Foto Pexels/Jonaorle

Toda a gente é psíquica, mas até os músculos psíquicos se treinam. Como? Restabelecendo o contacto entre nós e nós mesmas… Desenvolver a intuição é descobrir a ligação entre os ritmos externos e os nossos ritmos internos. Pronta para começar?

1 Desenvolva os sentidos
Principalmente aqueles que usamos menos, como o olfacto.
Era-nos essencial na Pré-História, mas agora desapareceu praticamente, a não ser quem tenha filhos ou irmãos mais novos com ténis especialmente ‘activos’. Faça esta experiência: feche os olhos o que é que cheira? O que é que ouve? De repente, apercebemo-nos de que até o silêncio está cheio de sons. Se for à piscina, experimente fechar os olhos e sentir como a água fica de repente tão diferente.

2 Saia do telemóvel
A intuição é alérgica ao barulho. Também é alérgica às outras pessoas, porque tudo isto nos arrasta para fora, e a intuição é a reunião de todas as energias como um casaco que se enrola à nossa volta, para nos concentrarmos no nosso interior. Claro que não vamos andar de casaco para sempre, e também não é preciso emigrar para o campo onde só há o som do vento e dos passarinhos, mas esta introspecção é imprescindível a quem quiser treinar para intuitiva.

3 Sinta a energia
É uma coisa que todas nós sentimos, mas nem sempre conscientemente: quem a faz sentir mais alerta? Quem a deita abaixo? Quem a deprime? Lembra-se dos ‘vampiros’ que nos sugam a energia? Afaste-se deles sempre que possível, e passe mais tempo com as pessoas que a fazem sentir feliz.

4 Desvende o código
Os gurus falam muito em ‘sinais’: há quem funcione bem com eles, há quem ache, ao contrário de Margarida Rebelo Pinto, que há coincidências, sim, e que elas são só isso, coincidências. Em todo o caso, não custa estar atenta. Há sinais tão subtis que nem damos por eles. Há os que vêm com neons de todas as cores e nos caem na cabeça. Pode ser uma cantiga, um livro, uma palavra… Mas, como dizia Picasso, é bom que a inspiração te encontre a trabalhar. Aqui também é bom que a intuição a encontre com todos os sentidos despertos.

5 Ouça a sua intuição
Então não é disso que estamos a falar? Pois é: mas, na maioria das vezes, já somos mais intuitivas do que pensamos. Quando pensamos ‘não me apetece!’, isso é um pensamento intuitivo. Faça mais o que lhe apetecer: isso é intuição. Quando não sabemos o que fazer, às vezes na maioria das vezes, já tomámos a nossa decisão, mas por qualquer razão não temos coragem de a levar adiante. Respeitar a sua intuição é respeitar a sua verdade mais profunda.

6 Agarre o presente
Andamos pela vida a ver, cheirar, tocar, mas nunca pensamos de facto naquilo que estamos a fazer. De vez em quando faça uma pausa, tenha noção do que se passa à sua volta.

7 Tenha paciência
Então, e se eu receber um sinal, mas… AHHHHH!!! Não percebo nada do que ele diz! Se isto acontecer, não se preocupe. Não queira saber tudo JÁ! Outra coisa que temos de aprender com a intuição é que ela funciona a um ritmo diferente do nosso. Encoste-se e espere. Enfim, se tiver tempo para isso (se o tigre vier a correr na su direção, o melhor mesmo é fugir). Dizem os gurus que, se for mesmo importante que você perceba a mensagem, e se você permanecer atenta, há-de perceber.

8 Conduza pela direita
O cérebro é um mundo bem organizado.
À direita, bem-vindos ao país da visão global, da entoação e da intuição. Geralmente ele é controlado pelo país vizinho, analítico, verbal e lógico. Imagine que tem de encontrar uma bola amarela entre várias bolas brancas. Se for dominada pelo lado esquerdo do cérebro (como somos quase todos), segue a lógica linear: vai bola a bola até encontrar a amarela. Uma pessoa dominada pelo lado direito espalha as bolas todas para ter uma visão de conjunto. No dia-a-dia, é o lado esquerdo que domina, o que é lógico: muitas vezes a sobrevivência depende disso. Mas há formas de ‘ativar’ o direito. Esta é divertida: pegue num desenho, vire-o de pernas para o ar e copie-o assim mesmo, sem perceber o que está a desenhar…

9 Não censure
Geralmente, a intuição quer falar: nós é que não queremos ouvir.
Lembra-se daquela sua amiga com um casamento pelas ruas da amargura? De certeza que pensámos “ai, mas só ela é que não percebia que ele a enganava com todas até com a rena do Pai Natal”. Pois, provavelmente, ela percebia, mas não queria ver.
Quando as coisas correm o risco de nos magoar, o subconsciente impede-nos de as ver. Por isso, seja forte, tire a venda, tire conclusões. E, se possível, aprenda com os erros das outras.

10 Ponha uma música calma
Deixe correr o ‘filme’ que o seu cérebro quiser passar, mesmo que lhe pareça pateta ou sem sentido.

11 Alimente o subconsciente
A intuição é uma espécie de ‘motor de busca’ subconsciente, que vai procurar em todos os ‘ficheiros’ do cérebro a solução para um dado problema. Por isso, quanto mais bem ‘alimentado’ estiver o seu subconsciente, melhor. Formas de fazer isso: não, não estamos a falar de ómega 3. Leia muito, interesse-se por várias coisas, observe as pessoas, ouça o que lhe dizem, converse, comunique. Lembra-se do canal infinito? Abra a sua mente… Nunca se sabe aquilo que o seu cérebro vai achar útil.

12 Deixe-se ir
Uma das coisas mais difíceis de fazer é escapar ao controlo do cérebro, até porque é a última coisa que o cérebro está preparado para fazer, e, portanto, ele defende-se. Sente-se num sítio sossegado, onde não possa ser interrompida (despensa? casa de banho?), se quiser, acenda uma vela, concentre-se na respiração e durante uns minutos fique no momento presente e tente não pensar em nada. Deixe os pensamentos virem à superfície, como bolhas num copo de água com gás, e desaparecerem.

13 Fale com os outros

A nossa vida não é toda sobre nós: interesse-se pelos outros, encontre nos outros o que faz parte de si, aprenda com o que não faz. Crie laços, faça amizades, desenvolva empatias, fique ligada. O mundo é muito grande para vivermos isolados.

14 Volte para dentro
A nossa vida é toda voltada para fora: é o frigorífico que avariou, o dinheiro que desaparece, o bebé que chora e não se sabe porquê, o relatório para acabar, a sopa para aquecer… Toda a nossa energia é virada para fora, para aquilo que é preciso fazer. De vez em quando, contrarie, trave a fundo, volte para dentro: basicamente, desenvolver a intuição consiste em aperfeiçoar o diálogo entre você e você mesma. Pense naquilo que está a acontecer, naquilo que você quer, naquilo que não quer. Não pense em nada.

15 Deixe-se entristecer
Às vezes também faz falta. Não tenha medo da tristeza. O inverno está no fim. Aprenda com ele. E depois renasça.

Palavras-chave

Relacionados

Mais no portal

Mais Notícias

Vencedores e vencidos do 25 de Abril na VISÃO História

Vencedores e vencidos do 25 de Abril na VISÃO História

Como as poeiras do Saara podem ajudar a impedir furacões

Como as poeiras do Saara podem ajudar a impedir furacões

A relação surpreendente entre o desempenho cognitivo das mulheres e a menstruação

A relação surpreendente entre o desempenho cognitivo das mulheres e a menstruação

Óculos de sol: 35 modelos para usar agora e sempre

Óculos de sol: 35 modelos para usar agora e sempre

Zona: Três mitos sobre esta doença que pode ser incapacitante

Zona: Três mitos sobre esta doença que pode ser incapacitante

Portugal esgota hoje os recursos deste ano e começa a usar os de 2025

Portugal esgota hoje os recursos deste ano e começa a usar os de 2025

JL 1400

JL 1400

Guia de essenciais de viagem para a sua pele

Guia de essenciais de viagem para a sua pele

25 peças para receber a primavera em casa

25 peças para receber a primavera em casa

ESG Talks: “A ciência, a tecnologia e a inovação são sempre fundamentais”

ESG Talks: “A ciência, a tecnologia e a inovação são sempre fundamentais”

Leonor surpreende num estilo de inspiração

Leonor surpreende num estilo de inspiração "lingerie" e Sofia aposta nas lantejoulas

Onde ficar em Lisboa: Torel Palace

Onde ficar em Lisboa: Torel Palace

Duarte Appleton e Vicente Gil: Dois jovens irreverentes atentos às tendências

Duarte Appleton e Vicente Gil: Dois jovens irreverentes atentos às tendências

Polémico Rui Fonseca e Castro lidera candidatura do Ergue-te às europeias para

Polémico Rui Fonseca e Castro lidera candidatura do Ergue-te às europeias para "desmantelar" a União Europeia

Cuca Roseta: “Ser mãe e artista ao mesmo tempo não é fácil”

Cuca Roseta: “Ser mãe e artista ao mesmo tempo não é fácil”

Festivais de música erudita a não perder este mês

Festivais de música erudita a não perder este mês

Uma viagem a Trás-os-Montes sem sair de Gaia. Lídia Brás, do Stramuntana, vence categoria Embaixador Gastronómico dos prémios AHRESP

Uma viagem a Trás-os-Montes sem sair de Gaia. Lídia Brás, do Stramuntana, vence categoria Embaixador Gastronómico dos prémios AHRESP

ESG Talks: “Só temos um cenário: fazer aquilo que nos for possível”

ESG Talks: “Só temos um cenário: fazer aquilo que nos for possível”

Tragédia em “Senhora do Mar”: Alex mata Manuel e atira-o ao mar

Tragédia em “Senhora do Mar”: Alex mata Manuel e atira-o ao mar

A meio caminho entre o brioche e o folhado, assim são os protagonistas da Chez Croissant

A meio caminho entre o brioche e o folhado, assim são os protagonistas da Chez Croissant

Adoçante comum presente em pastilhas elásticas e até pastas dentífricas associado a duplicação do risco de AVC e enfarte

Adoçante comum presente em pastilhas elásticas e até pastas dentífricas associado a duplicação do risco de AVC e enfarte

Investigadores testam bússola quântica no metropolitano de Londres

Investigadores testam bússola quântica no metropolitano de Londres

No bairro da Estrela, em Lisboa, um projeto chave na mão

No bairro da Estrela, em Lisboa, um projeto chave na mão

Claude: novo modelo já supera o GPT-4o em alguns testes

Claude: novo modelo já supera o GPT-4o em alguns testes

São João: 12 ideias para celebrar a noite mais longa do Porto

São João: 12 ideias para celebrar a noite mais longa do Porto

Manuel morre em “Senhora do Mar” mas Afonso Pimentel promete voltar

Manuel morre em “Senhora do Mar” mas Afonso Pimentel promete voltar

Kia EV9 GT-Line AWD em testes: A referência nos grandes SUV

Kia EV9 GT-Line AWD em testes: A referência nos grandes SUV

Na primeira pessoa:

Na primeira pessoa: "Até aos 46 anos, nunca tinha feito desporto. Passava os dias sentada no escritório e só me deslocava de automóvel"

ESG Talks:

ESG Talks: "Nós somos muito rápidos a criar legislação e depois pouco rápidos a operacionalizá-la"

João Paulo Esteves da Silva - O piano e todas as margens

João Paulo Esteves da Silva - O piano e todas as margens

Sportinguista Nuno Santos casou-se em cerimónia de sonho: todas as imagens

Sportinguista Nuno Santos casou-se em cerimónia de sonho: todas as imagens

ATL para cientistas

ATL para cientistas

Sede da PIDE, o último bastião do Estado Novo

Sede da PIDE, o último bastião do Estado Novo

Celebrações do 10.º aniversário do reinado de Felipe VI e Letizia encerram com espetáculo público

Celebrações do 10.º aniversário do reinado de Felipe VI e Letizia encerram com espetáculo público

ERP à medida de todas as empresas

ERP à medida de todas as empresas

Restrições ao consumo de água no Algarve vão ser aliviadas

Restrições ao consumo de água no Algarve vão ser aliviadas

Salgueiro Maia, o herói a contragosto

Salgueiro Maia, o herói a contragosto

Os planos da Stellantis para criar um ecossistema de software para os carros

Os planos da Stellantis para criar um ecossistema de software para os carros

"O Amor Segundo Dalva": Um filme sobre crescer antes de tempo

ATL para desportistas e aventureiros

ATL para desportistas e aventureiros

Nova app MyHyundai até vai mostrar vídeos das intervenções técnicas

Nova app MyHyundai até vai mostrar vídeos das intervenções técnicas

10

10 "looks" de Letizia com ténis

Aromas de verão para a casa

Aromas de verão para a casa

Os ténis fabricados no Porto de que a rainha Letizia precisa depois da lesão no pé

Os ténis fabricados no Porto de que a rainha Letizia precisa depois da lesão no pé

ATL para artistas

ATL para artistas

Parceria TIN/Público

A Trust in News e o Público estabeleceram uma parceria para partilha de conteúdos informativos nos respetivos sites