Coleção Calla Lily, em pareceria com Carolina Curado

No ano em que comemora o seu bicentenário, a Leitão & Irmão prova que continua a ser uma referência da ourivesaria portuguesa. Já percorreu um longo caminho desde que, em 1873, a coroa brasileira lhe reconheceu o título de ourives da Casa Imperial do Brasil ou que lhe foi concedido, em 1887, o título de Joalheiros da Coroa Portuguesa.

Passados 200 anos, a marca continua a surpreender: além de uma peça comemorativa do seu bicentenário, recentemente a Leitão & Irmão lançou uma coleção em parceria com a designer Carolina Curado, prova de que se continua a reinventar e a adaptar à evolução da sociedade portuguesa. Não menos marcante é a coleção de ovos da Páscoa, acabadinha de lançar.

Sobre tudo isto, falámos com Jorge Van Zeller Leitão, atual proprietário da Leitão & Irmão.

Como surgiu a ideia de uma parceria com Carolina Curado?
Ao longo da sua história, a Leitão & Irmão promove a colaboração com diversos artistas. Sendo uma fonte de inspiração para ambos crescerem para fora da sua zona de conforto e permitirem a aprendizagem de novas técnicas, tendências e linguagens criativas.
Temos acompanhado o trabalho da Carolina Curado. Quando surgiu a ideia de criar uma coleção em colaboração com jovens talentosos a Carolina foi uma escolha consensual. Queríamos um conceito jovem que integrasse o valor da manufatura de joalharia, com uma linguagem estética própria e distinta, com uma presença digital forte, enquadrada no foco atual da Leitão & Irmão.

Quais os valores que as duas marcas partilham?
A manufatura é elemento comum a ambas as marcas. A Carolina desenvolve as suas peças manualmente, passando posteriormente ao processo de produção. Tal como muitas peças Leitão & Irmão, principalmente peças provenientes de pedidos feitos à medida.
A criatividade e cultura visual dentro do mundo da joalharia é outro ponto fundamental para que o entendimento no desenvolvimento da coleção corresse tão bem.
Depois, temos muitos pontos diferentes, tal como a experiência no trabalho de metais preciosos, a linguagem estética, o processo de desenvolvimento das coleções e a forma de as comunicar. Mas estes pontos diferenciadores foram uma alavanca de novas abordagens. Estávamos todos também muito disponíveis para abraçar as diferenças e crescer com elas.

O jarro é o elemento principal da coleção Leitão & Irmão X Carolina Curado

Como é a mulher para qual desenharam esta coleção?
No nosso meio (felizmente) as mulheres estão em pé de igualdade com os homens. Esta coleção foi desenhada e desenvolvida por uma equipa polivalente dos elementos femininos da Leitão & Irmão e da Carolina Curado. A ideia sobre uma homenagem às mulheres foi a base, no seu desenvolvimento percebemos que queríamos uma coleção que fosse um reflexo da mulher atual. A mulher que chega a todo o lado e que não conseguindo representa uma aprendizagem para o passo seguinte. É uma mulher segura de si, delicada e em simultâneo com uma masculinidade subtil na atitude. É uma mulher empoderada que não precisa de se autointitular, porque sabe que o é. Uma mulher que utiliza a roupa e os acessórios como uma forma de se divertir sem pretensões de afirmação. Utiliza as joias para si mesma.

Em que difere esta coleção das outras?
Para a Leitão & Irmão, foi um abraçar de uma estética nova materializada pela Carolina Curado. Pretendia-se isso mesmo: uma linguagem diferente, mais orgânica, com um tema valorizador da atualidade, bem representado no bouquet de flores que apela à fragilidade da natureza. A qualidade é a mesma que nos precede e as peças são manufaturadas nas nossas oficinas de Lisboa pelos mestres joalheiros.

A Leitão & Irmão, com 200 anos de história, já celebrou muitas mulheres ao logo do tempo? Como é que a peças de joalharia refletem essa evolução?
A Leitão & Irmão celebrou realmente muitas mulheres, todas com a sua importância e grandiosidade próprias, desde rainhas, princesas, embaixadoras e mulheres ditas normais, todas se celebram nas joias que criamos.
A joalharia no geral reflete claramente a evolução da mulher, tal como a dimensão, que vai adaptando a uma mulher ativa e dinâmica. Atualmente a mulher procura joias que utilize diariamente, que possa utilizar para trabalhar, para passear ou para uma cerimónia. As mulheres compram para si e por prazer.

Peça comemorativa do bicentenário da Leitão & Irmão

Que representa a peça comemorativa do bicentenário?
A peça é a herança histórica projetada no futuro. Algumas características da história, são as 2 coroas, a coroa Imperial Brasileira e a coroa Real Portuguesa, ambas as monarquia que a casa serviu, no topo de uma peça com uma linguagem geométrica, digitalizada em 3D a partir do molde do artista. Como em tudo o que a Casa faz, existe uma junção entre a tecnologia como facilitadora de processos e a manufatura onde o trabalho manual faz a diferença.
A escultura é da autoria do escultor José Aurélio, que já anteriormente tinha colaborado com a Casa. É um dos grandes artistas portugueses vivos. Na peça estão representadas as letras L e I, naturalmente evidenciando as iniciais da marca.
A peça comemorativa do Bicentenário está repleta de uma grande componente semiótica, que lhe dá um sentido além do estético.

Qual diriam ser o marco mais importante da história da Leitão & Irmão?
Felizmente temos vários ao longo de 200 anos.
A nomeação como Joalheiros da Coroa Portuguesa, em 1887, é sem dúvida um marco de particular significado.
A realização da Coroa Preciosa de Nossa Senhora de Fátima, em 1942, a mais conhecida obra de joalharia de Portugal.
A realização do Astrolábio Náutico Português, símbolo da XVII Exposição da Arte, Ciência e Cultura, em 1983.
Em 2004 a Baixela Pedro Leitão foi distinguida em Paris com o Prix de l’Art de la Table, atribuído pela Academie Internationale de La Gastronomie.
Em 2021, a realização do Troféu de vela da Mirpuri Foundation, desenvolvido com recurso às mais recentes tecnologias digitais e manufaturada com a experiência acumulada dos mestres ourives.
Recentemente, o aniversário de 200 anos é uma responsabilidade e um desafio para continuarmos a evoluir com o mesmo entusiamo e determinação a que a história nos tem possibilitado.

Qual o segredo para manter a relevância ao longo de 200 anos?
Confiança, abertura, resiliência e humildade. Valorizar o nosso conhecimento, sabendo que aprendemos todos os dias, tantas vezes da forma mais inesperada.
Manter-nos atentos às tendências e fiéis aos valores da marca de qualidade, manufatura e diferenciação. São fatores que ao analisar a cronologia da Casa percebemos que são a alavanca para a longevidade da Casa Leitão.

Coleção de ovos da Páscoa 2023

Palavras-chave

Relacionados

Mais no portal

Mais Notícias

Os lugares desta História, com Isabel Stilwell: Elvas, capital do Império onde o sol nunca se põe

Os lugares desta História, com Isabel Stilwell: Elvas, capital do Império onde o sol nunca se põe

A reinvenção das imagens

A reinvenção das imagens

João Abel Manta, artista em revolução

João Abel Manta, artista em revolução

Operação Montana: PJ ajuda a prender 20 pessoas de uma rede criminosa internacional que se dedicava ao tráfico de droga e tinha membros portugueses

Operação Montana: PJ ajuda a prender 20 pessoas de uma rede criminosa internacional que se dedicava ao tráfico de droga e tinha membros portugueses

Ao volante do novo Volvo EX30 numa pista de gelo

Ao volante do novo Volvo EX30 numa pista de gelo

Bougain: Um ano a reavivar a História em Cascais

Bougain: Um ano a reavivar a História em Cascais

A gestão aos gestores

A gestão aos gestores

Semana em destaque: Musk volta a gritar

Semana em destaque: Musk volta a gritar "Carro autónomo", mas poucos acreditam

Federação dos Médicos aponta quatro prioridades para reunião com o Governo

Federação dos Médicos aponta quatro prioridades para reunião com o Governo

MAI apela à limpeza dos terrenos rurais

MAI apela à limpeza dos terrenos rurais

No tempo em que havia Censura

No tempo em que havia Censura

As escolhas de guarda-roupa de Letizia e Máxima durante a visita do reis de Espanha aos Países Baixos

As escolhas de guarda-roupa de Letizia e Máxima durante a visita do reis de Espanha aos Países Baixos

Estivemos no Oeiras Eco-Rally ao volante de dois Peugeot (e vencemos uma etapa)

Estivemos no Oeiras Eco-Rally ao volante de dois Peugeot (e vencemos uma etapa)

Vencedores do passatempo ‘A Grande Viagem 2: Entrega Especial’

Vencedores do passatempo ‘A Grande Viagem 2: Entrega Especial’

No Porto, interiores com identidade clássica e conforto intemporal

No Porto, interiores com identidade clássica e conforto intemporal

Em “Senhora do Mar”: Francisca seduz o sócio de Artur

Em “Senhora do Mar”: Francisca seduz o sócio de Artur

Ao volante do novo Volvo EX30 numa pista de gelo

Ao volante do novo Volvo EX30 numa pista de gelo

Os livros da VISÃO Júnior: Para comemorar a liberdade (sem censuras!)

Os livros da VISÃO Júnior: Para comemorar a liberdade (sem censuras!)

Portugal visto pelos estrangeiros

Portugal visto pelos estrangeiros

Revelado o destino de lua-de-mel de Dânia Neto

Revelado o destino de lua-de-mel de Dânia Neto

IRS: Falta muito para receber o seu reembolso? Saiba como ler o estado da sua declaração

IRS: Falta muito para receber o seu reembolso? Saiba como ler o estado da sua declaração

40 empresas portuguesas marcam presença na 62ª edição do Salão do Móvel de Milão

40 empresas portuguesas marcam presença na 62ª edição do Salão do Móvel de Milão

VOLT Live: Atlante, o operador que quer ter a maior rede de carregamento rápido e ultrarrápido

VOLT Live: Atlante, o operador que quer ter a maior rede de carregamento rápido e ultrarrápido

Idevor Mendonça afasta-se do “Somos Portugal” após ser pai

Idevor Mendonça afasta-se do “Somos Portugal” após ser pai

JL 1396

JL 1396

Morreu o jornalista Pedro Cruz

Morreu o jornalista Pedro Cruz

EDP Renováveis conclui venda de projeto eólico no Canadá

EDP Renováveis conclui venda de projeto eólico no Canadá

Um novo estúdio em Lisboa para jantares, showcookings, apresentações de marcas, todo decorado em português

Um novo estúdio em Lisboa para jantares, showcookings, apresentações de marcas, todo decorado em português

Regantes de Campilhas querem reforçar abastecimento de água e modernizar bloco de rega

Regantes de Campilhas querem reforçar abastecimento de água e modernizar bloco de rega

Fotógrafa Annie Leibovitz membro da   Academia Francesa das Belas Artes

Fotógrafa Annie Leibovitz membro da   Academia Francesa das Belas Artes

"Quis Saber Quem Sou": Um coro de intervenção para ouvir em Lisboa

Catarina Gouveia junta amigas na Comporta para evento especial

Catarina Gouveia junta amigas na Comporta para evento especial

Teste em vídeo ao Volkswagen ID.7 Pro

Teste em vídeo ao Volkswagen ID.7 Pro

Trabalhadores dos CTT admitem recorrer à greve contra novo plano de saúde

Trabalhadores dos CTT admitem recorrer à greve contra novo plano de saúde

Princesa Amalia elege sofisticado

Princesa Amalia elege sofisticado "look" no adeus aos reis de Espanha

Chief Innovation Officer? E por que não Chief Future Officer?

Chief Innovation Officer? E por que não Chief Future Officer?

Lucros da Netflix disparam no primeiro trimestre

Lucros da Netflix disparam no primeiro trimestre

A meio caminho entre o brioche e o folhado, assim são os protagonistas da Chez Croissant

A meio caminho entre o brioche e o folhado, assim são os protagonistas da Chez Croissant

Lisboa através dos tempos na VISÃO História

Lisboa através dos tempos na VISÃO História

"O Rapto": O Papa, rei e raptor, numa interpretação fabulosa de Paolo Pierobon

Pigmentarium: perfumaria de nicho inspirada na herança cultural da República Checa

Pigmentarium: perfumaria de nicho inspirada na herança cultural da República Checa

11 ideias para fazer neste fim de semana, em Lisboa e Almada

11 ideias para fazer neste fim de semana, em Lisboa e Almada

Descubra 6 pistas para ter no seu jardim os tecidos certos

Descubra 6 pistas para ter no seu jardim os tecidos certos

Ministra não tem limites 'a priori' nas negociações com médicos, enfermeiros e farmacêuticos

Ministra não tem limites 'a priori' nas negociações com médicos, enfermeiros e farmacêuticos

Charles-Philippe d’Orléans com a mulher e a filha num programa familiar no ténis

Charles-Philippe d’Orléans com a mulher e a filha num programa familiar no ténis

Parceria TIN/Público

A Trust in News e o Público estabeleceram uma parceria para partilha de conteúdos informativos nos respetivos sites