DR

Catarina Soares cresceu a brincar na mercearia da Avó Pureza numa pequena aldeia de Ponte da Barca e dela herdou a veia empreendedora. Formada em Biotecnologia, com um mestrado em Biotecnologia Alimentar, sempre gostou de cozinhar e do contacto com o público. Em 2016, fundou o grupo MiniMeu, que de mini já não tem nada, já que conta atualmente com 5 espaços na área da restauração, todos no Minho: o Cantinho MiniMeu abriu portas em 2016 em Arcos de Valdevez, seguiu-se a Pureza Mercearia em 2019, também em Arcos de Valdevez, o Maria Rosa em 2020, em Ponte de Lima, o óMaria em 2022, em Ponte da Barca e, por último, o Maria Luísa, também em 2022, em Braga. A oferta dos seus restaurantes é muito variada, de hambúrgueres a saladas, não esquecendo as opções vegan e vegetarianas. Os best sellers? As panquecas e os chás!

Como surgiu a ideia de abrir um negócio em Arcos de Valdevez? E porque decidiu depois apostar em Braga?

Abrir um negócio em Arcos de Valdevez surge de um sonho antigo e de uma veia empreendedora que herdei da minha avó que era proprietária de uma mercearia numa pequena aldeia de Ponte da Barca. Braga sempre foi uma cidade pela qual nutro um grande carinho e abrir numa cidade grande sempre foi um sonho.

E porquê a área da restauração?

Durante as férias escolares sempre trabalhei nesta área e fui ganhando um gosto muito grande por ela. Este gosto, aliado ao facto de gostar muito de cozinhar e de contactar com o público, fez-me querer seguir esta área.

As panquecas já são famosas

Porquê o nome MiniMeu?

A ideia inicial era ser uma loja pequenina onde no máximo seria eu e outra pessoa a trabalhar. Numa conversa com amigos onde discutimos vários nomes surgiu o ‘mini’ e o ‘meu’. Em tom de brincadeira juntámos as duas e originou MiniMeu. O nome ficou no ouvido e nenhuma outra opção nos fazia sentido.

Expetativas versus realidade no que respeita a ter um negócio próprio…

Ter um negócio próprio não é tão fácil como inicialmente idealizei. Talvez por ingenuidade, achei que seria bem mais fácil. A gestão de uma empresa não é fácil, principalmente nos dias de hoje, no entanto gosto bastante daquilo que faço e tenho uma equipa maravilhosa que facilita muito o meu trabalho.

Quais os principais desafios que enfrentou entre ter a ideia e concretizá-la?

O principal desafio foi toda a logística que está associada a abertura de uma empresa. Na altura não tinha noção e achei que seria bem mais fácil.

Assusta-a as perspetivas de uma crise económica?

Sem dúvida que sim. As nossas matérias-primas, assim como os preços das energias e afins estão, com os preços a disparar, o que faz com que seja muito complicado manter a estabilidade da tesouraria.

Quais as características necessárias para levar uma ideia para a frente?

A persistência, sem dúvida. No entanto, é preciso muito mais que um sonho para levar uma ideia de negócio para a frente. É preciso fazer um bom estudo de mercado assim como um bom estudo económico para que o nosso sonho e ideia de negócio siga para a frente. Depois uma boa gestão é fundamental.

Teve de ser resiliente para alcançar o que tem hoje?

Sem dúvida que sim. Não é tão simples como as pessoas que estão por fora acham que é. Na altura eu tinha apenas 27 anos, tinha acabado a minha formação académica na área da Biotecnologia na Universidade de Aveiro. Achei que tudo seria fácil, ou pelo menos mais fácil. No entanto, quando estamos a lutar pelo nosso sonho, pela nossa empresa, temos de fazer esforços, abdicar de algumas coisas e de alguns momentos porque o nosso foco é o crescimento. Perdi algumas coisas, alguns momentos e até alguns amigos que não compreendiam a minha falta de disponibilidade. Enfrentar dois anos de Covid também não foi fácil. Foi o pior momento da empresa, em que só pensávamos em regressar à normalidade. Não foi fácil para ninguém, mas para uma empresa que está em crescimento e que acaba de abrir uma nova loja, fechar um mês depois foi muito duro.

Às vezes tenho pena de algumas coisas que tive de abdicar em prol da minha empresa. Mas em momento algum me arrependi. Agora não sou só eu. São os meus funcionários, os meus fornecedores, os meus clientes. Por eles vou lutar sempre.

Palavras-chave

Relacionados

Mais no portal

Mais Notícias

Afinal, nenhum tipo de toalhitas pode ser deitado na sanita

Afinal, nenhum tipo de toalhitas pode ser deitado na sanita

Tempos de Antena ‘Miúdos a Votos’: ‘O Tubarão na Banheira’

Tempos de Antena ‘Miúdos a Votos’: ‘O Tubarão na Banheira’

A última vaga do FILMar

A última vaga do FILMar

Os Incoerentes: a história de movimento artístico à frente do seu tempo

Os Incoerentes: a história de movimento artístico à frente do seu tempo

Ator da SIC casa-se em cerimónia de sonho

Ator da SIC casa-se em cerimónia de sonho

Apple traz encriptação pós-quântica para o iMessage

Apple traz encriptação pós-quântica para o iMessage

Está aí uma nova fraude telefónica e desta vez em nome do Banco de Portugal. O que deve saber

Está aí uma nova fraude telefónica e desta vez em nome do Banco de Portugal. O que deve saber

Especialista defende proibição da pesca da lampreia devido à escassez

Especialista defende proibição da pesca da lampreia devido à escassez

O novo inferno no trabalho

O novo inferno no trabalho

Recorde alguns dos melhores momentos da gala da TVI

Recorde alguns dos melhores momentos da gala da TVI

O caso entre Eça e o Parlamento, e viceversa

O caso entre Eça e o Parlamento, e viceversa

Governo admite medidas mais gravosas para garantir reservas de água no Algarve

Governo admite medidas mais gravosas para garantir reservas de água no Algarve

Tempos de Antena ‘Miúdos a Votos’: ‘Harry Potter e a Pedra Filosofal’

Tempos de Antena ‘Miúdos a Votos’: ‘Harry Potter e a Pedra Filosofal’

Os visuais da gala de aniversário da TVI

Os visuais da gala de aniversário da TVI

Dois festivais de vinho juntam mais de 500 produtores no Porto

Dois festivais de vinho juntam mais de 500 produtores no Porto

Assinaturas grátis de jornais, uma agência para a IA ou regular criptomoedas. O que propõem os partidos para o jornalismo, a ciência e a tecnologia?

Assinaturas grátis de jornais, uma agência para a IA ou regular criptomoedas. O que propõem os partidos para o jornalismo, a ciência e a tecnologia?

Lisboa através dos tempos na VISÃO História

Lisboa através dos tempos na VISÃO História

Transplante hepático pioneiro na Europa feito no SNS através de cirurgia robótica. Veja o vídeo

Transplante hepático pioneiro na Europa feito no SNS através de cirurgia robótica. Veja o vídeo

World Summit Awards: Dois projetos portugueses distinguidos em iniciativa da ONU

World Summit Awards: Dois projetos portugueses distinguidos em iniciativa da ONU

Nanorrobôs e IA para tratar Alzheimer e epilepsia

Nanorrobôs e IA para tratar Alzheimer e epilepsia

Cor, brilho e irreverência na passadeira dos People's Choice Awards

Cor, brilho e irreverência na passadeira dos People's Choice Awards

Quando a cantiga foi uma arma

Quando a cantiga foi uma arma

Brinquedos didáticos, livres e que estimulem a criatividade. Onde? Na Color Square

Brinquedos didáticos, livres e que estimulem a criatividade. Onde? Na Color Square

Atualização de software da Tesla corrige problemas de bateria no frio extremo

Atualização de software da Tesla corrige problemas de bateria no frio extremo

Encha a casa de verde, inspire-se na Natureza

Encha a casa de verde, inspire-se na Natureza

Teste em vídeo ao BYD Dolphin

Teste em vídeo ao BYD Dolphin

Em “Senhora do Mar”: Joana conhece o filho com a ajuda de Manuel

Em “Senhora do Mar”: Joana conhece o filho com a ajuda de Manuel

Novo Dacia Spring: mais por menos

Novo Dacia Spring: mais por menos

Cor, brilho e irreverência na passadeira dos People's Choice Awards

Cor, brilho e irreverência na passadeira dos People's Choice Awards

Recorde os visuais de Kate nos prémios BAFTA

Recorde os visuais de Kate nos prémios BAFTA

Satélite com duas toneladas vai fazer reentrada não controlada na atmosfera da Terra esta quarta-feira

Satélite com duas toneladas vai fazer reentrada não controlada na atmosfera da Terra esta quarta-feira

As pregadeiras da Avó juntam tradição e design. Há 26 figuras para levar ao peito

As pregadeiras da Avó juntam tradição e design. Há 26 figuras para levar ao peito

A elegância de Matilde Reymão na Semana da Moda de Milão

A elegância de Matilde Reymão na Semana da Moda de Milão

Tempos de Antena ‘Miúdos a Votos’: ‘O Monstro das Cores’

Tempos de Antena ‘Miúdos a Votos’: ‘O Monstro das Cores’

Quartos: como atingir o máximo conforto

Quartos: como atingir o máximo conforto

Exposição: Papier & Terre Mêlée na Ojo Gallery em Lisboa

Exposição: Papier & Terre Mêlée na Ojo Gallery em Lisboa

DGS rejeita surto de sarampo de

DGS rejeita surto de sarampo de "grandes dimensões" em Portugal

769, 265 e 409. Os números esmagadores com que a Nvidia, “a cotada mais influente do mundo”, deu a volta a Wall Street

769, 265 e 409. Os números esmagadores com que a Nvidia, “a cotada mais influente do mundo”, deu a volta a Wall Street

Correntes d'Escritas x 25

Correntes d'Escritas x 25

Aumento a pique do preço do chocolate vai deixar um amargo na boca

Aumento a pique do preço do chocolate vai deixar um amargo na boca

Cinco boas exposições de fotografia para ver agora

Cinco boas exposições de fotografia para ver agora

Mais de uma centena de técnicos de diagnóstico e terapêutica exigem

Mais de uma centena de técnicos de diagnóstico e terapêutica exigem "justiça e equidade"

Artur Jorge despede-se da filha, Francisca

Artur Jorge despede-se da filha, Francisca

Portugal visto pelos estrangeiros

Portugal visto pelos estrangeiros

Black Trumpet: no reino encantado dos cogumelos

Black Trumpet: no reino encantado dos cogumelos

Parceria TIN/Público

A Trust in News e o Público estabeleceram uma parceria para partilha de conteúdos informativos nos respetivos sites