A egiptóloga explica-nos como eram as mulheres egípcias e porque se usava um colar de moscas.

“O meu amor pelo Egipto começou em criança. Quando tinha 10 anos o meu pai ofereceu-me um livro sobre o antigo Egipto e eu li-o numa tarde. O que me fascinou foi o facto de pessoas tão distantes de nós no espaço e no tempo me parecerem tão próximas. Como é que há 5 mil anos as pessoas já eram tão parecidas connosco?

Mais tarde fiz o mestrado em Oxford e ensinei em Harvard. Foram experiências complicadas mas enriquecedoras. Na verdade foi um bocado ao contrário dos Egípcios: nós estamos habituados a pensar nos países do norte como parecidos connosco, e há diferenças enormes, com um sistema de educação diferente, e essa adaptação não foi fácil. Mas foi fantástico perceber como as pessoas estudam a mesma coisa de forma diferente. Por exemplo, nos EUA há uma grande preocupação com a ética na egiptologia: será que devemos ter corpos mumificados em museus, exibidos como objetos? Cá em Portugal até há pouco tempo ninguém falava nisto. É interessante pensar como a forma como pensamos e nos relacionamos é tão cultural.

Gosto muito da ideia de divulgação, de partilhar o que sabemos. Sou fundadora do projeto de divulgação no Instagram ‘Uma egiptóloga portuguesa’ e também co-criadora do podcast ‘Três egiptólogos entram num bar’. Porque na arqueologia aquilo que sabemos não é para nós, é para dar o retorno à comunidade e para mim a História é de todos. No fundo, conhecer o passado histórico, o nosso e o de outras culturas, é como viajar: abre-nos horizontes, mostra-nos quem somos e diz-nos que existem outras pessoas, existe a diferença, sempre existiu, e isso é bom. Somos todos humanos, mas temos culturas diferentes. Isso abre-nos muito a cabeça, dá-nos humildade, mostra-nos que há mais para além de nós, da nossa realidade, do nosso tempo. Também nos dá perspectiva: estamos a passar tempos difíceis, mas houve tempos ainda piores (e melhores) no passado. Tudo isto nos torna mais conscientes.

Antes de escrever o livro ‘Como é que a esfinge perdeu o nariz?’, onde conto várias curiosidades sobre o antigo Egipto, perguntei aos meus amigos e seguidores o que é que gostavam mais de saber sobre o Egipto. Qual era a pergunta mais feita? Não, não foi ‘como é que a esfinge perdeu o nariz’ (risos). Curiosamente, foi sobre a vida das mulheres. Porque a grande maioria das fontes que chegaram até nós são sobre homens. Sabemos muito pouco sobre as mulheres e de facto é complicado a responder a estas perguntas, porque faltam leis sobre isso. Sabemos que, apesar de viverem numa sociedade patriarcal, as egípcias tinham vários direitos modernos: podiam divorciar-se, podiam ter propriedade, vendê-la e deixá-la a quem queriam, podiam inclusivamente deserdar os filhos e embora não houvesse contratos em si, havia divisões de bens em tribunal. Podiam ser médicas, escribas e mesmo faraós. Claro que era provavelmente muito mais difícil para elas do que para os homens, mas não lhes estava proibido.

A minha egípcia preferida é uma rainha chamada Ah-hotep, que significa ‘A lua está satisfeita’. Foi uma figura central durante um período muito interessante da história egípcia em que houve várias guerras civis. A Ah-hotep foi uma guerreira, participou nas batalhas contra os reis do norte e acabou por conseguir ganhar controlo sobre todo o Egipto. Aliás, ela foi enterrada com vários instrumentos de guerra – machados, punhais – e com um colar de pedras em forma de moscas, que eram o símbolo da coragem. Portanto, no Antigo Egipto a mulher não era necessariamente uma pessoa passiva.

Mas ainda há muitas perguntas a resolver. Temos de pensar que o Antigo Egipto foi um império de 3 mil anos. Portugal nem 900 tem ainda. Por isso, ainda sabemos muito pouco sobre esses 3 mil anos. Sabemos pouco sobre as cidades, por exemplo, porque sobreviveram poucas. Não podemos arrasar uma cidade atual para descobrir como era a antiga que ficou por baixo… Mas a tecnologia está a desenvolver-se de tal forma que provavelmente no futuro vai ser possível fazer um raio X ao que está por baixo e perceber o que está por baixo da terra sem escavar.

O melhor museu para quem quer ficar a saber mais sobre o Antigo Egipto é o Museu Natural de Arqueologia e o Museu Calouste Gulbenkian. Fora de Portugal, os melhores continuam a ser o Louvre e o Museu Britânico. Mas aconselho quem puder a ir mesmo ao Egipto e a conhecer também o país moderno, que é lindo.”

Palavras-chave

Relacionados

Mais no portal

Mais Notícias

Regantes de Campilhas querem reforçar abastecimento de água e modernizar bloco de rega

Regantes de Campilhas querem reforçar abastecimento de água e modernizar bloco de rega

Fed e BCE em direções opostas?

Fed e BCE em direções opostas?

25 peças para receber a primavera em casa

25 peças para receber a primavera em casa

Carla Andrino e o marido brilham no casamento de Dânia Neto

Carla Andrino e o marido brilham no casamento de Dânia Neto

Sérgio Duarte desiste do “Big Brother 2024” e explica os motivos

Sérgio Duarte desiste do “Big Brother 2024” e explica os motivos

Nasceu a filha de Sofia Arruda

Nasceu a filha de Sofia Arruda

25 de Abril contado em livros

25 de Abril contado em livros

Ratos velhos, sistema imunológico novinho em folha. Investigadores descobrem como usar anticorpos para rejuvenescer resposta imunitária

Ratos velhos, sistema imunológico novinho em folha. Investigadores descobrem como usar anticorpos para rejuvenescer resposta imunitária

Ensaio ao Renault Scenic E-Tech, o elétrico com autonomia superior a 600 km

Ensaio ao Renault Scenic E-Tech, o elétrico com autonomia superior a 600 km

Capitão Salgueiro Maia

Capitão Salgueiro Maia

Mello, Espírito Santo e Champalimaud. O Estado Novo e as grandes fortunas

Mello, Espírito Santo e Champalimaud. O Estado Novo e as grandes fortunas

Tesla introduz novo Model 3 Performance

Tesla introduz novo Model 3 Performance

Conheça os ténis preferidos da Família Real espanhola produzidos por artesãs portuguesas

Conheça os ténis preferidos da Família Real espanhola produzidos por artesãs portuguesas

Teranóstica: O que é e como pode ser útil no combate ao cancro?

Teranóstica: O que é e como pode ser útil no combate ao cancro?

Tarifário da água no Algarve abaixo da média nacional é erro crasso -- ex-presidente da APA

Tarifário da água no Algarve abaixo da média nacional é erro crasso -- ex-presidente da APA

Sofia Manuel, a cuidadora de plantas

Sofia Manuel, a cuidadora de plantas

Pestana aumentou remunerações médias em 12%. Lucros caíram 4%

Pestana aumentou remunerações médias em 12%. Lucros caíram 4%

Pigmentarium: perfumaria de nicho inspirada na herança cultural da República Checa

Pigmentarium: perfumaria de nicho inspirada na herança cultural da República Checa

IRS: Falta muito para receber o seu reembolso? Saiba como ler o estado da sua declaração

IRS: Falta muito para receber o seu reembolso? Saiba como ler o estado da sua declaração

Caras Decoração: escolhas conscientes para uma casa mais sustentável

Caras Decoração: escolhas conscientes para uma casa mais sustentável

Quando a cantiga foi uma arma

Quando a cantiga foi uma arma

Passatempo: ganha convites para 'A Grande Viagem 2: Entrega Especial'

Passatempo: ganha convites para 'A Grande Viagem 2: Entrega Especial'

Famosos brilham na reabertura de loja de luxo em Cascais

Famosos brilham na reabertura de loja de luxo em Cascais

Caras conhecidas atentas a tendências

Caras conhecidas atentas a tendências

25 concertos para cantar Abril

25 concertos para cantar Abril

Quis Saber Quem Sou: Será que

Quis Saber Quem Sou: Será que "ainda somos os mesmos e vivemos como os nossos pais?"

Ensaio ao Renault Scenic E-Tech, o elétrico com autonomia superior a 600 km

Ensaio ao Renault Scenic E-Tech, o elétrico com autonomia superior a 600 km

Quatro romances dos quatro cantos do mundo

Quatro romances dos quatro cantos do mundo

Vencedores do passatempo ‘A Grande Viagem 2: Entrega Especial’

Vencedores do passatempo ‘A Grande Viagem 2: Entrega Especial’

Amazon já ‘emprega’ 750 mil robôs. E tem menos 100 mil trabalhadores humanos

Amazon já ‘emprega’ 750 mil robôs. E tem menos 100 mil trabalhadores humanos

Dânia Neto abre o álbum de casamento:

Dânia Neto abre o álbum de casamento: "Bolha de amor"

Semana em destaque: Musk volta a gritar

Semana em destaque: Musk volta a gritar "Carro autónomo", mas poucos acreditam

Montenegro diz que

Montenegro diz que "foi claríssimo" sobre descida do IRS

Os livros da VISÃO Júnior: Para comemorar a liberdade (sem censuras!)

Os livros da VISÃO Júnior: Para comemorar a liberdade (sem censuras!)

Famosos brilham na reabertura de loja de luxo em Cascais

Famosos brilham na reabertura de loja de luxo em Cascais

Mello, Espírito Santo e Champalimaud. O Estado Novo e as grandes fortunas

Mello, Espírito Santo e Champalimaud. O Estado Novo e as grandes fortunas

Supremo rejeita recurso da Ordem dos Enfermeiros para tentar levar juíza a julgamento

Supremo rejeita recurso da Ordem dos Enfermeiros para tentar levar juíza a julgamento

Casas sim, barracas não. Quando o pai de Marcelo Rebelo de Sousa ajudou os ocupantes do Bairro do Bom Sucesso

Casas sim, barracas não. Quando o pai de Marcelo Rebelo de Sousa ajudou os ocupantes do Bairro do Bom Sucesso

Tesla introduz novo Model 3 Performance

Tesla introduz novo Model 3 Performance

Relógio Slow Retail: Moda portuguesa e cheirinho a café, para descobrir em Cascais

Relógio Slow Retail: Moda portuguesa e cheirinho a café, para descobrir em Cascais

Chief Innovation Officer? E por que não Chief Future Officer?

Chief Innovation Officer? E por que não Chief Future Officer?

Reembolso do IRS: Só se recebe a partir de um valor e também só se paga a partir de outro

Reembolso do IRS: Só se recebe a partir de um valor e também só se paga a partir de outro

Fotógrafa Annie Leibovitz membro da   Academia Francesa das Belas Artes

Fotógrafa Annie Leibovitz membro da   Academia Francesa das Belas Artes

JL 1396

JL 1396

Vida ao ar livre: guarda-sol Centra

Vida ao ar livre: guarda-sol Centra

Parceria TIN/Público

A Trust in News e o Público estabeleceram uma parceria para partilha de conteúdos informativos nos respetivos sites