Cada vez é mais frequente a procura de uma consulta de Coloproctologia que trata tantos doentes que padecem deste problema. Antigamente era quase um tabu falar deste tema, mas atualmente já ninguém quer ter dor e sangrar. Todos querem saber o que se passa e serem tratados.

Hemorroidas, uma doença frequente que pode causar dor intensa
Hemorroidas, uma doença frequente que pode causar dor intensa
Foto Pexels/ Darina Belonogova


As hemorroidas são formações anatómicas presentes desde que nascemos e têm importância na continência anal. São pequenos vasos sanguíneos com um componente de sangue arterial e outro de sangue venoso provenientes de vasos de calibre superior. As hemorroidas internas são ainda suportadas por fibras de tecido conjuntivo e fibras musculares. Para o aparecimento de doença hemorroidária tem de existir congestão vascular por vários motivos e também a deterioração das fibras de suporte que ocorre com a idade ou com a pressão exercida sobre as mesmas.

As hemorroidas internas localizam-se no canal anal e as externas na margem do ânus.
Surge doença hemorroidária quando surgem sintomas. A prevalência tem vindo a aumentar sendo a segunda doença mais frequente em Gastrenterologia. O pico da doença é entre os 45 e os 65 anos, mas pode ocorrer em qualquer idade.

50% das pessoas com mais de 50 anos já tiveram uma crise hemorroidária. A incidência é igual no homem e na mulher ao contrário do que se possa pensar pelas descrições frequentes de crises na mulher grávida e no pós-parto. Existe um caracter hereditário.

Os fatores de risco para o aparecimento de sintomas na mulher são as alterações hormonais e ainda outros fatores, podendo surgir pela primeira vez uma crise na gravidez e após o parto manifestada por dor intensa. Mas também o sedentarismo é outro fator de risco, sendo no passado a doença atribuída aos taxistas e motoristas e atualmente a todos os que trabalham horas ao computador, como por exemplo informáticos, etc. Também os que sofrem de obstipação (dificuldade na evacuação) e também em situações particulares de diarreia podem ter sintomas. Outras situações de aumento do volume abdominal, como na obesidade, também podem levar à doença.

Foi atribuído o aparecimento de doença hemorroidária a alguns alimentos quando uns estudos pressupõem a existência de vasos recetores sensíveis a determinados alimentos, como as especiarias, e também ao álcool. Alguns doentes quando comem picantes relatam sintomas.

O sintoma mais frequente da doença hemorroidária provocado pelas hemorroidas internas é a perda de sangue vivo após a defecação: pode aparecer no papel higiénico ou pingar (rectorragias). Sendo considerado sinal de alarme não pode só ser atribuído a doença hemorroidária, mas deve levar a consulta médica para se pensar na realização de exames como a colonoscopia.

Outro sintoma frequente é o grau de prolapso. As hemorroidas internas podem ser classificadas desde grau I a grau IV. Consoante o grau de prolapso o doente o que sente é uma tumefacção/procidência após a defecação. Nas de grau I, o doente não sente prolapso porque estas só sangram. Nas de grau II já sente algo que sai, mas que entra após a defecação. Nas de grau III ocorre prolapso hemorroidário, mas o doente tem de empurrar para dentro e nas de grau IV já não entram. Concomitantemente, nas de grau III e IV pode ocorrer a perda de líquidos e existir comichão (prurido anal).

A dor intensa mantida e insuportável pode acontecer na trombose das hemorroidas internas e surge como sintoma mais frequente nas hemorroidas externas. Aliás, é a manifestação clínica das hemorroidas externas. É uma situação que deve levar o doente a consultar o médico nas primeiras 24 a 48h para resolução rápida da situação. No caso da trombose das hemorroidas externas geralmente observa-se uma tumefacção ovalada, azulada de dimensões variáveis que corresponde a um coágulo. O doente, quando observado em tempo útil, pode realizar a trombectomia sob anestesia local em consultório que trata a situação com alívio imediato. Resulta desta situação quando não tratada adequadamente ao fim de algum tempo as mariscas hemorroidárias.

Os fatores de risco apontados para a trombose hemorroidária são também as alterações hormonais da mulher na gravidez e após o parto, mas recentemente aparecem alguns doentes após exercício físico extenuante nomeadamente musculação ou esforços como arrastar movéis ao mudar a casa ou transportar pesos excessivos.
No tratamento da doença hemorroidária a decisão de tratar depende da frequência e gravidade dos sintomas. O objectivo é o alívio dos sintomas e manutenção da remissão.

No tratamento da doença hemorroidária associada ao doente com obstipação a dieta rica em fibras é fundamental. Devemos ter uma alimentação saudável. Comer sopa de legumes diariamente. Frutas como kiwi, manga, papaia, maçã. Os farelos, o psillium acompanhado de água é fundamental. Alguns doentes terão de tomar laxantes para resolver o seu problema sob orientação médica. Beber água ao longo do dia será importante também. Alguns doentes devem evitar as especiarias pelo desconforto que lhes provocam assim como os frutos secos e álcool.

O tempo de defecação também é de realçar já que existe quem faça do WC local de leitura, o que prejudica já que as hemorroidas internas que são vasos sanguíneos, como já dito, suportados por fibras e assemelham-se a uns suspensórios que sob pressão constante vão prolapsando.

Evitar o sedentarismo e fazer exercício físico é base das medidas gerais para evitar a doença hemorroidária. Caminhar à hora de almoço se calhar não será muito difícil se tivermos vontade para o fazer.
Acontece muitas vezes quando se viaja a mudança de hábitos alimentares e a alteração na defecação como consequência leva ao aparecimento de doença hemorroidária.

A terapêutica médica passa pela terapêutica farmacológica, tópica, e instrumental e, em último caso, a cirurgia.
A terapêutica farmacológica, nomeadamente como a toma de bioflavonoides, vai melhorar a drenagem linfática, diminuindo a congestão vascular das hemorroidas, fortalecem a parede dos vasos. Têm -se verificado bons resultados na redução das perdas de sangue, diminuição do grau do prolapso e do prurido anal. Portanto, quando perante as queixas de doença hemorroidária sem consulta prevista pode ser uma alternativa válida para o doente iniciar tratamento com os bioflavonoides.

Em relação às pomadas, embora sem evidência científica comprovada, no entanto podem também aliviar a dor se tiverem um anestésico ou anti-inflamatório na sua composição. Assim, na presença de sintomas é útil utilizar uma pomada assim como tomar a medicação referida.
Cabe ao médico colo-proctologista poder atuar no consultório com tratamento adequado e definitivo consoante o grau das hemorroidas. Assim, nas hemorroidas grau I que frequentemente só sangram pode-se injetar um produto esclerosante para interromper a hemorragia.

Nas hemorroidas grau II e grau III colocamos um anel elástico, a chamada laqueação elástica, através de instrumento chamado pinça de soullard que vai diminuir o tamanho da mesma ao diminuir o suprimento sanguíneo na zona laqueada e criando uma ferida que, ao cicatrizar, vai diminuir o volume da hemorroida. É um procedimento que não causa dor já que deve ser executado numa zona do canal anal não enervada. Por vezes é necessário mais do que um tratamento para resolver a situação. Geralmente, associamos a terapêutica farmacológica com bioflavonoides para maior eficácia do procedimento.

Todos devemos estar atentos a esta questão evitando chegar a ter hemorroidas grau IV, sendo nestes casos a solução somente cirúrgica que ocorre em cerca de 3% dos casos quando o doente atempadamente consulta o colo-proctologista.

Os conselhos a reter para evitar a doença hemorroidária são sem dúvida ter uma alimentação saudável rica em fibras, comer legumes e fruta diariamente e beber água.
Fazer exercício físico, podendo ser caminhadas ou fazer exercício em ginásio com moderação. Evitar estar muito tempo sentado. Tentar, no trabalho, levantar-se com alguma frequência ou, se conduzir durante muitas horas, fazer algumas paragens.
Quando viajamos será útil para quem já teve problemas anteriores levar a medicação farmacológica e pomadas para poder aliviar alguma crise que possa acontecer.

Os textos nesta secção refletem a opinião pessoal dos autores. Não representam a ACTIVA nem espelham o seu posicionamento editorial.


Palavras-chave

Mais no portal

Mais Notícias

Bruno de “Casados à Primeira Vista” brilha em “A Sentença” da TVI

Bruno de “Casados à Primeira Vista” brilha em “A Sentença” da TVI

Quem tinha mais poderes antes do 25 de Abril: o Presidente da República ou o Presidente do Conselho?

Quem tinha mais poderes antes do 25 de Abril: o Presidente da República ou o Presidente do Conselho?

Mulheres confiantes antecipam o verão em fim de tarde à beira-mar

Mulheres confiantes antecipam o verão em fim de tarde à beira-mar

ERP à medida de todas as empresas

ERP à medida de todas as empresas

"O que é verdadeiramente desafiante é as marcas saberem o que leva as pessoas às lojas e o que funciona online". Leah Johns em entrevista

Kia EV9 GT-Line AWD em testes: A referência nos grandes SUV

Kia EV9 GT-Line AWD em testes: A referência nos grandes SUV

Parcela do consumo de eletricidade com IVA a 6% passa ao dobro

Parcela do consumo de eletricidade com IVA a 6% passa ao dobro

João Paulo Esteves da Silva - O piano e todas as margens

João Paulo Esteves da Silva - O piano e todas as margens

Jl 1401

Jl 1401

Portugal esgota hoje os recursos deste ano e começa a usar os de 2025

Portugal esgota hoje os recursos deste ano e começa a usar os de 2025

No regresso aos vestidos e às sandálias, Letizia usa fitas cinesiológicas

No regresso aos vestidos e às sandálias, Letizia usa fitas cinesiológicas

ATL para desportistas e aventureiros

ATL para desportistas e aventureiros

No bairro da Estrela, em Lisboa, um projeto chave na mão

No bairro da Estrela, em Lisboa, um projeto chave na mão

O restaurante português que conquistou Georgina Rodriguez

O restaurante português que conquistou Georgina Rodriguez

De Zeca Afonso a Adriano Correia de Oliveira. O papel da música de intervenção na revolução de 1974

De Zeca Afonso a Adriano Correia de Oliveira. O papel da música de intervenção na revolução de 1974

Os 500 anos de Camões

Os 500 anos de Camões

Investigadores testam bússola quântica no metropolitano de Londres

Investigadores testam bússola quântica no metropolitano de Londres

Guia de essenciais de viagem para a sua pele

Guia de essenciais de viagem para a sua pele

Navegando rumo ao futuro digital do oceano

Navegando rumo ao futuro digital do oceano

Quis Saber Quem Sou: Será que

Quis Saber Quem Sou: Será que "ainda somos os mesmos e vivemos como os nossos pais?"

Floreiras a dar elegância e natureza à decoração

Floreiras a dar elegância e natureza à decoração

ESG Talks: “A ciência, a tecnologia e a inovação são sempre fundamentais”

ESG Talks: “A ciência, a tecnologia e a inovação são sempre fundamentais”

NASA revela primeira imagem captada pelo Hubble num novo modo operacional

NASA revela primeira imagem captada pelo Hubble num novo modo operacional

Desfile de chapéus reais nas corridas de cavalos de Ascot

Desfile de chapéus reais nas corridas de cavalos de Ascot

Nova app MyHyundai até vai mostrar vídeos das intervenções técnicas

Nova app MyHyundai até vai mostrar vídeos das intervenções técnicas

ESG Talks: “O Alqueva veio resolver muitos problemas que tínhamos na região”

ESG Talks: “O Alqueva veio resolver muitos problemas que tínhamos na região”

Em “Senhora do Mar”: Pinheiro consola Joana após morte de Manuel

Em “Senhora do Mar”: Pinheiro consola Joana após morte de Manuel

Aromas de verão para a casa

Aromas de verão para a casa

Duarte Appleton e Vicente Gil: Dois jovens irreverentes atentos às tendências

Duarte Appleton e Vicente Gil: Dois jovens irreverentes atentos às tendências

Mosquitos: A grande invasão (a que Portugal não está imune)

Mosquitos: A grande invasão (a que Portugal não está imune)

"O Amor Segundo Dalva": Um filme sobre crescer antes de tempo

VISÃO Se7e: Aproveitar os dias e noites de verão

VISÃO Se7e: Aproveitar os dias e noites de verão

Um novo estúdio em Lisboa para jantares, showcookings, apresentações de marcas, todo decorado em português

Um novo estúdio em Lisboa para jantares, showcookings, apresentações de marcas, todo decorado em português

O futuro começou esta noite. Como foi preparado o 25 de Abril

O futuro começou esta noite. Como foi preparado o 25 de Abril

Kiwi contra um dos mais dolorosos efeitos secundários da quimioterapia. O

Kiwi contra um dos mais dolorosos efeitos secundários da quimioterapia. O "método inovador" criado por investigadores portugueses

EXAME 481 - Junho de 2024

EXAME 481 - Junho de 2024

Inster será o 100% elétrico mais acessível da Hyundai

Inster será o 100% elétrico mais acessível da Hyundai

Recorde a vida do príncipe William no dia em que celebra 42 anos

Recorde a vida do príncipe William no dia em que celebra 42 anos

ATL para cientistas

ATL para cientistas

Implante cerebral ajuda sobrevivente de AVC que perdeu a fala a comunicar de forma bilingue

Implante cerebral ajuda sobrevivente de AVC que perdeu a fala a comunicar de forma bilingue

Joana Vasconcelos: “Quando trabalho, o ritmo é intenso, sou imparável”

Joana Vasconcelos: “Quando trabalho, o ritmo é intenso, sou imparável”

São João: 12 ideias para celebrar a noite mais longa do Porto

São João: 12 ideias para celebrar a noite mais longa do Porto

A relação surpreendente entre o desempenho cognitivo das mulheres e a menstruação

A relação surpreendente entre o desempenho cognitivo das mulheres e a menstruação

ATL para artistas

ATL para artistas

Caso das gémeas: Mãe das crianças diz que não sabe como a história da doença das filhas chegou a Nuno Rebelo de Sousa

Caso das gémeas: Mãe das crianças diz que não sabe como a história da doença das filhas chegou a Nuno Rebelo de Sousa

Parceria TIN/Público

A Trust in News e o Público estabeleceram uma parceria para partilha de conteúdos informativos nos respetivos sites