George Floyd. Ahmaud Arbery. Breonna Taylor. Diferentes nomes, com algo em comum – todos foram assassinados injustamente devido à cor da pele. De acordo com a presidente da American Psychological Association (APA), Sandra Shullman:

O racismo está associado a várias consequências psicológicas, incluindo a depressão, a ansiedade, e outras sérias – por vezes, debilitantes – condições, incluindo distúrbio de stress pós-traumático e distúrbios de abuso de substâncias. Além disto, o stress causado pelo racismo pode contribuir para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares e outras doenças físicas“.

Em 2016, investigadores da Manchester University analisaram como o racismo sistémico poderia impactar a saúde mental. E os resultados, publicados no American Journal of Public Health, mostraram que pessoas de minorias que sofreram incidentes de racismo de forma repetida tinham bastantes mais probabilidades de sofrer problemas como depressão ou ansiedade.

Dos tópicos analisados, aquele que mostrou ter um impacto negativo mais forte na saúde mental foi o sentimento de insegurança e evitar certos espaços ou situações, por causa da etnia. E o simples facto de se assistir a atitudes racistas pode afetar-noster um impacto negativo “em segundo plano”. De acordo com uma das autoras do estudo, Laia Bécares:

A consciência da discriminação racial vivida por outros pode continuar a afetar a saúde mental de pessoas que pertencem a minorias étnicas“.

O “The Depression Project“, iniciativa de promoção da saúde mental, aproveitou o momento triste que vivemos – mas durante o qual temos também comprovado que, de facto, a união faz a força, e temos mais motivos para acreditar que algo pode mudar para melhor – para partilhar alguns dos sintomas que pessoas afetadas pelo racismo podem registar.

Sentir-se desconectado/só; duvidar; pouca esperança; aumento do ‘modo de sobrevivência’; diminuição da confiança; preocupação; sentimento de impotência; aumento do risco de depressão e ansiedade; trauma; questionamento existencial; pânico“, são aqueles mencionados.

Para Nelson Lopes, psicólogo, terapeuta familiar e formador multicultural, “o racismo é mais do que mero preconceito. Racismo é a institucionalização, a internalização do processo social de preconceito, de modo a que as estruturas sociais se tornaram fundadas nesses mesmos valores. Valores como a primazia do homem branco sobre outros grupos. E não é exclusivamente o racismo, também o sexismo é intrinsecamente institucional“.

Além disto, acrescenta o especialista:

existem ainda as micro-agressões, pequenos e subtis cortes, muitas vezes que os próprios perpetradores não se apercebem do grau de agressão ou objectificação do outro. São frases como ‘É negro, mas é muito inteligente!’, ‘lápis cor-de-pele’, ‘Mas sou preto ou quê?!’ ou ‘Não faças judiarias!’, que podem ser confundidas com elogios, simples nomes de coisas, ou expressões antigas, sem nada de mal ou discriminação… mas todas elas vão subtilmente entranhando a ideia no nosso subconsciente de que não ser branco é errado, inferior, indigno”.

De acordo com Lopes, ao receber constantemente informação que dita que o valor da sua vida é inferior, a vítima de racismo começa a desenvolver “sentimentos de auto desvalorização, ou de desvalorização da sua própria comunidade e cultura, isolamento, diminuição da auto estima e da auto eficácia, letargia, crise identitária, depressão“, entre outros.

Mais ainda, pode-se assistir a casos de revolta: “deixam de sentir que podem confiar no sistema ou na sociedade para os proteger e desenvolvem comportamentos mais disruptivos, na linha da revolta com figuras de autoridade, economia paralela, descrédito pelos valores veiculados pela sua comunidade, disrupção do núcleo familiar, gravidez adolescente, abandono escolar, isolamento social das comunidades“.

Para Nelson, o grande problema não está nos elementos abertamente racistas e facilmente identificáveis, mas sim nos “subtilmente racistas, de tal forma incutidos na nossa mente social, que não é clara nem automática a sua associação ao racismo. Assim, toda a população aprende a não dar muito significado a determinados actos ou expressões, pois estes passam despercebidos como sendo não relacionados com o racismo“.

Por fim, o psicólogo refere que o racista é qualquer “pessoa que não está disposta a analisar os seus privilégios pessoais, e a perceber que estes vieram da opressão de uma faixa da população. O não fazer nada para perceber as origens do seu privilégio, é silenciosamente apoiar o sistema que sustenta esses privilégios“. E cabe a cada um de nós parar de olhar para o lado.

Porque é hora de mudar – e porque a mudança não tem lugar onde não existe tolerância -, há que, primeiro, ter vontade de aprender. Depois, questionar, agir, e, sempre que possível, ensinar. Há que, acima de tudo, transmitir conhecimentos sem apontar o dedo. Porque é verdade o que dizem -sempre que o fazemos, temos muitos mais virados para nós.

Palavras-chave

Relacionados

Mais no portal

Mais Notícias

25 de Abril, 50 anos

25 de Abril, 50 anos

MNE e homólogos da UE reúnem-se hoje para discutir escalada

MNE e homólogos da UE reúnem-se hoje para discutir escalada "sem precedentes" no Médio Oriente

Lá fora, a vida a acontecer

Lá fora, a vida a acontecer

40 empresas portuguesas marcam presença na 62ª edição do Salão do Móvel de Milão

40 empresas portuguesas marcam presença na 62ª edição do Salão do Móvel de Milão

Liga dos Bombeiros defende que Governo devia acabar com agência de fogos rurais

Liga dos Bombeiros defende que Governo devia acabar com agência de fogos rurais

Cristina Ferreira mostra-se cúmplice de João Monteiro no Rio de Janeiro

Cristina Ferreira mostra-se cúmplice de João Monteiro no Rio de Janeiro

Capitão Salgueiro Maia

Capitão Salgueiro Maia

Presidente da Assembleia da República participa no desfile do 25 de Abril na  Avenida da Liberdade

Presidente da Assembleia da República participa no desfile do 25 de Abril na Avenida da Liberdade

Tesla despede mais de 14 mil trabalhadores

Tesla despede mais de 14 mil trabalhadores

Os nomes estranhos das fobias ainda mais estranhas

Os nomes estranhos das fobias ainda mais estranhas

As Revoluções Francesas na VISÃO História

As Revoluções Francesas na VISÃO História

Fiasco: O novo bar do Porto é um quatro em um

Fiasco: O novo bar do Porto é um quatro em um

XPENG: mais uma marca chinesa que chega a Portugal

XPENG: mais uma marca chinesa que chega a Portugal

Rir é com ela!

Rir é com ela!

Aldina Duarte: “Para gravar um disco tenho de querer dizer alguma coisa às pessoas”

Aldina Duarte: “Para gravar um disco tenho de querer dizer alguma coisa às pessoas”

Caso BES: lesados avançam com mais de 150 recursos contra decisão de juíza

Caso BES: lesados avançam com mais de 150 recursos contra decisão de juíza

IRS: Como saber se vai pagar ou receber reembolso

IRS: Como saber se vai pagar ou receber reembolso

O que os preços do petróleo dizem sobre o conflito no Médio Oriente?

O que os preços do petróleo dizem sobre o conflito no Médio Oriente?

Portugal visto pelos estrangeiros

Portugal visto pelos estrangeiros

VOLT Live: reparação, atualização e segunda vida das baterias

VOLT Live: reparação, atualização e segunda vida das baterias

No primeiro dia de visita aos Países Baixos, Letizia surpreende com ombros nus e saia prateada

No primeiro dia de visita aos Países Baixos, Letizia surpreende com ombros nus e saia prateada

Bougain: Um ano a reavivar a História em Cascais

Bougain: Um ano a reavivar a História em Cascais

Cristina Ferreira e João Monteiro à descoberta do Rio de Janeiro

Cristina Ferreira e João Monteiro à descoberta do Rio de Janeiro

Os lugares desta História, com Isabel Stilwell: Filipe I de Portugal, por fim

Os lugares desta História, com Isabel Stilwell: Filipe I de Portugal, por fim

Um novo estúdio em Lisboa para jantares, showcookings, apresentações de marcas, todo decorado em português

Um novo estúdio em Lisboa para jantares, showcookings, apresentações de marcas, todo decorado em português

Philippe e Mathilde da Bélgica oferecem jantar de gala aos grão-duques Henri e Maria Teresa do Luxemburgo

Philippe e Mathilde da Bélgica oferecem jantar de gala aos grão-duques Henri e Maria Teresa do Luxemburgo

“Juntos temos mais impacto”: conversa com Paz Braga

“Juntos temos mais impacto”: conversa com Paz Braga

A tua VISÃO Júnior de abril vale um bilhete para a Jumpyard!

A tua VISÃO Júnior de abril vale um bilhete para a Jumpyard!

"The Sympathizer": A nova minissérie que repensa a Guerra do Vietname

Fed e BCE em direções opostas?

Fed e BCE em direções opostas?

Cristina Ferreira vive momento inesquecível com João Monteiro no Brasil

Cristina Ferreira vive momento inesquecível com João Monteiro no Brasil

Como deve escolher bem o seu próximo powerbank?

Como deve escolher bem o seu próximo powerbank?

Juice Ultra 2: Uma nova forma de carregar carros elétricos

Juice Ultra 2: Uma nova forma de carregar carros elétricos

Inspire-se no

Inspire-se no "look" de Maria Cerqueira Gomes

Raquel Prates assume: “Tenho uma enorme admiração pela filha do Juan”

Raquel Prates assume: “Tenho uma enorme admiração pela filha do Juan”

Em “Cacau”: Marco e Cacau assumem o namoro a dias de serem pais

Em “Cacau”: Marco e Cacau assumem o namoro a dias de serem pais

No tempo em que havia Censura

No tempo em que havia Censura

Época balnear não se pode restringir só ao verão diz a Federação Nadadores Salvadores

Época balnear não se pode restringir só ao verão diz a Federação Nadadores Salvadores

A meio caminho entre o brioche e o folhado, assim são os protagonistas da Chez Croissant

A meio caminho entre o brioche e o folhado, assim são os protagonistas da Chez Croissant

IPO do Porto vai criar Conselho Consultivo do Doente

IPO do Porto vai criar Conselho Consultivo do Doente

A reinvenção das imagens

A reinvenção das imagens

Atenção a nova fraude que altera IBAN do beneficiário de transferências

Atenção a nova fraude que altera IBAN do beneficiário de transferências

Ministério já contactou sindicatos médicos e dos enfermeiros para iniciar negociações

Ministério já contactou sindicatos médicos e dos enfermeiros para iniciar negociações

Em dia de aniversário, recorde a vida da princesa Eléonore da Bélgica

Em dia de aniversário, recorde a vida da princesa Eléonore da Bélgica

Sony Bravia traz o cinema para casa com novos televisores e barras de som

Sony Bravia traz o cinema para casa com novos televisores e barras de som

Parceria TIN/Público

A Trust in News e o Público estabeleceram uma parceria para partilha de conteúdos informativos nos respetivos sites