador segundo as partes que compõem um objeto. Isto não significa que eles saibam que uma vaca é um animal e um carro um transporte…

8. COMUNICAR CONNOSCO
Mas afinal, como é que sabemos o que eles sabem? Não falam… Mal riem… Não piscam o olho… Não mandam SMS… Alguns bebés denunciam uma alteração pela intensidade com que chucham, por exemplo. Os bebés mais velhos, uns veteranos com mais de quatro meses, notam que alguma coisa mudou virando a cabeça na direcção do estímulo, ou olhando durante mais tempo para o que é estranho. De uma maneira ou de outra, os bebés comunicam sempre a sua estranheza quando alguma coisa não ocorre como eles esperam que ocorra.

Palavras-chave

Relacionados

Mais no portal

Mais Notícias

Os visuais de Joana Diniz na lua de mel em Zanzibar

Os visuais de Joana Diniz na lua de mel em Zanzibar

Siza Vieira: As empresas estão a aproveitar o

Siza Vieira: As empresas estão a aproveitar o "bom momento" e Portugal vai continuar a crescer acima da média europeia

Vídeo: A festa final de 'Miúdos a Votos' na Gulbenkian

Vídeo: A festa final de 'Miúdos a Votos' na Gulbenkian

Moda: 20 cestas para usar no dia a dia

Moda: 20 cestas para usar no dia a dia

Casimiro de Brito - Entre o caos e o canto

Casimiro de Brito - Entre o caos e o canto

Os 500 anos de Camões

Os 500 anos de Camões

Xiaomi Pad 6s Pro 12.4 em teste: Tablet com ‘truques na manga’

Xiaomi Pad 6s Pro 12.4 em teste: Tablet com ‘truques na manga’

Passatempo: ganha convites para a antestreia de 'Gru- O Maldisposto 4'

Passatempo: ganha convites para a antestreia de 'Gru- O Maldisposto 4'

25 peças para receber a primavera em casa

25 peças para receber a primavera em casa

O momento mais romântico da visita de Máxima e Guilherme dos Países Baixos aos E.U.A.

O momento mais romântico da visita de Máxima e Guilherme dos Países Baixos aos E.U.A.

Alpine A290: elétrico, tecnológico… e endiabrado

Alpine A290: elétrico, tecnológico… e endiabrado

Dior apresenta coleção Cruise Collection 2025

Dior apresenta coleção Cruise Collection 2025

Kia EV9 GT-Line AWD em testes: A referência nos grandes SUV

Kia EV9 GT-Line AWD em testes: A referência nos grandes SUV

O futuro começou esta noite. Como foi preparado o 25 de Abril

O futuro começou esta noite. Como foi preparado o 25 de Abril

Implante cerebral ajuda sobrevivente de AVC que perdeu a fala a comunicar de forma bilingue

Implante cerebral ajuda sobrevivente de AVC que perdeu a fala a comunicar de forma bilingue

CMB: o mundo dos vinhos conquistou o México e agora ruma à China

CMB: o mundo dos vinhos conquistou o México e agora ruma à China

Um novo estúdio em Lisboa para jantares, showcookings, apresentações de marcas, todo decorado em português

Um novo estúdio em Lisboa para jantares, showcookings, apresentações de marcas, todo decorado em português

Será que vamos bater o 12º recorde de temperatura mensal seguido?

Será que vamos bater o 12º recorde de temperatura mensal seguido?

Alexandra deixa Inês em lágrimas após revelação em “Casados à Primeira Vista”

Alexandra deixa Inês em lágrimas após revelação em “Casados à Primeira Vista”

Comer em Lisboa: restaurante Kabuki

Comer em Lisboa: restaurante Kabuki

20 anos depois, o que há de novo no Rock in Rio Lisboa

20 anos depois, o que há de novo no Rock in Rio Lisboa

Pigmentarium: perfumaria de nicho inspirada na herança cultural da República Checa

Pigmentarium: perfumaria de nicho inspirada na herança cultural da República Checa

10 salas de verão, verdadeira terapia de bem-estar

10 salas de verão, verdadeira terapia de bem-estar

19 sítios para ver os jogos do Euro 2024 (e torcer pela Seleção Nacional)

19 sítios para ver os jogos do Euro 2024 (e torcer pela Seleção Nacional)

Galaxy Watch FE traz funcionalidades avançadas de monitorização de saúde e sono

Galaxy Watch FE traz funcionalidades avançadas de monitorização de saúde e sono

Mulheres de

Mulheres de "barriga inchada", a tendência do TikTok que está a incentivar o debate sobre a saúde intestinal

Salgueiro Maia, o herói a contragosto

Salgueiro Maia, o herói a contragosto

Em Roma, um apartamento renovado com base em valores atuais

Em Roma, um apartamento renovado com base em valores atuais

Famosos em “sunset” de boas-vindas ao verão

Famosos em “sunset” de boas-vindas ao verão

O futuro da banca é inteligente

O futuro da banca é inteligente

De Zeca Afonso a Adriano Correia de Oliveira. O papel da música de intervenção na revolução de 1974

De Zeca Afonso a Adriano Correia de Oliveira. O papel da música de intervenção na revolução de 1974

Presta atenção! Já ouviste falar de contrafação?

Presta atenção! Já ouviste falar de contrafação?

Inster será o 100% elétrico mais acessível da Hyundai

Inster será o 100% elétrico mais acessível da Hyundai

Paulo de “Casados à Primeira Vista” deixa Inês por um motivo especial

Paulo de “Casados à Primeira Vista” deixa Inês por um motivo especial

Regressada da Guatemala, Letizia volta a apostar num estilo que é tendência

Regressada da Guatemala, Letizia volta a apostar num estilo que é tendência

Portugal esgota hoje os recursos deste ano e começa a usar os de 2025

Portugal esgota hoje os recursos deste ano e começa a usar os de 2025

Os telemóveis que vão deixar de poder ter WhatsApp já nos próximos dias

Os telemóveis que vão deixar de poder ter WhatsApp já nos próximos dias

Investigadores japoneses desenvolveram medicamento capaz de fazer com que os dentes voltem a crescer

Investigadores japoneses desenvolveram medicamento capaz de fazer com que os dentes voltem a crescer

Vinhos, surf e gastronomia no Oeste: Roteiro pelo que há de melhor na região

Vinhos, surf e gastronomia no Oeste: Roteiro pelo que há de melhor na região

Kia EV9 GT-Line AWD em testes: A referência nos grandes SUV

Kia EV9 GT-Line AWD em testes: A referência nos grandes SUV

Rui Sanches: “Os fantasmas também têm corpos”

Rui Sanches: “Os fantasmas também têm corpos”

Desfile de celebridades na apresentação da coleção Cruise da Dior

Desfile de celebridades na apresentação da coleção Cruise da Dior

Como as poeiras do Saara podem ajudar a impedir furacões

Como as poeiras do Saara podem ajudar a impedir furacões

Keto: os riscos (que podem ser graves) da dieta da moda

Keto: os riscos (que podem ser graves) da dieta da moda

Novo estudo pede cuidado com uso regular de suplementos de óleo de peixe face ao risco de doença cardíaca e AVC

Novo estudo pede cuidado com uso regular de suplementos de óleo de peixe face ao risco de doença cardíaca e AVC

Parceria TIN/Público

A Trust in News e o Público estabeleceram uma parceria para partilha de conteúdos informativos nos respetivos sites