Captura de ecrã 2018-03-26, às 00.50.03.png

D.R.

*artigo publicado originalmente em novembro de 2016

O ano de 2014 assinalou o início da caminhada da Nizza, uma das marcas de roupa portuguesas que já encontrou o seu espaço no mercado nacional e começa agora a pensar aventurar-se lá fora.

As irmãs Ana e Bruna traduzem bem o conceito de empreendedorismo que há anos se prega em Portugal. No caso de Ana, de desempregada passou a ser a principal responsável da marca que criou em parceria com a irmã e com o apoio da mãe, Maria. A ACTIVA quis conhecer melhor a Nizza e quem está por detrás dela.

1. A Ana estava desempregada quando criou a marca. Para além disso, o que é que vos levou a criar a Nizza?
A marca NIZZA nasceu em 2014, numa altura pouco favorável. Eu, Ana, tinha acabado de ficar sem emprego e a necessidade de criar algo era tão grande que decidi arriscar. Sugeri à minha irmã gémea, Bruna, que se juntasse a a mim para nos lançarmos no mundo da moda. Como ela ainda trabalhava, todo o processo de desenvolvimento passou por mim, como o logótipo, imagem gráfica a usar, etiquetas, caixas, etc. Somos designers, não de moda, mas industriais. O que nos deu ainda mais competências para criar um projeto como este que engloba também bastante industria, a têxtil. Relativamente à moda, sempre adorámos. Foi um bela conjugação!

2. Como foi criar uma empresa numa altura de crise?
Foi arriscado mas como, se diz cá em cima, “quem não arrisca, não petisca”. Foram momentos desafiantes, alguma insegurança, pois nesta área existem marcas fabulosas, com muito potencial. Fiz uma enorme pesquisa de como poderia marcar a diferença na criação de uma marca. Não queria, nem faz parte da minha personalidade, criar algo sem “pés nem cabeça”. Tínhamos perfeita noção que poderia acontecer algo menos positivo mas estávamos preparadas para isso. A nossa mãe Maria foi o nosso pilar. Sempre nos acompanhou, e como empresária que é, ensinou-nos a superar e ultrapassar qualquer percalço que nos poderia aparecer. Foi um arranque maravilhoso, as pessoas adoraram a marca e cada vez mais são as interessadas. Hoje, a mãe concentra-se na parte financeira da marca. A Bruna trabalha para outra empresa da nossa mãe mas sempre que é necessário dá algum apoio à NIZZA. Eu, Ana, sou a designer e fundadora, desenvolvo toda a imagem da NIZZA, as peças são desenhadas por mim e todo o processo até as peças estarem no cliente sou eu a responsável. Na parte comercial tentamos as três ver quais são os melhores parceiros, várias situações são “discutidas” pelas três. É sempre melhor três cabeças a pensar do que uma!

3. Quais são as principais características que distinguem a marca?
Em primeiro lugar, a qualidade das peças. Hoje em dia quem gosta de comprar o ponto-chave é sem dúvida a qualidade. Segue-se a apresentação. Ainda a Nizza não tinha nascido, todo o processo de desenvolvimento gráfico estava concluído. Desenhei as etiquetas em forma de “coração”, um pormenor do logótipo. De seguida pensava “como enviar para as clientes?”, “uma caixa, um saco?”, daí construí uma caixa Nizza onde a peça é embrulhada em papel de seda e enviada para a cliente. As clientes ficam apaixonadas.

4. Formaram-se em design industrial, acham que isso vos ajudou ou foi um obstáculo ao criar a Nizza?
Ajudou sem dúvida, como mencionei na primeira pergunta. Um designer industrial aprende a concretizar um produto e dar seguimento ao mesmo. Uma marca é igual, ela é criada e depois temos de saber levá-la para a frente. O processo é exatamente o mesmo.

5. Qual a importância dos materiais nas vossas conceções?
Os materiais são fundamentais, e todo o nosso produto é confecionado em Portugal, no norte, bem perto da nossa cidade, Braga. Toda a matéria-prima é escolhida com extremo cuidado, antes de lançar qualquer peça são feitos testes. Nada é lançado sem a certeza de que é viável e seguro para o bem-estar do nosso cliente. Já formámos a nossa equipa, temos pessoas especializadas em todas as áreas, eu faço o desenho, Ana Azevedo, designer e fundadora. Depois passo para os moldes, onde eu e a equipa transformamos a peça em molde e é testada até ficar perfeita. Depois temos a parte da confeção, onde vemos as peças “nascerem”. Tento ao máximo estar presente em todas as fases de confeção para verificar se está tudo bem, mas não tenho de ter medo pois acredito profundamente nos nossos colaboradores, são uma família.

6. É uma mais-valia para a marca o facto de as vossas peças serem confecionadas em Portugal?
Sim, sem dúvida! Principalmente para o mercado internacional, onde se dá muito valor a marcas portuguesas. No mercado nacional encontramos pessoas maravilhosas, infelizmente ainda há quem pense que as marcas portuguesas não têm tanta capacidade de desenvolvimento, o que está completamente errado. Em Portugal temos muito potencial, imensos talentos, projetos fabulosos.

7. Onde querem ver a Nizza daqui a 5/10 anos?
Estamos muito contentes pois cada vez tem sido melhor, muitas lojas contactam a NIZZA para futuras parcerias. As vendas notoriamente aumentaram (na ordem dos 300%). Temos como maior objetivo encontrar uma boa parceria no exterior, temos um plano de internacionalização bastante apelativo. Falta só encontrarmos a “parceria certa” para o realizar. Em Portugal, queremos continuar a crescer, a marca é portuguesa por isso faz todo o sentido lutarmos para que o nosso produto continue a ser um sucesso no nosso país.

8. Qual é o tipo de mulher que compra as vossas peças?
É uma supermulher! Uma mulher que admira uma peça diferente, apreciadora do que é 100% Nacional, com design 100% português.

Relacionados

Mais no portal

Mais Notícias

Pequeno satélite português já está no Espaço

Pequeno satélite português já está no Espaço

O futuro começou esta noite. Como foi preparado o 25 de Abril

O futuro começou esta noite. Como foi preparado o 25 de Abril

Princesa Leonor já está em Portugal

Princesa Leonor já está em Portugal

Animais que nos fazem rir!

Animais que nos fazem rir!

17 mesas obrigatórias, de Melides a Vila Real de Santo António

17 mesas obrigatórias, de Melides a Vila Real de Santo António

Famosos divertem-se no 1.º dia do NOS Alive

Famosos divertem-se no 1.º dia do NOS Alive

Apple ‘abre’ sistema de pagamentos móveis aos rivais

Apple ‘abre’ sistema de pagamentos móveis aos rivais

Zona: Três mitos sobre esta doença que pode ser incapacitante

Zona: Três mitos sobre esta doença que pode ser incapacitante

VOLT Live: vem aí um apoio europeu para a compra de veículos elétricos?

VOLT Live: vem aí um apoio europeu para a compra de veículos elétricos?

Quem tinha mais poderes antes do 25 de Abril: o Presidente da República ou o Presidente do Conselho?

Quem tinha mais poderes antes do 25 de Abril: o Presidente da República ou o Presidente do Conselho?

Rumo a Sul: 7 passeios de barco, do Alqueva à Ria Formosa

Rumo a Sul: 7 passeios de barco, do Alqueva à Ria Formosa

Os melhores aquários e fluviários para visitar em família neste verão

Os melhores aquários e fluviários para visitar em família neste verão

Os municípios que dão cartas nas exportações

Os municípios que dão cartas nas exportações

Princesa Leonor condecorada por Marcelo Rebelo de Sousa

Princesa Leonor condecorada por Marcelo Rebelo de Sousa

15 festivais gastronómicos (para comer e beber bem) do Minho ao Algarve

15 festivais gastronómicos (para comer e beber bem) do Minho ao Algarve

Curtas de Vila do Conde - Um festival que dá cartas

Curtas de Vila do Conde - Um festival que dá cartas

Um novo estúdio em Lisboa para jantares, showcookings, apresentações de marcas, todo decorado em português

Um novo estúdio em Lisboa para jantares, showcookings, apresentações de marcas, todo decorado em português

JL 1403

JL 1403

Vencedores e vencidos do 25 de Abril na VISÃO História

Vencedores e vencidos do 25 de Abril na VISÃO História

12 novas casas de banho funcionais, confortáveis e atraentes

12 novas casas de banho funcionais, confortáveis e atraentes

Princesa Leonor triunfa num romântico e sedutor vestido de renda em azul-marinho

Princesa Leonor triunfa num romântico e sedutor vestido de renda em azul-marinho

Dvontaye Mitchell: a morte que está a chocar os EUA e a ser comparada com o caso de George Floyd

Dvontaye Mitchell: a morte que está a chocar os EUA e a ser comparada com o caso de George Floyd

Equipa do Técnico conquista segundo lugar em competição  de barcos elétricos

Equipa do Técnico conquista segundo lugar em competição de barcos elétricos

ChatGPT chega a todos os Peugeot equipados com comandos de voz

ChatGPT chega a todos os Peugeot equipados com comandos de voz

Em “A Promessa”: Laura emociona-se ao ver Tomás a ser internado à força

Em “A Promessa”: Laura emociona-se ao ver Tomás a ser internado à força

Curtas Vila do Conde: Um festival em grande

Curtas Vila do Conde: Um festival em grande

Equipa do Técnico conquista segundo lugar em competição  de barcos elétricos

Equipa do Técnico conquista segundo lugar em competição de barcos elétricos

Cláudia Vieira fala-nos do seu visual festivaleiro

Cláudia Vieira fala-nos do seu visual festivaleiro

Meghan inspira-se no seu segundo vestido de casamento

Meghan inspira-se no seu segundo vestido de casamento

Descubra a cadeira mais famosa do verão

Descubra a cadeira mais famosa do verão

Zunder, a aplicação para carregar o carro por toda a Europa, chega a Portugal

Zunder, a aplicação para carregar o carro por toda a Europa, chega a Portugal

Exposição solar: O problema dos UVA

Exposição solar: O problema dos UVA

Fausto Bordalo Dias (1948-2024) - O barco vai de partida

Fausto Bordalo Dias (1948-2024) - O barco vai de partida

Pigmentarium: perfumaria de nicho inspirada na herança cultural da República Checa

Pigmentarium: perfumaria de nicho inspirada na herança cultural da República Checa

Kiwi contra um dos mais dolorosos efeitos secundários da quimioterapia. O

Kiwi contra um dos mais dolorosos efeitos secundários da quimioterapia. O "método inovador" criado por investigadores portugueses

Alexandra dá murro na mesa e arrasa produção e críticos de “Casados à Primeira Vista”

Alexandra dá murro na mesa e arrasa produção e críticos de “Casados à Primeira Vista”

Tecnologia: A união faz a transição

Tecnologia: A união faz a transição

O momento encantador do agricultor João Menezes a cuidar do filho

O momento encantador do agricultor João Menezes a cuidar do filho

Quais as oportunidades na cadeia de valor da indústria espacial?

Quais as oportunidades na cadeia de valor da indústria espacial?

Portugal e a Lei de Restauro da Natureza

Portugal e a Lei de Restauro da Natureza

Juros altos por mais tempo?

Juros altos por mais tempo?

25 peças para receber a primavera em casa

25 peças para receber a primavera em casa

Alterações climáticas: Há razões para aumentar o alarme?

Alterações climáticas: Há razões para aumentar o alarme?

Nestes cinco hotéis pode ir de férias com o seu amigo patudo

Nestes cinco hotéis pode ir de férias com o seu amigo patudo

Os alfaiates de violinos

Os alfaiates de violinos

Parceria TIN/Público

A Trust in News e o Público estabeleceram uma parceria para partilha de conteúdos informativos nos respetivos sites