Getty

O meu pai dizia que havia dois tipos de pessoa: as que tinham sentido de humor e as que não sabiam que não tinham. Não sei se é verdade, mas geralmente as pessoas que não têm sentido de humor não dizem que não têm sentido de humor. Quando se larga uma piadola à frente delas, ou olham para nós com aquele ar de ‘Ela é boa rapariga, mas coitada, não sei, às vezes diz umas coisas tão estranhas…”, ou “passa-se aqui qualquer coisa que não percebo, estará a gozar comigo?” e depois passam à frente e falam de outra coisa como se não se tivesse passado nada (por cada pessoa que ouve uma piadola e não reage, morrem três andorinhas vesgas na Tailândia). Também já assisti a conversas entre duas pessoas que acham ambas que têm imenso sentido de humor, mas depois não só nunca se riem do que a outra diz como até levam a mal.

Nestes tempos em que tudo é uma potencial fonte de ‘ofensa’ e em que se discute tanto os limites do humor, talvez seja útil relembrar que o humor é precisamente, antes de mais, um desvio da norma, ou seja, qualquer coisa nos obriga a pensar porque não nos traz aquilo que é banal, aquilo a que estamos habituados.

“O humor, ou sentido de humor, é, na verdade, um modo especial de olhar para as coisas e de pensar sobre elas”, nota Ricardo Araújo Pereira, no livro ‘A doença, o sofrimento e a morte entram num bar’ (só o título já é um tratado sobre aquilo com que podemos ou não fazer humor). “É raro, não porque se trate de um dom oferecido apenas a alguns escolhidos, mas porque esse modo de olhar e de raciocinar é bastante diferente do convencional (às vezes, é precisamente o oposto), e a maior parte das pessoas não tem interesse em relacionar‑se com o mundo dessa forma, ou não pode dar‑se a esse luxo. Somos treinados para saber o que as coisas são, não para perder tempo a investigar o que parecem, ou o que poderiam ser.”

Para que serve o humor, é uma pergunta que tem tantos anos quantos o próprio humor. Afinal, rimos de quê? Como toda a gente sabe, rimos de infindavelmente tudo, da tia que escorrega numa casca de banana à maior tragédia da Humanidade. Até rimos quando sabemos que não nos podemos rir (como vos dirá qualquer ator ou apresentador). Mas rimos, acima de tudo, para sobreviver.

Às vezes literalmente: segundo a escritora e sobrevivente oncológica Marine Antunes, autora do livro ‘Descomplicar o cancro’, “O humor não é a ausência de medo. O humor permite-nos afastar um pouco a nossa consciência e ser uma ferramenta de sobrevivência. Permite-nos olhar para uma situação assustadora e relativizá-la.”

Stress e humor não combinem: é difícil estar stressado quando rimos. “O cérebro associa o riso a um pico de descontração e estimula o alívio”, explica Marine. “O cérebro pensa: se ela está a rir, é porque não há perigo. Associamos muito o humor a falta de respeito, em vez de respeito pelo medo. Por isos é que ainda andamos a discutir os limites do humor quando deviamos discutir os limites da falta de educação, que são coisas completamente diferentes.”

Ela própria explica isto: “Há pessoas que nãom aguentam graças sobre o seu clube, por exemplo, mas quem é que define isto? Quem é que vai ter o poder de me dizer de que é que me posso rir? Eu é que imponho os meus limites. Se alguém faz uma piada de que não gosto, não me rio.”

Há muitíssimos estudos interessantíssimos sobre o humor. Por exemplo, os investigadores Peter McGraw, da Universidade do Colorado, e Caleb Warren (Univ. do Arizona) propuseram a ideia de que a negatividade é uma parte intrínseca do humor – sem violar alguma regra, não existe humor. Mas se a regra violada for mesmo muito grave, passa de graça para agressão e deixa de ter piada.

Mas há quem ponha isto em causa. O famosíssimo comediante Ricky Gervais, conhecido pelas suas piadas sobre praticamente tudo o que é suposto ficar fora do humor, afirmou que é ridículo pensar que fazer uma piada sobre qualquer coisa é ser-se automaticamente ‘anti-aquela coisa’, e que o humor serve precisamente para desconstruir e enfrentar os nossos tabus.

Portanto, o humor não é um barco salva-vidas, é um transatlântico da sobrevivência. Ele serve para mostrar que está tudo bem, para aliviar tensões, para unir a tribo, para desmascarar o poder (mas também para o exibir), para investigar tabus, e acima de tudo para nos fazer pensar.

Isto recordou-me que há vários tipos de humor. Segundo o investigador Rod Martin, autor do livro ‘The psychology of humor’, temos muito por onde escolher. Desde o humor cognitivo, circunstancial, comportamental, social, etc.

E nem sequer temos que ir ao Gervais: há tipos de humor muito mais quotidiano, como qualquer pessoa saberá. Alguns deles são:


1. A Queda – Uma pessoa chega-se à mesa do restaurante, acha que a cadeira está onde não está, e espeta-se ali à frente de toda a gente de rodas para cima como um jipe capotado na autoestrada. Nunca percebi porque é que isto é tão irresistível. É assim tão cómico ver um ‘fellow human’ (quando estou stressada sai-me tudo em estrangeiro) desconchavado? Resposta: é.
2 . Às Próprias Custas – É o mais incompreendido. Uma vez disse a alguém “Sou boa com verbos irregulares. Sou eu e o Shakespeare.” Imaginem lá o que aconteceu a seguir. “Acreditas que ela teve a lata de se comparar ao Shakespeare?” Infelizmente acreditam sempre. Foi assim que os nazis chegaram ao poder, gente.
3 . A Gafe – Podíamos ficar aqui toda a vida, mas neste momento não me apetece revisitar os momentos mais tristes da minha carreira, como estar no meio de uma entrevista ao telefone com alguém que não se calava, tapar o que eu achava que era o botão do som e gritar ‘Tirem-me este homem daqui!’, só para perceber que não tinha tapado coisa nenhuma. Vantagem: calou-se logo. Adenda: uma pessoa quando é Madame La Gafe aprende a viver com sentido de humor. Aprende à força, mas ou ri de si própria ou corta os pulsos com a faca do caldo verde.
4. O Improviso – Não faz parte do meu portefólio, com grande pena minha, mas sou de uma família com grandes praticantes, principalmente os homens (talvez porque o humor também pode ser uma fantástica forma de salvar a pele). Lembro-me do meu tio João chegar a casa bêbedo que nem um cacho e encontrar a irmã e a mulher à espera dele, cada uma estendida de um lado do sofá, e ele atira: -Eh lá! A dama de copas! -De outra vez, convidado para um casamento, olha para a noiva (já entradota) e opina: – Aquela, em vez da flor de laranjeira, já devia era levar as laranjas.
5. O Infantil – As mais das vezes também é às próprias custas, eles coitadinhos é que não percebem. Assim de repente lembro-me de um dos meus sobrinhos receber uma amiga chamada Maria Vasques com um sonoro ‘Oiá, vaca!’

6. O Humor Chico Esperto – As professoras têm tantas destas que nem se lembram. É a famosa lei do ‘Quando não sabes, inventa’. Ex: ‘Escreva na linha de baixo a resposta à pergunta’. Linha de baixo: ‘A resposta à pergunta’.

Uma coisa é certa: o humor não significa apenas rir daquilo que nos acontece, mas ser capaz de o compreender. Ou como disse não sei quem, a vida é demasiado importante para ser levada a sério.

Palavras-chave

Mais no portal

Mais Notícias

TCL 50 5G em teste: Um smartphone prático e com um preço 'amigável'

TCL 50 5G em teste: Um smartphone prático e com um preço 'amigável'

O futuro começou esta noite. Como foi preparado o 25 de Abril

O futuro começou esta noite. Como foi preparado o 25 de Abril

Portugal e a Lei de Restauro da Natureza

Portugal e a Lei de Restauro da Natureza

"Um Domingo Interminável": Um olhar sobre o submundo de Roma no formato de um filme aventuroso e trágico

IA ajuda a prever a evolução de incêndios florestais com maior precisão

IA ajuda a prever a evolução de incêndios florestais com maior precisão

Homem do Leme: Artifícios

Homem do Leme: Artifícios

10 animais que resistem ao calor

10 animais que resistem ao calor

Férias com a Covid-19 na bagagem: As ondas, os picos e o que aí vem

Férias com a Covid-19 na bagagem: As ondas, os picos e o que aí vem

MBA 2.0: Liderança na era digital

MBA 2.0: Liderança na era digital

Um novo estúdio em Lisboa para jantares, showcookings, apresentações de marcas, todo decorado em português

Um novo estúdio em Lisboa para jantares, showcookings, apresentações de marcas, todo decorado em português

Rui Cardoso Martins: “Este livro reflete uma grande convicção de que a vida triunfa”

Rui Cardoso Martins: “Este livro reflete uma grande convicção de que a vida triunfa”

Conheça a nova flagship store da Molteni&C em Lisboa

Conheça a nova flagship store da Molteni&C em Lisboa

Tribunal chumbou providência cautelar da Câmara de Montalegre que tentava travar mina de lítio

Tribunal chumbou providência cautelar da Câmara de Montalegre que tentava travar mina de lítio

Liliana Filipa é uma mulher do mundo: “Viajo pelo menos uma vez por mês”

Liliana Filipa é uma mulher do mundo: “Viajo pelo menos uma vez por mês”

Seis estratégias essenciais de Literacia Financeira Digital para proteger as finanças da sua família

Seis estratégias essenciais de Literacia Financeira Digital para proteger as finanças da sua família

Camille Gottlieb com Alberto e Charlene do Mónaco no baile da Cruz Vermelha

Camille Gottlieb com Alberto e Charlene do Mónaco no baile da Cruz Vermelha

Vencedores e vencidos do 25 de Abril na VISÃO História

Vencedores e vencidos do 25 de Abril na VISÃO História

Robô expressivo da Disney já aprendeu a navegar por superfícies mais acidentadas

Robô expressivo da Disney já aprendeu a navegar por superfícies mais acidentadas

Sede da PIDE, o último bastião do Estado Novo

Sede da PIDE, o último bastião do Estado Novo

O vestido preto com que Letizia nunca se compromete

O vestido preto com que Letizia nunca se compromete

Sustentabilidade: Este mar que se esgota

Sustentabilidade: Este mar que se esgota

ChatGPT chega a todos os Peugeot equipados com comandos de voz

ChatGPT chega a todos os Peugeot equipados com comandos de voz

O visual roqueiro de Vanessa Oliveira no NOS Alive

O visual roqueiro de Vanessa Oliveira no NOS Alive

Aproveite a vida ao ar livre: piqueniques

Aproveite a vida ao ar livre: piqueniques

A Espiritualidade: Luz vs Trevas

A Espiritualidade: Luz vs Trevas

Os heróis portugueses que vão às Olimpíadas

Os heróis portugueses que vão às Olimpíadas

Eduardo antes de ser Lourenço

Eduardo antes de ser Lourenço

Duches de exterior: a única 'chuva' permitida durante o verão

Duches de exterior: a única 'chuva' permitida durante o verão

Letizia surpreende com

Letizia surpreende com "look" brilhante

VOLT Live: Musk chegou a Portugal de jato privado, mas nós voámos de elétrico

VOLT Live: Musk chegou a Portugal de jato privado, mas nós voámos de elétrico

8 hábitos a evitar para ganhar duas décadas de vida

8 hábitos a evitar para ganhar duas décadas de vida

Elisabete Moutinho conta como descobriu a gravidez do segundo filho:

Elisabete Moutinho conta como descobriu a gravidez do segundo filho: "Não planeámos"

Adia várias vezes o alarme de manhã? O problema que pode estar por detrás da

Adia várias vezes o alarme de manhã? O problema que pode estar por detrás da "mania"

Quando os médicos têm dúvidas

Quando os médicos têm dúvidas

Huawei Band 9 em teste: Controlar a saúde  com apenas 14 gramas

Huawei Band 9 em teste: Controlar a saúde com apenas 14 gramas

VISÃO Júnior de junho de 2024

VISÃO Júnior de junho de 2024

A meio caminho entre o brioche e o folhado, assim são os protagonistas da Chez Croissant

A meio caminho entre o brioche e o folhado, assim são os protagonistas da Chez Croissant

As novas fotos do espetacular casamento de Sara Salgado e Diogo Pereira Coutinho

As novas fotos do espetacular casamento de Sara Salgado e Diogo Pereira Coutinho

Alberto e Charlene na etapa da Volta a França no Mónaco

Alberto e Charlene na etapa da Volta a França no Mónaco

Guia de essenciais de viagem para a sua pele

Guia de essenciais de viagem para a sua pele

“É o trabalhador quem escolhe a empresa, e não a empresa que escolhe o trabalhador”

“É o trabalhador quem escolhe a empresa, e não a empresa que escolhe o trabalhador”

VISÃO Se7e: Os livros certos para as férias de verão

VISÃO Se7e: Os livros certos para as férias de verão

Fausto - O último dos puros

Fausto - O último dos puros

Todas as imagens do casamento de Isabela Valadeiro e Carlos Ferra no Alentejo

Todas as imagens do casamento de Isabela Valadeiro e Carlos Ferra no Alentejo

'Táxi' voador movido a hidrogénio percorre mais de 800 quilómetros em voo de teste

'Táxi' voador movido a hidrogénio percorre mais de 800 quilómetros em voo de teste

Parceria TIN/Público

A Trust in News e o Público estabeleceram uma parceria para partilha de conteúdos informativos nos respetivos sites