Getty

As meninas começam a duvidar da sua inteligência aos 6 anos – é o que conclui um estudo publicado em 2017 na revista Science. Nele é revelado que até aos cinco anos as meninas associam a inteligência ao sexo feminino, mas que aos seis já se veem como menos brilhantes e acreditam que não são inteligentes o suficiente para executar atividades dirigidas a “pessoas muito muito espertas”.
O que andamos a fazer para que em apenas um ano haja uma mudança tão grande na autoestima das meninas?

Estaremos a reforçar os estereótipos culturais na sala de aula?

Andarão os professores a dar mais importância a um menino que tenha dificuldades a matemática do que a uma menina, porque se generalizou que as raparigas têm mais dificuldades nesta disciplina?

Será porque nos livros de história os grandes feitos relatados são todos feitos por homens?

Será porque nós, pais, estamos a passar a mensagem errada?

Já que não podemos mudar a forma como a História nos foi contada até aos dias de hoje, devemos dizer-lhes que as mulheres durante longos séculos foram tratadas como cidadãos de segunda e que nunca tiveram as mesmas oportunidades que os homens. Mostre-lhes exemplos de mulheres fantásticas que têm vivido na sombra (ver livros em baixo) e faça tudo para criar filhas confiantes.

Compre livros sobre mulheres fortes, mulheres protagonistas de aventuras. Evite comprar jogos ou livros ‘direcionados’ para raparigas. Porque não poderá ela gostar de um atlas ou de construir em vulcão? Porque não damos aos rapazes um livro de atividades com bonecas e vestidos ou um kit para cozinhar? Porquê espartilhar quando podemos estar a lançar as sementes para uma futura vulcanóloga ou geóloga? A variedade de brinquedos e experiências enriquece-nos.

Nem sempre a regra ‘quem sai ao seus…’ se aplica. Matemática pode ter sido o seu ponto fraco, mas não tem de ser o dela. Mas se afirmar constantemente que era péssima àquela disciplina, que não percebia nada, que desistiu, ela também o vai fazer à mínima contrariedade. Para se ser bom em qualquer área é preciso 10% de talento e 90% de dedicação e esforço. A sabedoria não cai do céu.

Não se rebaixe. Muitas mulheres falam de uma maneira que transparece insegurança e falta de autoestima. Evite os ‘oh, que estúpida…’, ‘que burra’, ‘não nasci para isto’, ‘que aselha…’. E também não o faça com as outras mulheres, ‘vê-se logo que é uma mulher ao volante’. Isto só vai fazê-la crer que as mulheres são péssimas a conduzir, o que nem sequer é verdade, os números oficiais apontam para muito mais homens envolvidos em acidentes que mulheres. Elogie-se a si própria quando alguma coisa corre bem, é bom sentir-se satisfeita com alguma coisa que fez pois é sinal de autoconfiança.

Não ‘normalize’ a violência. Há ainda quem continue a dizer às meninas que quando algum rapaz a maltrata é sinal de que gosta dela. Não, não é! É assim que se passa a ideia de que mesmo que um namorado a ofenda, verbal ou fisicamente, é um sinal de que a ama, e isso não pode estar mais longe da verdade. Quando se gosta, não se bate nem maltrata ou insulta.

Prática faz a perfeição. Não critique os erros, pelo contrário, diga-lhe que se aprende muito com os erros. Errar faz parte da vida de qualquer um, e é importante não desmoralizar perante a adversidade. Mais importante do que cair é levantar-se de novo. E aqui, como em todos os conselhos, é fundamental dar o exemplo, ser perseverante.

Dê bons exemplos… do seu círculo de conhecimentos – a tia que foi tirar o mestrado para a Austrália, a vizinha que gere um negócio de sucesso – e também fora dele: Michele Obama, como primeira-dama, Rosa Parks que foi um símbolo das lutas pelos direitos civis dos afroamericanos nos EUA, as mulheres portuguesas antifascistas que lutaram contra a ditadura de Salazar (ler o livro ‘Mulheres e Resistência’), as mulheres que resistiram ao nazis, as mulheres que fizeram parte do esforço de guerra, a atriz de Hollywood e génio da ciência Hedy Lamarr (leia asua história no livro ‘A Única Mulher na Sala’), a cientista Jane Goodall, J.K. Rowling, que escreveu a saga Harry Potter… E por cá também temos imensos exemplos: inúmeras escritoras, muitas investigadoras, desportistas! É importante perceberem que há boas profissionais em todas as áreas.

Passe-lhe a palavra. Deixe-a tomar decisões em família. A opinião dela conta. Incentive-a a escolher o prato quando vai a um restaurante, ou escolher a roupa que vai vestir (tudo isto no limite do razoável, para evitar lagostas suadas e t-shirts em pleno inverno). Que tal uma ajuda a fazer um bolo ou o jantar? E será que ela quer aquela atividade extracurricular, ou a escolha foi sua?

Ouça-a sem fazer perguntas. Às vezes é o que elas precisam, de alguém que as ouça, sem julgar ou metralhar com conselhos e julgamentos. Não pressione, as suas intervenções devem ser no sentido de ajudar a encontrar a solução. Ouvindo a sua própria voz a exteriorizar o problema pode ser meio caminho andado para o resolver.

Sejam críticas de cinema. Sente-se com ela no sofá e perceba que tipo de séries anda a ver, que modelos femininos tem ela pela frente? Questione e discuta se achar que desfavorecem a imagem da mulher.

Não fale sobre dietas de emagrecimento se quer perder quilos, se acha que o rabo fica grande com determinada roupa. A sua falta de autoestima pode refletir-se na dela. Evite fazer comentários depreciativos sobre o seu corpo à frente da sua filha, mostre-se confiante como está. Todas as mensagens subliminares vão ser captadas pelas raparigas, já basta aquilo que veem na televisão ou na internet. O nosso valor não está no número que vestimos ou no que vemos na balança.

O PAPEL DO PAI
Felizmente, a figura do pai autoritário e distante está em vias de extinção. Reforce a sua autoestima e autoconfiança, na escola, no dia a dia, nas amizades. Se a sua fasquia for alta, a delas também será.

. Não as trate como meninas do papá, como donzelas em apuros, incapazes de cuidar delas próprias, senão vão passar a vida a pensar que precisam de alguém para as proteger. O que deve querer é que elas sejam independentes.

. Ensine-a a encontrar soluções para o problema que arranjou. A bicicleta está sem ar? Dê a bomba, ajude mas não faça por ela.

. Quebre estereótipos. Participar nas tarefas domésticas lá de casa, não é ajudar, é fazer 50%.

. Atenção pais divorciados, não precisam de magicar programas memoráveis de cada vez que saiam com as vossas filhas. Diga-lhes, sem palavras, como aprecia a sua companhia fazendo com elas aquilo que é suposto fazer: ir às compras, lavar o carro, dar uma caminhada, uma volta de bicicleta, tomar café, pergunte a opinião dela sobre um filme, pergunte que filme ela quer ver, onde ela quer ir passear…

. Mais importante que tudo: demonstre o seu amor incondicional todos os dias, com palavras ou ações. Diga-lhe que é linda, mas também inteligente, capaz, criativa, corajosa, imaginativa, confiável, competente, divertida, querida, honesta, forte, talentosa, cativante, fabulosa, espantosa, responsável, generosa… esta lista de adjetivos poderia continuar, basta querer.

Palavras-chave

Relacionados

Mais no portal

Mais Notícias

Descubra 6 pistas para ter no seu jardim os tecidos certos

Descubra 6 pistas para ter no seu jardim os tecidos certos

Catarina Gouveia junta amigas na Comporta para evento especial

Catarina Gouveia junta amigas na Comporta para evento especial

Exportações de vinho do Dão com ligeira redução em 2023

Exportações de vinho do Dão com ligeira redução em 2023

Os melhores momentos do casamento de Dânia Neto e Luís Matos Cunha

Os melhores momentos do casamento de Dânia Neto e Luís Matos Cunha

40 empresas portuguesas marcam presença na 62ª edição do Salão do Móvel de Milão

40 empresas portuguesas marcam presença na 62ª edição do Salão do Móvel de Milão

Revelado o destino de lua-de-mel de Dânia Neto

Revelado o destino de lua-de-mel de Dânia Neto

AOC revela monitor de 540 Hz e Evnia anuncia modelos OLED mais baratos

AOC revela monitor de 540 Hz e Evnia anuncia modelos OLED mais baratos

"Quis Saber Quem Sou": Um coro de intervenção para ouvir em Lisboa

É o fim do mundo dos escritórios como o conhecemos, mas está tudo bem!

É o fim do mundo dos escritórios como o conhecemos, mas está tudo bem!

Caras Decoração: escolhas conscientes para uma casa mais sustentável

Caras Decoração: escolhas conscientes para uma casa mais sustentável

Rir é com ela!

Rir é com ela!

Dânia Neto de lua de mel em resort de luxo na Tailândia

Dânia Neto de lua de mel em resort de luxo na Tailândia

Ensaio ao Renault Scenic E-Tech, o elétrico com autonomia superior a 600 km

Ensaio ao Renault Scenic E-Tech, o elétrico com autonomia superior a 600 km

Tarifário da água no Algarve abaixo da média nacional é erro crasso -- ex-presidente da APA

Tarifário da água no Algarve abaixo da média nacional é erro crasso -- ex-presidente da APA

Quando a cantiga foi uma arma

Quando a cantiga foi uma arma

iOS 18 deverá ter novas funcionalidades relacionadas com Inteligência Artificial

iOS 18 deverá ter novas funcionalidades relacionadas com Inteligência Artificial

Pigmentarium: perfumaria de nicho inspirada na herança cultural da República Checa

Pigmentarium: perfumaria de nicho inspirada na herança cultural da República Checa

Celebrar a Liberdade no imenso palco do Festival Dias da Dança

Celebrar a Liberdade no imenso palco do Festival Dias da Dança

GNR apreende 42 quilos de meixão em ação de fiscalização rodoviária em Leiria

GNR apreende 42 quilos de meixão em ação de fiscalização rodoviária em Leiria

Reembolso do IRS: Só se recebe a partir de um valor e também só se paga a partir de outro

Reembolso do IRS: Só se recebe a partir de um valor e também só se paga a partir de outro

Lisboa através dos tempos na VISÃO História

Lisboa através dos tempos na VISÃO História

Capitão Salgueiro Maia

Capitão Salgueiro Maia

Zendaya surpreende com visual ousado

Zendaya surpreende com visual ousado

Tempo de espera para rede de cuidados continuados aumentou em 2022

Tempo de espera para rede de cuidados continuados aumentou em 2022

Fotógrafa Annie Leibovitz membro da   Academia Francesa das Belas Artes

Fotógrafa Annie Leibovitz membro da   Academia Francesa das Belas Artes

Georgina e Cristiano Ronaldo apaixonados na praia

Georgina e Cristiano Ronaldo apaixonados na praia

O que os preços do petróleo dizem sobre o conflito no Médio Oriente?

O que os preços do petróleo dizem sobre o conflito no Médio Oriente?

João Abel Manta, artista em revolução

João Abel Manta, artista em revolução

Quis Saber Quem Sou: Será que

Quis Saber Quem Sou: Será que "ainda somos os mesmos e vivemos como os nossos pais?"

Vencedores do passatempo ‘A Grande Viagem 2: Entrega Especial’

Vencedores do passatempo ‘A Grande Viagem 2: Entrega Especial’

11 ideias para fazer neste fim de semana, em Lisboa e Almada

11 ideias para fazer neste fim de semana, em Lisboa e Almada

Fed e BCE em direções opostas?

Fed e BCE em direções opostas?

25 peças para receber a primavera em casa

25 peças para receber a primavera em casa

Meta ‘abre’ Quest OS a outras marcas como Asus e Lenovo

Meta ‘abre’ Quest OS a outras marcas como Asus e Lenovo

No tempo em que havia Censura

No tempo em que havia Censura

As Revoluções Francesas na VISÃO História

As Revoluções Francesas na VISÃO História

Consumo de queijo pode melhorar o foco, a atenção e até a capacidade de tomar decisões

Consumo de queijo pode melhorar o foco, a atenção e até a capacidade de tomar decisões

Corsair M75 Wireless: 29 gramas fazem a diferença?

Corsair M75 Wireless: 29 gramas fazem a diferença?

Teste em vídeo ao Volkswagen ID.7 Pro

Teste em vídeo ao Volkswagen ID.7 Pro

Semana em destaque: Musk volta a gritar

Semana em destaque: Musk volta a gritar "Carro autónomo", mas poucos acreditam

Dânia Neto usou três vestidos no casamento: os segredos e as imagens

Dânia Neto usou três vestidos no casamento: os segredos e as imagens

Regantes de Campilhas querem reforçar abastecimento de água e modernizar bloco de rega

Regantes de Campilhas querem reforçar abastecimento de água e modernizar bloco de rega

25 de Abril, 50 anos

25 de Abril, 50 anos

Teranóstica: O que é e como pode ser útil no combate ao cancro?

Teranóstica: O que é e como pode ser útil no combate ao cancro?

Marta Melro desfruta do bom tempo na praia com a filha

Marta Melro desfruta do bom tempo na praia com a filha

Parceria TIN/Público

A Trust in News e o Público estabeleceram uma parceria para partilha de conteúdos informativos nos respetivos sites