Para se tornar magnética explore a lei da polaridade. Tenho lido bastante sobre a lei da polaridade e penso ser tão interessante partilhar para que possam levar o que vos serve. Faço questão de clarificar, antes de começar, que este conceito de energia/polo feminino e energia/polo masculino não tem absolutamente nada a ver com diferenças de género. Tem sim a ver com traços de personalidade e sobretudo com energias.

Atrair o positivo como um íman

Tudo tem dois polos. Tudo. A começar pelo nosso planeta. O Norte tem o Sul, a Luz tem o Escuro, o Amor e o Ódio, o preto e o branco. A atração e a desconexão, o princípio e o fim… a lista é interminável. 

Com isto, não podemos falar do feminino sem falar do masculino. Este conceito de dualidades permite-nos conhecer, abranger e explorar tudo o que nos rodeia de perspectiva mais abrangente e esta análise mais aberta dá-nos espaço para ver mais além do que um momento é, do que uma pessoa é, do que nós mesmas somos.

Este conceito ajuda-nos a desmistificar tudo pelo que podemos passar, e com treino, a ver a luz no escuro, a ver a esperança no desespero, a ver o bem em vez de julgar o mal nos outros e em nós mesmos primeiro.  Não só podemos alimentar os polos que queremos, focando no que nos traz maior energia e bem estar como podemos usar esta lei para nos tirar dum momento ou emoção menos boa. Com treino torna-se um reflexo, e o negativo passa rapidamente a atrair o positivo como um íman.

Mudar o foco

Se começarmos a pensar a polaridade é inevitável e natural. Não há amor sem dor, alegria sem tristeza, medo sem coragem ou frustração sem esperança. A nota positiva da polaridade é a {mudança} a que nos obriga o reflexo. É um talento que se pode treinar e que se pode tornar num super poder interno porque havendo polaridade em tudo, tudo se pode mudar se quisermos. A energia flui para onde a nossa atenção se decide focar e o polo predominante será exatamente aquele onde treinarmos focar-nos também em cada momento das nossas vidas, assim ganhando o poder de mudar o que precisamos para chegar aonde queremos mudando o foco. 

Não perca tempo com o que a bloqueia

Quando se percebe que há um positivo para todos os negativos, começamos a treinarmo-nos a procurá-lo sempre que o negativo se torna circunstância. Por exemplo se não se gosta do trabalho que se tem, em vez de pôr a energia e foco em reclamar diariamente e se arrastar todos os dias para o trabalho, onde só vai encontrar por sinal o negativo também, tente focar essa mesma energia toda que coloca em pensamentos negativos em procurar um novo trabalho que corresponda ao positivo que quer ter na sua vida. Claro que se estamos habituados a focar no negativo e a nutrirmos as situações e pessoas que nos bloqueiam, é difícil entender este conceito e provavelmente irá arranjar desde já várias razões porque não lhe faz sentido 🙂 … ups! Acertei? Então pare já aí 🙂 não continue! Salte este texto e continue a focar a sua energia da crítica e só pare numa página que lhe faça os olhos brilhar e que tenha conteúdos que gosta e lhe tragam pensamentos positivos 🙂 vai sentir-se muito melhor ! São os polos a funcionar 🙂 Não perca tempo com o que a bloqueia. Mas se isto fizer sentido e se o experimentar várias vezes esta semana e funcionar, volte aqui para ler até ao fim porque pode querer ver as dicas finais que a podem ajudar a usar mais e melhor esta lei da polaridade.

O medo que bloqueia

A realidade é que se só focarmos no polo negativo é onde o nosso cérebro procura o familiar e se sente confortável, mesmo que esse negativo seja desconectar-se do que a possa ajudar, desconectar-se dos outros, sentir-se incompreendida, que não é o suficiente, que se sente frustrada, ansiosa , estagnada ou com medo de procurar a sua verdadeira essência. É normal sentir desconforto e frustração quando começa a tentar fazer algo de forma diferente, é sinal que está a progredir. E a repetição dar-lhe-há a experiência suficiente para que comece a fluir naturalmente para o polo positivo. É como aprender a guiar.

Também ajuda rodear-se de pessoas que também o fazem e escolher afastar-se das que a puxam insistentemente a focar no negativo porque elas mesmas funcionam assim. Cedendo ao conforto do que o seu cérebro está habituado torna-se um ciclo interminável e sentir-se-á mais vezes que menos  “presa”, estagnada, frustrada por sentir que não consegue ir mais longe de onde está ou atingir as metas que gostava e voltar sempre ao mesmo de sempre.

Se hesitar porque lhe parece simples demais, saiba que existe uma razão por detrás dessas suas reticências que é também a razão porque tantas pessoas se sentem frustradas , bloqueadas a certo ponto na vida e acham que dali já não vão a lado nenhum : MEDO.

Há duas razões porque as pessoas têm medo: medo de errar e medo de perder o que têm. Estes dois medos geram tantas das ações e percepções que temos  e fazem-nos ficar bloqueados no familiar seja ele positivo ou negativo. “Vai-se andando” como tantas pessoas costumam responder quando lhes perguntamos “como andas ou como estás?” E aceita-se, vivendo a vida toda no mesmo lugar interior sem se questionar, procurar  nem focar no potencial adormecido.

As nossas polaridades

Os espaços têem várias polaridades que tento identificar nos meus projetos logo que neles começo a trabalhar, e as pessoas que neles vivem também. Por isso não são só as coisas, as ações e os espaços. Os homens têem a sua polaridade e as mulheres têem a sua própria polaridade também. Isto é lindo! Há masculino no feminino e há feminino no masculino também. Há claros momentos onde vivemos mais no feminino e outros no masculino e não tem a haver com género nem sexualidade, tem que ver com energia e essência, com os momentos que nos formataram na vida e nos reflexos natos de cada um. Há uma dança linda na relação do feminino e do masculino em nós e quando começamos a analisar isto começamos a entender porque algumas relações funcionam melhores que outras, começamos a perceber melhor a essência dos outros e a nossa também. O polo feminino é intuitivo procura entrega, conexão, apreciação, compreensão, sensibilidade, proteção, dar e receber amor, a negociação, concentra-se nas emoções. O polo masculino é movido por ação, lógica e razão, procura proteger, sentir-se apreciado pelas contribuições. Mais competitivo. Todas gerimos os dois polos em nós e todos os homens gerem os dois polos neles mesmos também.

Muitas vezes a pressão a que as mulheres são submetidas na sociedade moderna faz com que se defendam focando mais nos traços do seu polo masculino.

Sobretudo nos dias de hoje em que se pede à mulher para fazer tudo bem, ser a mãe perfeita, a mulher perfeita, a profissional perfeita. Têem que conseguir mais, fazer mais , conquistar mais. E quase como soldados as mulheres aceitam o desafio como se marchassem ao ritmo dum tambor de guerra. É lhes pedido que tenham uma carreira sólida antes dos 30 e ao mesmo tempo pensar em criar uma família, cuidar dos filhos pequenos e manter intimidade com a sua cara metade para equilibrar e contribuir para um relacionamento saudável. Sem esquecer que têem de manter a forma ter o cabelo e maquilhagem ao dia e manter se “jovens” o mais tempo possível.  A nossa habilidade de querer “ter tudo” é uma espada com duas pontas, e para aguentar a pressão muitas mulheres se servem do seu polo masculino em detrimento do feminino. Quando se consegue gerir o equilíbrio destes polos em nós e na nossa relação com os outros , as relações fluem e tornam se magnéticas e sim temos em nós os dois polos …se analisarmos bem já todas nós nos encontrámos em momentos em que fomos lógicas mais que intuitivas, em que protegemos mais do que procurámos proteção. É uma dança linda que podemos escolher aprender a dançar. Ser flexível é chave para não se ficar estagnada.

Bloqueios no polo feminino e no polo masculino

Há muitas mulheres que na vida se bloqueiam no polo feminino ou masculino e por isso se sentem bloqueadas .

E se se sentir bloqueada ? Experimente as 5 dicas seguintes :

Mexa-se ! Faça algo diariamente que a faça mover;

Reserve momentos na sua agenda para focar-se no seu interior. Medite, nutra o espírito fazendo algo que a preencha, converse com alguém que a inspire e fale a sua linguagem, ouça um podcast ou livro que expanda as suas ferramentas de auto desenvolvimento;

Faça dum prazer uma prioridade;

Faça algo que provoque a sua criatividade mesmo que pense não ter nenhum talento. Arrisque . A vida não é sobre atingir a perfeição é sobre a evolução de si.

Muitas mulheres refugiam-se no seu polo masculino por controle, por medo de perderem o que têem ou por medo de arriscar no desconhecido. Adormecem o seu polo feminino e depois sentem-se exatamente assim -dormentes, sem saber explicar porquê.

Como acordar o seu polo feminino?

Reflita sobre si mesma: faça um check-in Crónica de Gracinha Viterbo: Faça check-in a si mesma constante. Tirar um minuto do seu dia para refletir sobre como se sente e como se está a nutrir de energia ou se a esta a esgotar. Ao parar para refletir em quem é diariamente, re-alinha progressivamente a perspetiva de si. Identifica o que tem de mudar e traça estratégias para o fazer passo a passo. Pergunte-se o que a fazia feliz ? Porque deixou de o fazer ? Volte a si. Comece um diário em que escreve nem que seja um parágrafo por dia de momentos da sua vida em que se lembra que agiu de certo modo , pensando e escrevendo porque agiu dessa maneira e como essa decisão e ação teve impacto na sua vida hoje, escreva como sonharia que a semana que vem fosse no seu melhor e deixe se ir , sonhe e escreva tudo o que  gostava e talvez possa escolher dessa descrição algo que passe a meta e que a determine a começar a mexer-se para um dia o concretizar. Escrever fá-la conhecer-se melhor e começar a identificar o seu polo feminino e o seu polo masculino.

Se quer algo, peça

A mulher vezes demais espera que os outros adivinhem o que ela quer porque a mulher tem por natureza uma intuição fortíssima e mais vezes que menos com facilidade dá amor ou atenção a quem sente precisar, só que espera que os outros saibam ter esses reflexo também. Precisa dum abraço, peça-o, não resista, não deixe o seu polo masculino fazê-la sentir que está a dar a parte fraca . Celebre o seu polo feminino, a sua intuição e sensibilidade. A mulher naturalmente sabe dar e receber . Quando não sabe receber está normalmente ligado a um reflexo de “não se sentir o suficiente” ou a ter auto-confiança baixa. No seu polo feminino vai pedir mais quando precisar mais e vai sentir-se, assim, mais também. Se tiver dificuldade em fazê-lo pergunte-se: “porque tenho dificuldade em pedir ou receber amor?”; “o que é que a minha habilidade de receber tem em contexto na minha vida?”;  “que momento na minha vida me fez pensar que não sou boa suficiente para receber isto agora?”; “será que houve alguma altura na vida onde me senti manipulada por me terem dado algo?”. Analise de onde vem o peso que a faz inclinar mais para um ou outro dos seus polos.  Desapegue-se do que a bloqueou em sentir-se menos do que é e a induziu a afastar-se do seu polo feminino, ao identificar e largar vai ganhar a força que a vai re-equilibrar a si e à sua vida.

Seja criativa

O seu polo feminino é uma força criativa. Experimente dançar, correr saltar, fazer algo que libere e pense sobre o que está a sentir nessa liberdade, nesse momento de desapego e criatividade. Pintar, fazer cerâmica , escrever, cozinhar, algo que lhe traga um sentido de relaxamento, algo que a faça sentir fluidez. As mulheres foram fisicamente criadas para criar vida e nutrir a sua criatividade faz com que sinta essa força de criação em si, seja em que idade e momento de vida for.

Active o seu lado brincalhão e a diversão

As vidas hoje são tão intensas que há quem se esqueça de relaxar sequer a cara durante todo o dia sem nem sequer dar um sorriso. Se tiver dificuldade em relaxar force-se ao início, sorria mesmo que o seu cérebro lhe indique o oposto. Sorrir liberta. Os momentos de conexão e relaxamento não são uma prioridade para muitas e se dedicar, nem que seja dois a cinco minutos por dia, a fazer algo que a relaxe ou alegre, o impacto será brutal ao fim do mês. São os seus minutos de diversão. Pratique em crescendo, até chegar ao dia onde tirará um dia só para si, para viver o momento.

Autorize-se a mudar, a evoluir ou a transformar-se

A energia feminina é flexível, apta à transformação. Se se sente bloqueada ou estagnada então também se sente com falta de energia, falta de inspiração e possivelmente esgotada pessoal e profissionalmente. Falo por experiência própria porque eu já estive aí nesse lugar. Há um momento em que precisamos de nos autorizar a nós mesmas de que não queremos mais ficar onde estamos e que nos vamos começar a mexer de forma diferente para viver a vida de forma diferente também, claro que assim começamos a ter resultados diferentes obviamente. Autorizarmo-nos a que o nosso poder e luz interior transpareça e com isso delinear as mudanças necessárias na nossa vida para atingirmos novas metas e vontades com objetivo de espaço para chegarmos a um lugar melhor, onde nos sentimos mais na nossa essência, desbloqueadas e conectadas a nós e aos outros. 

Não tenha medo de largar o que e quem não a faz sentir plena. Aí é o tal lugar familiar que apenas lhe traz contentamento. Há tantas pessoas que se deixam viver nesse lugar. A mudança pode doer mas muitas vezes essa dor é necessária para crescermos e aí encontrar uma nova energia explosiva.

Não se fala de feminino sem masculino

Acha que vive num mundo de homens? Se acha que vivemos num mundo de homens e focar nesse conceito então vai vivê-lo exactamente como a prioridade que está a delinear na sua cabeça. Então comece a mudar esse pensamento ao lembrar-se da lei da polaridade. Tem de treinar o seu cérebro a não focar nesse conceito e a posicionar essa energia e frustração na sua vontade do que realmente quer atingir e criar na sua vida. Sente-se e faça a sua lista do que quer na sua vida. Depois, determine o plano e as decisões que tem de tomar para deixar para trás o que  já não lhe serve, e bloqueia a sua energia, e o que a vai catapultar mais perto das suas metas e vontades.

Sim , temos desafios mas nunca na história da Humanidade as Mulheres estiveram com tanto espaço para ser, estar e criar oportunidades à sua volta. Abracemos os nossos polos e não nos púnhamos num lugar inferior. Deixemo-nos ser a força da natureza que já somos. Se quer atingir algo, criar algo, autorize-se a fazer o necessário para lá chegar, e se não conseguir, não mude a meta, mude o plano até lá conseguir chegar.  Se quiser algo e for atrás do que quer então vai empoderar-se com todos os polos que tem. Não precisa de se bloquear no controlo, no negativo e no agressivo. No seu polo masculino.

O seu polo feminino está sempre lá e a sua intuição é a base do seu ser. A noção deste equilíbrio vai fazer de si MAGNÉTICA e imparável. Ser MULHER.

Palavras-chave

Relacionados

Mais no portal

Mais Notícias

Agricultor Luís Feijão e Sara Barbosa casaram-se este sábado: as imagens da festa

Agricultor Luís Feijão e Sara Barbosa casaram-se este sábado: as imagens da festa

Os alfaiates de violinos

Os alfaiates de violinos

Cidades resilientes: a biodiversidade enquanto imperativo na era da crise climática

Cidades resilientes: a biodiversidade enquanto imperativo na era da crise climática

O futuro começou esta noite. Como foi preparado o 25 de Abril

O futuro começou esta noite. Como foi preparado o 25 de Abril

Os bons genes das irmãs Patrocínio

Os bons genes das irmãs Patrocínio

'Táxi' voador movido a hidrogénio percorre mais de 800 quilómetros em voo de teste

'Táxi' voador movido a hidrogénio percorre mais de 800 quilómetros em voo de teste

No restaurante Éter, no Porto, o vinho é que manda

No restaurante Éter, no Porto, o vinho é que manda

A meio caminho entre o brioche e o folhado, assim são os protagonistas da Chez Croissant

A meio caminho entre o brioche e o folhado, assim são os protagonistas da Chez Croissant

Sebastião da Gama - Carne e espírito na Arrábida

Sebastião da Gama - Carne e espírito na Arrábida

Cinema: Mais um verão com Ingmar Bergman

Cinema: Mais um verão com Ingmar Bergman

Portugal e a Lei de Restauro da Natureza

Portugal e a Lei de Restauro da Natureza

Empreender à grande e à portuguesa

Empreender à grande e à portuguesa

De Zeca Afonso a Adriano Correia de Oliveira. O papel da música de intervenção na revolução de 1974

De Zeca Afonso a Adriano Correia de Oliveira. O papel da música de intervenção na revolução de 1974

Seis estratégias essenciais de Literacia Financeira Digital para proteger as finanças da sua família

Seis estratégias essenciais de Literacia Financeira Digital para proteger as finanças da sua família

Um novo estúdio em Lisboa para jantares, showcookings, apresentações de marcas, todo decorado em português

Um novo estúdio em Lisboa para jantares, showcookings, apresentações de marcas, todo decorado em português

Concept store: a Caju Comporta celebra cinco anos com novo espaço

Concept store: a Caju Comporta celebra cinco anos com novo espaço

Fausto - O último dos puros

Fausto - O último dos puros

Amendoim: Os benefícios inesperados do consumo desta oleaginosa

Amendoim: Os benefícios inesperados do consumo desta oleaginosa

Zunder, a aplicação para carregar o carro por toda a Europa, chega a Portugal

Zunder, a aplicação para carregar o carro por toda a Europa, chega a Portugal

Quem disse que na casa de banho o papel de parede não entra?

Quem disse que na casa de banho o papel de parede não entra?

Letizia e Felipe VI recebem seleção de Espanha no Palácio da Zarzuela

Letizia e Felipe VI recebem seleção de Espanha no Palácio da Zarzuela

Salgueiro Maia, o herói a contragosto

Salgueiro Maia, o herói a contragosto

Teresa Guilherme defende Catarina Miranda e arrasa Cristina Ferreira:

Teresa Guilherme defende Catarina Miranda e arrasa Cristina Ferreira: "Não precisa ouvir isto da boca de uma apresentadora que não tem motivos para achar coisa nenhuma"

Giorgio Armani celebra o seu 90.º aniversário

Giorgio Armani celebra o seu 90.º aniversário

Óculos de sol: 35 modelos para usar agora e sempre

Óculos de sol: 35 modelos para usar agora e sempre

Amendoim: Os benefícios inesperados do consumo desta oleaginosa

Amendoim: Os benefícios inesperados do consumo desta oleaginosa

Guia de essenciais de viagem para a sua pele

Guia de essenciais de viagem para a sua pele

Huawei FreeBuds 6i em teste: Sem ruído e com estilo

Huawei FreeBuds 6i em teste: Sem ruído e com estilo

VOLT Live: Musk chegou a Portugal de jato privado, mas nós voámos de elétrico

VOLT Live: Musk chegou a Portugal de jato privado, mas nós voámos de elétrico

Depois dos Magnum, Unilever diz adeus às pessoas

Depois dos Magnum, Unilever diz adeus às pessoas

Ideias para decorar com riscas

Ideias para decorar com riscas

Tecnologia: A união faz a transição

Tecnologia: A união faz a transição

O visual roqueiro de Vanessa Oliveira no NOS Alive

O visual roqueiro de Vanessa Oliveira no NOS Alive

Adia várias vezes o alarme de manhã? O problema que pode estar por detrás da

Adia várias vezes o alarme de manhã? O problema que pode estar por detrás da "mania"

Equipa do Técnico conquista segundo lugar em competição  de barcos elétricos

Equipa do Técnico conquista segundo lugar em competição de barcos elétricos

Em “A Promessa”: Tomás foge da clínica de reabilitação

Em “A Promessa”: Tomás foge da clínica de reabilitação

Meghan inspira-se no seu segundo vestido de casamento

Meghan inspira-se no seu segundo vestido de casamento

O simbólico

O simbólico "look" de Kate em Wimbledon

Um dos sintomas de Covid-19 mais desvalorizado mas a que é preciso estar atento

Um dos sintomas de Covid-19 mais desvalorizado mas a que é preciso estar atento

Dolce Gusto NEO: Inteligente e amiga do ambiente

Dolce Gusto NEO: Inteligente e amiga do ambiente

VISÃO Se7e: Passeios de barco e aquários para visitar em família 

VISÃO Se7e: Passeios de barco e aquários para visitar em família 

XIV Congresso dos Lusitanistas - lugar de entendimento, agregação e diversidade

XIV Congresso dos Lusitanistas - lugar de entendimento, agregação e diversidade

Relva artificial com sistema de auto-arrefecimento promete combater o calor

Relva artificial com sistema de auto-arrefecimento promete combater o calor

Os heróis portugueses que vão às Olimpíadas

Os heróis portugueses que vão às Olimpíadas

Animais que nos fazem rir!

Animais que nos fazem rir!

Parceria TIN/Público

A Trust in News e o Público estabeleceram uma parceria para partilha de conteúdos informativos nos respetivos sites