pornografia de vingança.jpg

*artigo publicado originalmente em julho de 2015

Quando se ama não se desconfia, pelo menos era assim que pensava Carolina*, 26 anos, antes de ser vítima de um tipo de vingança que se está a tornar cada vez mais comum graças à tecnologia. Namorava há pelo menos um ano e deixava que o namorado filmasse alguns dos seus momentos mais íntimos, sem pensar que algum dia pudessem sair da esfera privada. O pior aconteceu quando terminaram a relação. Primeiro começaram as ameaças: “Ele enviava-me fotos minhas comprometedoras e dizia que as ia enviar para a minha mãe e para a universidade”, conta-nos. Algum tempo depois, passou da teoria à ação, publicou no Facebook uma foto de um momento em que estavam a ter relações com a cara de Carolina em evidência, num close up. Isto é o que se chama vingança porno, quando fotos que, embora tiradas com o consentimento das pessoas envolvidas, são depois divulgadas à revelia. Bastaram alguns segundos no Facebook para que a foto ficasse em dezenas de telemóveis, partilhada por centenas de pessoas, por todo o país. “Falei com ele, disse-me que tinha sido um acidente e eu acabei por ir na conversa. Acreditei que se ainda estivéssemos juntos ia parecer um engano de uma fotografia de namorados e o escândalo não seria tanto.” Carolina voltou para o ex-namorado, mas só dois meses depois, quando voltaram a terminar a relação, é que o caso tomou proporções preocupantes. “Percebi que muita gente tinha visto a foto. Tive que contar aos meus pais, que me apoiaram incondicionalmente. Mas tinha vergonha, sempre que entrava num restaurante ficava a pensar se alguém já teria visto aquilo e bastava ouvir alguém rir-se que imaginava logo que era por minha causa”, revela. Não era preciso alguém abordá-la, sentia-se permanentemente mal e num estado de angústia. “A minha confiança e autoestima ficaram muito em baixo, mas fui forte e não me escondi”, afirma.
As fotografias deixaram um trauma que, mesmo com o tempo, é difícil de curar, a confiança parece que ficou para sempre perdida. “Nunca mais voltaria a expor-me dessa maneira. Hoje, tenho dificuldade, até quando tiro fotos normais com as minhas amigas. E isto também as afetou, deixaram de fazer este tipo de fotos e sei que muita gente correu a apagar coisas nos telemóveis dos namorados.”

Uma foto para apagar a distância

A vingança porno acontece muitas vezes como uma consequência do sexting. O termo nasceu da junção de duas palavras ‘sex’ e ‘texting’ e refere-se a mensagens com cariz sexual ou erótico que são partilhadas por dois utilizadores e que podem ter ampla divulgação na internet. Os casos são cada vez mais comuns, os telemóveis e a facilidade de partilhar conteúdos tentam muitas vezes superar a distância. Foi assim que aconteceu com Lara*, 22 anos, que passava muito tempo longe do namorado e por isso enviava algumas fotos íntimas. “Era uma coisa natural e afinal toda a gente faz isso. A nossa relação acabou com muitas mentiras e ciúmes e logo de seguida ele começou com outra rapariga e partilhou com ela as minhas fotos”, conta. Foi assim que o pesadelo começou, recebia ameaças, mensagens anónimas de alguém que afirmava que iria divulgar todas as imagens. “A minha cara não aparecia, mas estava nua e aquele era o meu corpo. Não conseguia dormir só a pensar no que podia acontecer e acabei por me isolar de todos.” As fotos ainda foram parar a outras mãos e foi aí que teve de consultar um advogado para tentar travar o caso. Não chegou a instaurar nenhum processo, para evitar “mais confusões”. “As minhas fotos não chegaram à internet, mas serviu-me de lição e isto vai influenciar a forma como me irei relacionar com um futuro namorado. Fotos assim nunca mais, por muita confiança que tenha, as pessoas não se respeitam. Como é que ele não pensou que no dia anterior era meu namorado?”

Um método de vingança global

A vingança porno tem tomado uma dimensão alarmante por todo o mundo. Holly Jacobs viu o ex-namorado alterar a sua foto de perfil para uma imagem em que aparecia nua, durante meses teve várias imagens divulgadas em sites com todos os seus dados pessoais, chegando mesmo a ser considerada uma porn star. Sofreu tanto que acabou por dar a cara, para tentar travar este fenómeno e para colocar todas as mulheres em alerta para estes casos. O esforço parece ter valido a pena, no mesmo ano em que deu o seu testemunho a uma revista e fundou o site EndRevengePorn, a Califórnia aprovou uma lei específica que criminaliza este tipo de casos: fotografias tiradas com autorização de um casal e que, depois da separação, são publicadas na internet sem a autorização de uma das partes. Em Portugal, ainda não existe uma legislação que criminalize diretamente este tipo de casos. “A forma que temos de nos defender de uma situação destas é através do crime de devassa privada, previsto no Código Penal, que já abrange imagens divulgadas sem o consentimento e com a intenção de devassar a vida privada”, esclarece-nos a advogada Inês Amorim. Por enquanto, a lei só abrange casos na internet quando se tratam de menores de idade. Nestes casos pode ser considerado um crime de pornografia, com uma pena de 1 a 5 anos de prisão, em casos de produção, distribuição, venda ou cedência de imagens pornográficas.

Uma vez na internet, para sempre na internet

A vingança pornográfica deixa marcas difíceis de apagar em todos os sentidos: a vergonha toma conta das vítimas, torna-as vulneráveis e alvos fáceis do julgamento social. As fotos podem nunca mais sair da rede, afinal ‘uma vez na internet, sempre na internet’. É por isso que devem ser tomadas medidas para evitar este tipo de situações. Os comentários de algumas mulheres a notícias sobre este tipo de vingança são perentórios. “Se temos direito a ter confidencialidade quando vamos a um médico ou a um advogado, nas relações tem que acontecer o mesmo.” O Twitter já tomou medidas e agora estabelece nas suas regras a proibição da pornografia de vingança. Em abril, o pesadelo de algumas mulheres também pode ter chegado ao fim, pois Kevin Bollaert foi condenado a 18 anos de prisão depois de ter criado sites de pornografia de vingança com mais de 10 mil fotografias sexualmente explícitas e dados pessoais. Tinha ainda outro site, através do qual extorquia as pessoas que o contactavam para retirar as suas fotografias.
Mas o sentimento de impotência permanece, Carolina só aceitou dar-nos este testemunho com a certeza de que nada ficaria gravado. Tivemos mesmo de fazer 400km para a entrevistar pessoalmente. Agora está alerta para tudo que possa ser perigo, e mesmo com o passar do tempo a vingança de pornografia deixou marcas: “Tinha uma reputação, era uma miúda respeitada na cidade onde vivia. Depois disto senti-me foleira, como se deixassem de olhar para mim como a Carolina, mas sim como um objeto sexual.”

*Os nomes foram alterados para manter o anonimato das fontes.

Relacionados

Mais no portal

Mais Notícias

Narrativas estrambólicas e contos que nos fazem pensar

Narrativas estrambólicas e contos que nos fazem pensar

Cupra Born VZ: 0 aos 100 km/h em 5,6 segundos

Cupra Born VZ: 0 aos 100 km/h em 5,6 segundos

IRS: Falta muito para receber o seu reembolso? Saiba como ler o estado da sua declaração

IRS: Falta muito para receber o seu reembolso? Saiba como ler o estado da sua declaração

Sete terraços para ir beber um copo e petiscar, de Lisboa a Cascais

Sete terraços para ir beber um copo e petiscar, de Lisboa a Cascais

Xiaomi 14 Ultra: arrumámos a câmara fotográfica

Xiaomi 14 Ultra: arrumámos a câmara fotográfica

A grande exposição de Pedro Cabrita Reis

A grande exposição de Pedro Cabrita Reis

Cientistas identificam proteínas que podem ser sinal de desenvolvimento de cancro sete anos antes do diagnóstico

Cientistas identificam proteínas que podem ser sinal de desenvolvimento de cancro sete anos antes do diagnóstico

A VISÃO chega esta sexta-feira às bancas, devido a um problema na Lisgráfica

A VISÃO chega esta sexta-feira às bancas, devido a um problema na Lisgráfica

Galaxy Ring pode ter preço a partir dos 300 dólares e subscrição mensal

Galaxy Ring pode ter preço a partir dos 300 dólares e subscrição mensal

Desfile de famosos na festa Chopard em Cannes

Desfile de famosos na festa Chopard em Cannes

GNR apreende 42 quilos de meixão em ação de fiscalização rodoviária em Leiria

GNR apreende 42 quilos de meixão em ação de fiscalização rodoviária em Leiria

E o melhor Enoturismo Nacional é...

E o melhor Enoturismo Nacional é...

Festival Soil to Soul: Comida, música e conversas no Castelo do Alandroal

Festival Soil to Soul: Comida, música e conversas no Castelo do Alandroal

Passatempo: ganha convites duplos para 'IF - Amigos Imaginários'

Passatempo: ganha convites duplos para 'IF - Amigos Imaginários'

Beatrice Borromeo e Pierre Casiraghi, os príncipes de Cannes

Beatrice Borromeo e Pierre Casiraghi, os príncipes de Cannes

Vencedores e vencidos do 25 de Abril na VISÃO História

Vencedores e vencidos do 25 de Abril na VISÃO História

Seis novos brunches que tem de provar no Porto

Seis novos brunches que tem de provar no Porto

Desfile de famosos na festa Chopard em Cannes

Desfile de famosos na festa Chopard em Cannes

Novo Dacia Spring já pode ser encomendado em Portugal

Novo Dacia Spring já pode ser encomendado em Portugal

As imagens da lua de mel de Inês e Paulo de “Casados à Primeira Vista”

As imagens da lua de mel de Inês e Paulo de “Casados à Primeira Vista”

Planeta continuou a aquecer em abril apesar da diminuição do El Niño

Planeta continuou a aquecer em abril apesar da diminuição do El Niño

O problema dos ultraprocessados consumidos por crianças entre os 3 e os 6 anos

O problema dos ultraprocessados consumidos por crianças entre os 3 e os 6 anos

David Carreira e Carolina Carvalho vão ser pais de Camila? - O segredo mais bem guardado

David Carreira e Carolina Carvalho vão ser pais de Camila? - O segredo mais bem guardado

Será que vamos bater o 12º recorde de temperatura mensal seguido?

Será que vamos bater o 12º recorde de temperatura mensal seguido?

“A incerteza económica é quase tão má como as políticas más”

“A incerteza económica é quase tão má como as políticas más”

"Casados": Mariana e Elson vão para a banheira juntos na lua de mel

Humor e irreverência em iluminação

Humor e irreverência em iluminação

Em Paris, um apartamento haussmaniano com paleta contemporânea

Em Paris, um apartamento haussmaniano com paleta contemporânea

Google quer ligar África e Austrália com um cabo submarino

Google quer ligar África e Austrália com um cabo submarino

Quis Saber Quem Sou: Será que

Quis Saber Quem Sou: Será que "ainda somos os mesmos e vivemos como os nossos pais?"

Vida lá fora: já tem o seu chapéu de sol?

Vida lá fora: já tem o seu chapéu de sol?

Seis novos brunches que tem de provar no Porto

Seis novos brunches que tem de provar no Porto

A meio caminho entre o brioche e o folhado, assim são os protagonistas da Chez Croissant

A meio caminho entre o brioche e o folhado, assim são os protagonistas da Chez Croissant

Salgueiro Maia, o herói a contragosto

Salgueiro Maia, o herói a contragosto

Jl 1399

Jl 1399

Uma turma com muita poesia

Uma turma com muita poesia

Brad Pitt

Brad Pitt "rouba" castelo de Miraval a Angelina Jolie

Instalação de carregadores em condomínios: Respostas às dúvidas sobre a legislação

Instalação de carregadores em condomínios: Respostas às dúvidas sobre a legislação

A diversidade e a necessidade de “rebentar a bolha”

A diversidade e a necessidade de “rebentar a bolha”

Os nomes estranhos das fobias ainda mais estranhas

Os nomes estranhos das fobias ainda mais estranhas

Ana Cristina Silva - Pensar como o Marquês de Pombal

Ana Cristina Silva - Pensar como o Marquês de Pombal

20% das mortes por anafilaxia devem-se a picadas de insetos

20% das mortes por anafilaxia devem-se a picadas de insetos

Celebridades assistem à gala da amfAR, em Cannes

Celebridades assistem à gala da amfAR, em Cannes

Sem Kate, William recebe o apoio dos primos e abre os jardins do Palácio a oito mil pessoas

Sem Kate, William recebe o apoio dos primos e abre os jardins do Palácio a oito mil pessoas

Sede da PIDE, o último bastião do Estado Novo

Sede da PIDE, o último bastião do Estado Novo

Parceria TIN/Público

A Trust in News e o Público estabeleceram uma parceria para partilha de conteúdos informativos nos respetivos sites