@myvisualcurrency

Embora a palavra comece por ‘mel’, o melanoma é tudo menos doce. De entre os vários constituintes da pele, os melanócitos são as células responsáveis pela produção da cor. A melanina é a ‘tinta’ que nos ‘pinta’ e nos ajuda a adquirir um tom mais bronzeado depois de nos banharmos ao sol. A sua função passa por reforçar a proteção das nossas células contra os danos oxidativos potenciados pela radiação ultravioleta A e B.

Com a idade, o processo de divisão celular do nosso corpo fica afetado, ou seja, a nossa cadeia de produção celular fica menos eficiente: as células dividem-se de forma menos perfeita. Uma célula imperfeita, que não cumpre a sua função, é como uma erva daninha: ocupa espaço e consome recursos, é um parasita que não nos ajuda em nada. Isto é um cancro, ou na linguagem médica, uma neoplasia.

Agora, imaginemos que esta célula imperfeita é um melanócito, que não tem capacidade de nos proteger do sol e que se continua a dividir, mantendo a sua cor escura, mas estragando apenas o padrão uniforme da pele. Essa divisão descontrolada dá lugar a um melanoma – uma neoplasia de melanócitos. Os melanócitos gostam de dominar, e quando se dividem sem controlo de praga, não se limitam a ficar no seu ambiente habitual (entre a epiderme e a derme) – invadem em extensão e também em profundidade. Quando uma população de células não se limita ao seu terreno habitual dizemos que são malignas, ou seja, não se ficam por boas intenções.

Ora, o melanoma é este tipo de cancro de pele e é um dos mais mortais. Só em 2015, nos Estados Unidos da América, surgiu em 73.870 indivíduos, e quase 10 000 pessoas morreram nesse ano pela doença,  (1,7% de todas as mortes por cancro (fonte:SEER Stat Fact Sheets: Melanoma of the Skin.) É mais frequente em pessoas acima dos 55 anos, ainda que possa surgir em idades mais jovens. Outros fatores de risco a ter em consideração são o facto de ter muitos sinais no corpo (mais de 50), ou ter outros casos de melanoma na família.

O facto de ser mais comum nos caucasianos remete-nos para um dos fatores de risco mais fortemente associados ao melanoma: a radiação ultravioleta solar à qual as peles claras são mais sensíveis. Portanto, é simples: este é o cancro de pele mais prevalente no sul da Europa (3 a 5/100.000/ano). Quando ocorre na raça negra apresenta-se nas zonas mais claras da pele – nas palmas das mãos ou nas plantas dos pés, por baixo das unhas, nas mucosas, locais muitas vezes esquecidos de vigiar.

Sair de casa todos os dias sem protetor solar, mesmo nos dias em que o sol se parece esconder, é arriscar sofrer desta condição. É preciso ter atenção quando um sinal do nosso corpo muda de aspeto, nomeadamente no tamanho, forma, cor, textura, comichão, exsudado (corrimento) ou hemorragia. O aparecimento de um novo sinal também deve ser valorizado. O autoexame através da aplicação da conhecida mnemónica ABCDE é uma ferramenta útil. Cada um, deve aprender a vigiar os seguintes parâmetros dos seus sinais:

  • Assimetria: a forma de uma metade é diferente da outra?
  • Bordos: as margens são irregulares?
  • Cor: a cor é desigual?
  • Diâmetro: existe uma alteração no tamanho? Tem mais de 6 mm de diâmetro?
  • Evolução: verificou-se uma mudança das suas características?

Quando existe suspeita de alguma destas alterações, deve consultar um médico dermatologista e realizar uma dermatoscopia. Pode ser ainda necessário realizar-se uma biópsia para que o tecido seja enviado para análise. As possibilidades de cura são substancialmente maiores se o melanoma for diagnosticado e tratado numa fase inicial (quando está localizado), em que é pouco espesso e não invade a pele em profundidade. A cura passa, na fase inicial, por excisão (remoção cirúrgica) da lesão, com margens de segurança.

A reconstrução da região removida passa pelo cirurgião plástico, que utiliza vários tipos de técnicas de acordo com a localização e tamanho para garantir que a lesão foi removida e a estética e função locais estão restauradas. Se um melanoma não for removido numa fase inicial, as células tumorais podem disseminar-se e invadir em profundidade a pele ou tecidos/órgãos vizinhos, a doença avançada localmente ou metastizada é mais difícil de controlar.

Portanto, ‘mel’ é quando nos prevenimos e incluímos no nosso dia-a-dia pequenos rituais tão simples como a utilização diária – mesmo quando não está sol – de protetor solar de fator elevado. Um ato tão acessível quanto lavar os dentes e que pode tornar a nossa vida mais doce a longo prazo.

Palavras-chave

Relacionados

Mais no portal

Mais Notícias

Samsung Galaxy A55 5G em teste: A dose certa

Samsung Galaxy A55 5G em teste: A dose certa

Romantismo na passadeira vermelha de Cannes

Romantismo na passadeira vermelha de Cannes

Há mar e mar, há ser e há proclamar

Há mar e mar, há ser e há proclamar

Desfile de famosos na festa Chopard em Cannes

Desfile de famosos na festa Chopard em Cannes

Quem tinha mais poderes antes do 25 de Abril: o Presidente da República ou o Presidente do Conselho?

Quem tinha mais poderes antes do 25 de Abril: o Presidente da República ou o Presidente do Conselho?

O estilo das Grimaldi no GP de Fórmula 1 do Mónaco

O estilo das Grimaldi no GP de Fórmula 1 do Mónaco

Perturbações mentais

Perturbações mentais "contagiosas" nas redes sociais da vida real? Sim e o ato de procurar ajuda também

Novas regras nas transferências bancárias: O que mudou

Novas regras nas transferências bancárias: O que mudou

Depois de rumores de gravidez, Carolina Carvalho exibe a barriga

Depois de rumores de gravidez, Carolina Carvalho exibe a barriga

BCE está pronto para baixar juros na próxima semana

BCE está pronto para baixar juros na próxima semana

Charlotte Casiraghi e Beatrice Borromeo apaixonadas pelo mesmo estilo de vestido

Charlotte Casiraghi e Beatrice Borromeo apaixonadas pelo mesmo estilo de vestido

Energia para Mudar: a descida dos preços dos carros elétricos e dos carregamentos

Energia para Mudar: a descida dos preços dos carros elétricos e dos carregamentos

Vencedores e vencidos do 25 de Abril na VISÃO História

Vencedores e vencidos do 25 de Abril na VISÃO História

Como ler um jornal

Como ler um jornal

Sensores feitos com ‘teias eletrónicas' de aranha podem ser impressos na pele

Sensores feitos com ‘teias eletrónicas' de aranha podem ser impressos na pele

15 de maio: Dia Internacional da Família

15 de maio: Dia Internacional da Família

Desfile de elegância na red carpet dos Prémios Sophia

Desfile de elegância na red carpet dos Prémios Sophia

De Zeca Afonso a Adriano Correia de Oliveira. O papel da música de intervenção na revolução de 1974

De Zeca Afonso a Adriano Correia de Oliveira. O papel da música de intervenção na revolução de 1974

VISÃO Se7e: Terraços, brunches e outras farturas

VISÃO Se7e: Terraços, brunches e outras farturas

Pare. Parem todos. Eu também

Pare. Parem todos. Eu também

VOLT Live: O estudo que prova que os 100% elétricos são a opção mais económica para as empresas

VOLT Live: O estudo que prova que os 100% elétricos são a opção mais económica para as empresas

Um novo estúdio em Lisboa para jantares, showcookings, apresentações de marcas, todo decorado em português

Um novo estúdio em Lisboa para jantares, showcookings, apresentações de marcas, todo decorado em português

Beatrice Borromeo e Pierre Casiraghi, os príncipes de Cannes

Beatrice Borromeo e Pierre Casiraghi, os príncipes de Cannes

Comer fora: 14 mesas de exterior

Comer fora: 14 mesas de exterior

Testamos a Xiaomi Smart Band 8 Pro, uma pulseira inteligente com estilo de relógio

Testamos a Xiaomi Smart Band 8 Pro, uma pulseira inteligente com estilo de relógio

Lisbon Design Week, evento dedicado ao design e artesanato contemporâneos

Lisbon Design Week, evento dedicado ao design e artesanato contemporâneos

Via Verde Electric: serviço para carregamentos de veículos elétricos

Via Verde Electric: serviço para carregamentos de veículos elétricos

Bordallo Pinheiro lança nova peça em colaboração com artista visual brasileira

Bordallo Pinheiro lança nova peça em colaboração com artista visual brasileira

Festeje o aniversário da iServices com uma oferta imperdível

Festeje o aniversário da iServices com uma oferta imperdível

Auditoras falharam a identificar 75% dos colapsos de empresas

Auditoras falharam a identificar 75% dos colapsos de empresas

Pigmentarium: perfumaria de nicho inspirada na herança cultural da República Checa

Pigmentarium: perfumaria de nicho inspirada na herança cultural da República Checa

GNR apreende 42 quilos de meixão em ação de fiscalização rodoviária em Leiria

GNR apreende 42 quilos de meixão em ação de fiscalização rodoviária em Leiria

Taylor Swift em Lisboa: 3 horas de concerto, 44 canções  16

Taylor Swift em Lisboa: 3 horas de concerto, 44 canções 16 "looks" em palco

Seis novos brunches que tem de provar no Porto

Seis novos brunches que tem de provar no Porto

Nuno Júdice - Quando tudo se transformava

Nuno Júdice - Quando tudo se transformava

A reação dos filhos de Inês de “Casados à Primeira Vista” à visita de Paulo

A reação dos filhos de Inês de “Casados à Primeira Vista” à visita de Paulo

Casimiro de Brito - Entre o caos e o canto

Casimiro de Brito - Entre o caos e o canto

Uma turma com muita poesia

Uma turma com muita poesia

Declinações do rock em quatro discos novos

Declinações do rock em quatro discos novos

Vencedores do passatempo 'IF - Amigos Imaginários'

Vencedores do passatempo 'IF - Amigos Imaginários'

O problema dos ultraprocessados consumidos por crianças entre os 3 e os 6 anos

O problema dos ultraprocessados consumidos por crianças entre os 3 e os 6 anos

Será que vamos bater o 12º recorde de temperatura mensal seguido?

Será que vamos bater o 12º recorde de temperatura mensal seguido?

Novo Dacia Spring já pode ser encomendado em Portugal

Novo Dacia Spring já pode ser encomendado em Portugal

OMS atualiza lista de bactérias que ameaçam saúde humana por resistirem aos antibióticos

OMS atualiza lista de bactérias que ameaçam saúde humana por resistirem aos antibióticos

Quis Saber Quem Sou: Será que

Quis Saber Quem Sou: Será que "ainda somos os mesmos e vivemos como os nossos pais?"

Parceria TIN/Público

A Trust in News e o Público estabeleceram uma parceria para partilha de conteúdos informativos nos respetivos sites