afro.jpg

Reuters

A top model angolana Maria Borges desfilou no Victoria’s Secret Fashion Show (VSFS) 2015 com asas tão coloridas que até faziam lembrar fogo-de-artifício. Nada mais apropriado para celebrar algo inédito: em 20 edições, a primeira mulher negra com um afro natural pisava a passerelle. O marco histórico chegou aos quatro cantos do mundo e a ‘Vogue’ norte-americana incluiu-o na sua seleção dos momentos de beleza mais importantes do ano. Mas, afinal, qual a importância de um gesto (aparentemente) tão simples como assumir a textura do próprio cabelo? No total, foram 44 as manequins que pisaram a passerelle do Lexington Avenue Armory, em Nova Iorque. Das nove mulheres negras presentes, Maria foi a única a escolher desfilar com afro em vez de usar extensões ou recorrer a desfrisantes (tratamentos químicos que alteram permanentemente a textura natural do cabelo). Depois de 20 anos a promover uma imagem relativamente homogénea daquilo que é uma mulher atraente, a famosa marca de lingerie abriu espaço para outros tipos de beleza.

“Sabia que era o ano certo”

A ideia surgiu após uma bem-sucedida Semana da Moda de Paris com o look arrojado, a pedido do ‘padrinho’ Ricardo Tisci. “Cortei o meu cabelo em fevereiro para o desfile da Givenchy”, explicou a modelo internacional, que nessa mesma altura decidiu tornar a terceira participação consecutiva no VSFS “significativa e impactante”.
No entanto, a jovem, de 23 anos, admite que temeu a reação dos representantes da marca. “Estava um pouco nervosa e com receio de que os clientes não me aceitassem da mesma maneira.” Ao contrário das expetativas, Maria Borges foi bastante aplaudida. “Fiquei surpreendida por esta mudança ter sido tão bem recebida.”
A modelo agenciada pela We Are Models sabia que era o ano certo para dar esse passo, por existir uma cada vez maior aceitação da beleza africana. “Mas não fiz tudo sozinha. Consegui-o graças à equipa da Victoria’s Secret, que fez com que o meu sonho se realizasse. Foi um momento único, mágico e inesquecível. Sem a aprovação deles nada disto teria acontecido.”

De ‘sou negra e tenho orgulho’ a ‘sou eu própria e tenho orgulho’

Maria Borges tornou-se assim a mais recente protagonista de um movimento do cabelo natural, que em 2000 começou nos Estados Unidos e se estendeu a outros países, como Brasil e Portugal. Neste caso, o termo ‘cabelo natural’ caracteriza aquele que não foi quimicamente alterado, ou seja, refere-se à textura e não à cor.
Cada vez mais, as mulheres negras estão a deixar de lado procedimentos para alisarem o cabelo e a assumirem os seus caracóis, ondulações e carapinhas. E não é a primeira vez que isto acontece. Nos anos 60, o movimento dos Direitos Civis, nos Estados Unidos, abriu caminho para outro: o Black Power. Começou a surgir uma identidade negra no país e os produtos e ferramentas de alisamento começaram a ser encarados como “opressivos, porque simbolizavam a vergonha associada ao cabelo negro no seu estado natural”, escreveu Ingrid Banks no livro “Hair Matters: Beauty, Power, and Black Women’s Consciousness”. A década de 70 marcou o pico do afro, que era uma expressão de orgulho, poder, revolução e diferenciação, assim como uma ‘ligação visual’ aos antepassados africanos e aos negros da diáspora.
Desta vez é diferente. Este novo movimento, embora possa ser encarado como um tributo ao antecessor, não tem a ver com questões raciais, sociais ou políticas. As opiniões sobre o seu significado são diversas, mas todas passam por um ponto comum: aceitação.

‘Manas’ em rede

“É o bater do tambor da história, o grito negro na passerelle. É como se Maria Borges tivesse entrado nua, sem máscaras, 100% negra, com cabelo natural e uma beleza só dela”, disse o cabeleireiro Thon Eduardo sobre a sua participação no Victoria’s Secret Fashion Show. “Acho que a marca quer desconstruir a ideia que temos de beleza e, de um modo concreto, da beleza africana e da aceitação do cabelo natural. Ao vermos a Maria Borges de afro é como se tivéssemos a aceitação do mundo perante o nosso tipo de beleza”, acrescenta Mónica Santos, cofundadora do grupo ‘Crespas e Cacheadas de Portugal’, que administra em conjunto com Thon e Sónia Gomes.
Na linha da frente deste movimento, impulsionado pela internet, estão várias bloggers, youtubers, fóruns e grupos como esta comunidade, criada há dois anos no Facebook em torno da valorização do cabelo naturalmente crespo. Os motivos para a grande adesão são tão variados quanto as histórias dos mais de 10 mil membros, mas, no fundo, representa um espaço de apoio, partilha e troca de experiências, conhecimento e informação entre as ‘manas’ (e alguns ‘manos’) – como se tratam – que a integram.
Para os administradores, esta nova vaga de ‘naturalistas’ surgiu na altura certa porque se encaixa na fase de promoção do amor-próprio levada a cabo por muitas empresas e pela indústria da moda. “A tendência agora é aceitar a mulher como ela é. Vemos muitos anúncios com mulheres gordinhas, com estrias, etc. A ideia de beleza está a mudar e já não corresponde a apenas um padrão”, lembra Mónica Santos.
Não só o movimento do cabelo natural está a redefinir os padrões de beleza como também a construir uma comunidade, criando laços através da partilha. Nas palavras da própria Maria Borges: “Tem feito com que muitas mulheres, principalmente de raça negra, se possam olhar ao espelho e sentir-se sensuais e poderosas sem terem que usar extensões. Sermos nós mesmos é sempre a opção mais acertada.”

Um movimento (também) comercial

O abandono dos desfrisantes chamou a atenção das empresas nos Estados Unidos, que têm vindo
a abraçar a causa. As negras daquele país têm agora disponíveis mais produtos e marcas do que nunca destinados a cuidar da sua textura natural e não a ‘solucioná-la’. Os encarregados do grupo ‘Crespas e Cacheadas de Portugal’ gostariam de ver o mesmo acontecer por cá, assim como uma maior abertura por parte da sociedade, que “pensa branco” em relação a cabelos étnicos, especialmente em ambientes profissionais.

Palavras-chave

Relacionados

Mais no portal

Mais Notícias

Netflix agora também é uma empresa de publicidade digital

Netflix agora também é uma empresa de publicidade digital

25 peças para receber a primavera em casa

25 peças para receber a primavera em casa

Peugeot melhora condições de garantia para todos os 100% elétricos

Peugeot melhora condições de garantia para todos os 100% elétricos

As escolhas das celebridades na passadeira vermelha no segundo dia de Cannes

As escolhas das celebridades na passadeira vermelha no segundo dia de Cannes

Receita de Bolo de banana com cobertura de chocolate negro

Receita de Bolo de banana com cobertura de chocolate negro

Letizia e Felipe VI assinalam 20 anos de casamento com uma sessão de fotos em família

Letizia e Felipe VI assinalam 20 anos de casamento com uma sessão de fotos em família

Em Cannes, Naomi Campbell deslumbra com o mesmo vestido Chanel com o qual desfilou em 1996

Em Cannes, Naomi Campbell deslumbra com o mesmo vestido Chanel com o qual desfilou em 1996

As elegantes escolhas de Mary da Dinamarca na visita à Noruega

As elegantes escolhas de Mary da Dinamarca na visita à Noruega

Cientistas identificam proteínas que podem ser sinal de desenvolvimento de cancro sete anos antes do diagnóstico

Cientistas identificam proteínas que podem ser sinal de desenvolvimento de cancro sete anos antes do diagnóstico

Vencedores e vencidos do 25 de Abril na VISÃO História

Vencedores e vencidos do 25 de Abril na VISÃO História

De Zeca Afonso a Adriano Correia de Oliveira. O papel da música de intervenção na revolução de 1974

De Zeca Afonso a Adriano Correia de Oliveira. O papel da música de intervenção na revolução de 1974

Tesla continua a dominar vendas de elétricos em Portugal

Tesla continua a dominar vendas de elétricos em Portugal

"A Minha Família Afegã": Um filme de animação que nos traz histórias reais de universos distantes

Em “Cacau”: Marco apanha Cacau aos beijos com Tiago e maltrata-a

Em “Cacau”: Marco apanha Cacau aos beijos com Tiago e maltrata-a

14 ideias para fazer no Dia Internacional e Noite dos Museus

14 ideias para fazer no Dia Internacional e Noite dos Museus

OMS atualiza lista de bactérias que ameaçam saúde humana por resistirem aos antibióticos

OMS atualiza lista de bactérias que ameaçam saúde humana por resistirem aos antibióticos

Pigmentarium: perfumaria de nicho inspirada na herança cultural da República Checa

Pigmentarium: perfumaria de nicho inspirada na herança cultural da República Checa

Alberto do Mónaco agraciado por Emmanuel Macron

Alberto do Mónaco agraciado por Emmanuel Macron

WASP-193 b: Este planeta tem uma estrutura

WASP-193 b: Este planeta tem uma estrutura "fofa" e parece algodão doce

A grande exposição de Pedro Cabrita Reis

A grande exposição de Pedro Cabrita Reis

MAI apela à limpeza dos terrenos rurais

MAI apela à limpeza dos terrenos rurais

Quartos: 5 novas camas para boas noites de sono

Quartos: 5 novas camas para boas noites de sono

Humor e irreverência em iluminação

Humor e irreverência em iluminação

Aos 18 anos, filha de Tom Cruise e Katie Holmes abandona apelido do pai

Aos 18 anos, filha de Tom Cruise e Katie Holmes abandona apelido do pai

“A incerteza económica é quase tão má como as políticas más”

“A incerteza económica é quase tão má como as políticas más”

Cristina Ferreira sobre desejo de Catarina Miranda:

Cristina Ferreira sobre desejo de Catarina Miranda: "Não tenho problema nenhum que um dia esta cadeira seja tua"

20% das mortes por anafilaxia devem-se a picadas de insetos

20% das mortes por anafilaxia devem-se a picadas de insetos

Veja as melhores imagens da conferência Girl Talk 2024

Veja as melhores imagens da conferência Girl Talk 2024

Quem tinha mais poderes antes do 25 de Abril: o Presidente da República ou o Presidente do Conselho?

Quem tinha mais poderes antes do 25 de Abril: o Presidente da República ou o Presidente do Conselho?

Flashbacks e outras visões de futuro no novo projeto do agrupamento Sete Lágrimas

Flashbacks e outras visões de futuro no novo projeto do agrupamento Sete Lágrimas

Galeria privada: como transformar as paredes

Galeria privada: como transformar as paredes

15 de maio: Dia Internacional da Família

15 de maio: Dia Internacional da Família

Quem é que estava na entrada e autorizou a menina a sair?

Quem é que estava na entrada e autorizou a menina a sair?

Tesla volta aos cortes e avança com nova ronda de despedimentos

Tesla volta aos cortes e avança com nova ronda de despedimentos

O fracasso da AIMA, a frustração dos imigrantes e a inércia do Governo

O fracasso da AIMA, a frustração dos imigrantes e a inércia do Governo

Rússia e África: Uma nova Guerra Fria emerge no continente africano

Rússia e África: Uma nova Guerra Fria emerge no continente africano

Inês Aguiar e Gyökeres posam juntos pela primeira vez

Inês Aguiar e Gyökeres posam juntos pela primeira vez

Quis Saber Quem Sou: Será que

Quis Saber Quem Sou: Será que "ainda somos os mesmos e vivemos como os nossos pais?"

Vencedores do passatempo 'IF - Amigos Imaginários'

Vencedores do passatempo 'IF - Amigos Imaginários'

Motorola lança novas tecnologias para equipas de socorro

Motorola lança novas tecnologias para equipas de socorro

Há mar e mar, há ser e há proclamar

Há mar e mar, há ser e há proclamar

ONDE A MAGIA ACONTECE

ONDE A MAGIA ACONTECE

Tarifário da água no Algarve abaixo da média nacional é erro crasso -- ex-presidente da APA

Tarifário da água no Algarve abaixo da média nacional é erro crasso -- ex-presidente da APA

Adamastor Furia: o primeiro super-carro 100% português quer competir com a Porsche

Adamastor Furia: o primeiro super-carro 100% português quer competir com a Porsche

Adamastor Furia: todas as imagens do primeiro supercarro português

Adamastor Furia: todas as imagens do primeiro supercarro português

Parceria TIN/Público

A Trust in News e o Público estabeleceram uma parceria para partilha de conteúdos informativos nos respetivos sites